/

Ataque a mesquita no Canadá faz 6 mortos

Andre Pichette / EPA

Ataque contra mesquita no Quebeque causa seis mortos e oito feridos

Ataque contra mesquita no Quebeque causa seis mortos e oito feridos

Seis pessoas morreram e outras oito ficaram feridas num ataque contra uma mesquita no Quebeque, Canadá, perpetrado esta noite por dois homens, que dispararam contra os fiéis.

O ataque, dirigido contra o Centro Cultural Islâmico do Quebeque, na zona de Sainte-Foy, foi perpetrado por volta das 19h15 locais no domingo (00h15 em Lisboa).

A porta-voz da polícia Christine Coulombe disse aos jornalistas que “seis pessoas com idades entre 35 e 70 anos” morreram. “Oito pessoas ficaram feridas” no ataque que está a ser investigado pela polícia como um “ato terrorista”, afirmou.

Christine Coulombe disse que dois suspeitos foram detidos após o ataque, que está ser investigado como um ato de terrorismo. Os media locais avançavam inicialmente que um terceiro suspeito ainda estaria a monte. Os motivos, no entanto, ainda não são claros.

A mesquita tinha sido alvo de atos de vandalismo e mensagens xenófobas nos últimos meses.

“Cobarde ataque”

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, e o primeiro-ministro da província do Quebeque, Philippe Couillard, condenaram o ataque, classificando-o como “terrorista”.

Philippe Couillard, classificou de “terrorista” o ataque perpetrado esta noite contra uma mesquita da capital daquela província canadiana em que morreram várias pessoas.

O primeiro-ministro do Quebeque escreveu na rede social Twitter que “como resultado deste ato terrorista, pedi que a bandeira na Assembleia Nacional (parlamento provincial) seja hasteada a meia-haste”.

“Esta noite os canadianos lamentam os mortos num cobarde ataque numa mesquita da cidade do Quebeque. Os meus pensamentos estão com as vítimas e as suas famílias”, escreveu Trudeau na sua conta de Twitter.

Justin Trudeau tinha afirmado no domingo que o Canadá “vai receber” os refugiados rejeitados pelo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Numa mensagem na rede social Twitter, Trudeau escreveu: “Para aqueles que fogem de perseguições, terrorismo e guerra, os canadianos vão receber-vos, independentemente da vossa fé. A diversidade é a nossa força #BemVindosaoCanadá”.

Trudeau difundiu, também no Twitter, uma fotografia do momento em que recebe uma criança síria, no aeroporto de Toronto.

Depois de ser eleito, no final de 2015, o primeiro-ministro canadiano supervisionou a chegada de mais de 39 mil refugiados sírios.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.