Astrónomos podem ter encontrado uma mega-estrutura extraterrestre

Universidade Nacional da Austrália / Instituto Niels Bohr

Uma estrela localizada a 1.480 anos-luz da Terra é alvo da curiosidade dos astrónomos, há vários anos, por causa de uma massa estranha em torno da sua órbita. E é possível que se trate de “um enxame de mega-estruturas” extraterrestres.

Situada entre as Constelações Cygnus (ou Cisne) e Lyra (ou Lira), esta estrela tem suscitado a atenção científica desde que foi descoberta pelo Telescópio Espacial Kepler em 2009.

O facto de emitir um padrão de luz nunca visto antes em milhões de estrelas justifica a curiosidade e indicia a existência de uma massa peculiar e estranha em torno da sua órbita.

Os cientistas descrevem essa massa como uma amálgama de objectos e surge agora a teoria de que pode ser algum tipo de estrutura de grandes dimensões construída por uma civilização alienígena.

Esta é a tese que começa a ganhar forma na cabeça do astrónomo Jason Wright, da Universidade Penn State, nos EUA, que confessa, citado pelo The Atlantic, que quando viu os dados encontrados ficou “fascinado” por parecerem tão loucos.

Este investigador, que está a estudar o caso, diz que a massa parece “um enxame de mega-estruturas” extraterrestres e avança com a possibilidade de serem eventualmente “colectores de luz estelar, uma tecnologia projectada para captar a energia da estrela”, conforme salienta a publicação referida.

“Os extraterrestres devem ser sempre a última das hipóteses a considerar, mas isto parecia algo que se esperaria que uma civilização alienígena construísse”, nota.

“Nunca vimos nada parecido com esta estrela”, refere por sua vez Tabetha Boyajian, da Universidade de Yale, citada pelo mesmo site.

Tabetha Boyajian supervisiona o programa Planet Hunters, criado pelos astrónomos do Telescópio Kepler, com o intuito de levar os “cientistas cidadãos” de todo o mundo a participarem no estudo dos padrões de luz emitidos pelas estrelas.

Foi através deste programa que foi possível detectar o padrão de luz único desta estrela misteriosa.

Com base nas análises diversificadas do Planet Hunters, a investigadora organizou um relatório com várias hipóteses “naturais” de estudo, não apresentando entre elas a possibilidade de indícios extraterrestres.

Mas Tabetha Boyajian não descarta esse cenário e está agora a trabalhar com outros pesquisadores do Centro de pesquisa de vida extraterrestre SETI no sentido de averiguar se há sinais alienígenas.

SV, ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

Responder a Marco Cancelar resposta

Fisco proibido de usar inspeções para incriminar contribuintes. Centenas de processos podem cair por terra

O Tribunal Constitucional (TC) considerou inconstitucionais as normas que permitem às autoridades avançar ou concluir processos-crime com declarações fiscais obtidas voluntariamente pelo contribuinte ou arguido, conforme o caso. Esta prática, de acordo com o TC, viola …

Os Australopitecos eram amamentados até aos 12 meses

As crias dos australopitecos, uma espécie humana extinta que viveu em África, foram amamentadas até ao primeiro ano de vida, segundo um estudo publicado esta segunda-feira na revista científica Nature. Na investigação da faculdade de medicina …

Tempestade no norte da Índia fez pelo menos 33 mortos

Pelo menos 33 pessoas e outras 13 ficaram feridas na sequência de uma tempestade que atingiu no domingo o estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia, informaram esta segunda-feira as autoridades. De acordo com Sandhya, …

"Neve artificial" poderia salvar lençol de gelo da Antártida

O lençol de gelo da Antártida pode deslizar para o oceano e inundar as cidades costeiras. No entanto, esta catástrofe pode ser evitada se os Governos investirem num projeto de engenharia para cobrir a superfície …

Constante de Hubble recalculada. E o mistério da expansão do Universo adensa-se

Uma equipa de cientistas da Universidade de Chicago, nos EUA, voltou a medir a constante de Hubble, usada para medir a taxa de expansão do Universo. O novo estudo, liderado pela especialista Wendy Freedman e …

Micro-bristle-bot. O robô mais pequeno do mundo que pode vir a salvar vidas

Do tamanho de uma formiga e mais leve que uma pitada de sal, o "micro-bristle-bot" é o robô mais pequeno do mundo pode um dia vir a salvar vidas. Desenvolvido na Universidade da Georgia, nos Estados …

Os gorilas têm amigos para toda a vida (e fazem grandes festas anuais)

Cientistas concluíram que os gorilas têm amizades que duram para toda a vida, inclusive entre animais que não são parentes, e celebram grandes reuniões anuais. De acordo com o ABC, uma equipa de cientistas concluiu que …

Bengala que guiou bote salva-vidas após o naufrágio do Titanic leiloada por 44 mil euros

Quando o Titanic afundou em águas geladas perto de Newfoundland em 1912, um bote salva-vidas de sobreviventes usou a luz operada por bateria na bengala de uma mulher para iluminar o caminho para a segurança. Essa …

Amostras de sangue de animais de zoológicos ajudam a prever doenças em humanos

Os cientistas querem usar padrões genéticos similares, que estão presentes no sangue de humanos e animais há milhares de anos, para melhorar o prognóstico da doença assistida por computador. Os jardins zoológicos de Saarbrücken e Neunkirchen, …

Encontrado no topo dos Alpes um lago que não devia existir

Um montanhista capturou a formação de um lago "alarmante" no alto dos Alpes franceses depois de a neve glacial ter derretido durante a intensa onda de calor que atingiu a Europa central no final de …