AstraZeneca é 80% eficaz acima dos 65 anos. Novo estudo reforça segurança da vacina

Luong Thai Linh / EPA

Um novo ensaio clínico realizado nos EUA confirma a segurança da vacina da AstraZeneca e reforça o seu potencial de eficácia, concluindo que previne 80% dos casos de doença por covid-19 em pessoas com mais de 65 anos. Além disso, é 100% eficaz contra sintomas graves.

Estas conclusões foram divulgadas, nesta segunda-feira, pela AstraZeneca, após um ensaio clínico feito com dados relativos a EUA, Perú e Chile.

O ensaio clínico envolveu 32.449 pessoas de todos os grupos etários e foi realizado numa parceria entre as Universidades americanas de Columbia e de Rochester, em colaboração com a AstraZeneca.

A vacina revelou 80% de eficácia na prevenção de casos de doença em pessoas com mais de 65 anos, um dado que não tinha sido marcante em testes anteriores, uma vez que, então, esta população não estava devidamente representada.

“Cerca de um quinto dos voluntários neste ensaio tinha mais de 65 anos” e a vacina, administrada em duas doses, com 4 semanas de intervalo, revelou ser tão eficaz nestas pessoas como nos mais jovens, aponta a BBC, citando o comunicado da AstraZeneca.

Além disso, o ensaio clínico concluiu que a vacina é 79% eficaz contra o coronavírus, considerando todos os grupos etários, e que não apresenta riscos de coágulos sanguíneos.

Também oferece 100% de protecção contra casos graves e hospitalizações, de acordo com o mesmo estudo.

Nenhum dos voluntários que recebeu a vacina desenvolveu sintomas graves da doença ou teve de ser hospitalizado, de acordo com a AstraZeneca.

E entre as 32.449 pessoas vacinadas, apenas surgiram 141 casos de sintomas de covid-19.

“O maior” ensaio clínico já efectuado

Este foi “o maior” ensaio clínico já realizado com a vacina, segundo o The New York Times (NYT) que destaca ainda que os valores de eficácia agora detectados são superiores aos dos primeiros testes realizados na Universidade de Oxford, na fase inicial de aprovação.

No ensaio clínico, participaram 79% de pessoas brancas/caucasianas, 8% de pessoas negras/afro-americanas, 4% de nativos americanos e 4% de asiáticos, sendo que 22% dos participantes eram hispânicos.

E 20% dos participantes tinham 65 anos ou mais anos, sendo que 60% deles tinha comorbilidades associadas a um maior risco de desenvolvimento da forma mais grave de covid-19, como diabetes, obesidade e doenças cardíacas.

“Esta vacina salvará vidas”

Estes resultados são grandes notícias, uma vez que mostram a eficácia notável da vacina numa nova população e são consistentes com os resultados dos testes realizados em Oxford”, constata o professor de imunidade Andrew Pollard, investigador principal do primeiro teste que foi feito na Universidade de Oxford, em declarações divulgadas pela BBC.

“Podemos esperar um forte impacto contra a covid-19 em todas as idades e para pessoas de diferentes origens pelo uso alargado da vacina”, salienta ainda Pollard.

Já a professora Sarah Gilbert, co-designer da vacina, salienta que “é muito importante que tenhamos a oportunidade de proteger as pessoas o mais rápido possível”. “Esta vacina salvará vidas“, diz também na BBC.

A vacina da AstraZeneca foi suspensa em vários países, incluindo Portugal, depois de terem sido reportados casos de coágulos sanguíneos em pessoas inoculadas com ela.

Mas a Agência Europeia do Medicamento (EMA) já veio reforçar que a vacina é segura, depois de ter feitos novas análises aos dados. E Portugal, bem como outros países, retomaram o processo de vacinação com a AstraAzeneca.

Contudo, alguns países mantêm a vacinação suspensa. Na Noruega, as autoridades estão a investigar a morte de duas pessoas depois de terem sido vacinadas com a fórmula da AstraZeneca. O país foi abalado por outras mortes nos últimos dias também associadas à vacina.

Nos EUA, a vacina da AstraZeneca ainda não foi autorizada, mas o país pode nem precisar dela, uma vez que deverá conseguir, antes do aval da Agência do Medicamento, as doses de que precisa para toda a população, avança o NYT.

Susana Valente, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Isto cheira mesmo a um esforço na tentativa de promover esta vacina! É muito estranho, todas estas manobras quando existem no mercado outras vacinas de outros quadrantes geográficos, mas que teimam em não ser aceites na Europa, pior ainda quando as que são aceites e que têm contratos com a UE parecem estes não estar a ser devidamente cumpridos.

RESPONDER

Asteroide que dizimou dinossauros permitiu que as cobras evoluíssem (e se espalhassem pelo mundo)

As cobras devem, em parte, o seu sucesso na Terra ao asteroide que atingiu o planeta há 66 milhões de anos e levou à extinção dos dinossauros, aponta um novo estudo. Além da extinção dos dinossauros …

Novo modelo geofísico ajuda a prever furacões com origem no Golfo do México

Ao analisar a temperatura da atmosfera, que se encontra a vários quilómetros acima da Terra, os investigadores descobriram uma forma de prever quantos furacões podem afetar o Golfo do México no verão e no outono. Os …

Requiem. Supernova irá fazer uma "reaparição fantasmagórica" em 2037

Uma supernova distante, chamada Requiem, vai fazer uma "reaparição fantasmagórica" em 2037. O Hubble captou-a três vezes em 2016, graças a um fenómeno conhecido como lente gravitacional. A Requiem é o resultado de uma explosão estelar …

A polícia holandesa achava que tinha em mãos o mafioso mais procurado da Europa. Afinal, era só um fã de F1

Um homem de Liverpool de 54 anos pensava que o grande evento da sua viagem aos Países Baixos seria assistir ao Grande Prémio de Fórmula 1, mas acabou detido numa prisão de alta segurança por …

Cobertura global de corais caiu para metade desde 1950, revela relatório

A cobertura global de recifes de coral caiu para metade desde 1950, cenário originado pelo aquecimento global, pesca excessiva, poluição e destruição de habitats naturais, revelou uma análise divulgada esta sexta-feira. Desde a Grande Barreira de …

O sonho de Christo concretizou-se, 60 anos depois. O Arco do Triunfo foi embrulhado como um presente

Já desde o início dos anos 60 que Christo imaginava como seria cobrir o Arco do Triunfo em tecido. A sua visão foi finalmente concretizada e pode ser visitada entre 18 de Setembro e 3 …

Holanda. Ministra da Defesa renuncia devido à crise de evacuação do Afeganistão

Após a ministra das Relações Externas holandesa, Sigrid Kaag, renunciar devido ao desastre da evacuação do Afeganistão, esta sexta-feira foi a vez da ministra da Defesa, Ank Bijleveld. Segundo relatou o Guardian, acredita-se que os ministros …

Tribunal da África do Sul recusa anular pena de prisão do ex-Presidente Jacob Zuma

O mais alto tribunal da África do Sul rejeitou o pedido do ex-Presidente Jacob Zuma para anular a sua sentença de 15 meses de prisão por não comparecer a uma sessão de inquérito por corrupção. Em …

EUA. Advogado planeou o próprio assassinato para o filho receber seguro. Foi detido por fraude

Um influente advogado norte-americano, cuja esposa e um dos filhos foram assassinados, foi acusado de fraude contra uma empresa de seguros e falso testemunho por organizar o seu próprio assassinato. Segundo avançou a agência France-Presse, …

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais de canoagem adaptada

Norberto Mourão já tinha conquistado o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e junta agora mais uma medalha à colecção, desta vez nos Mundiais de canoagem adaptada. O atleta de canoagem adaptada Norberto Mourão conquistou hoje …