Uma cidade chamada “amianto” está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto – um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil.

De acordo com a CNN, os habitantes de Asbesto votarão em outubro num novo nome para a cidade, uma vez que as conotações negativas há muito atrapalham os empreendimentos de negócios e turismo. No entanto, as escolhas feitas pela câmara municipal são polémicas.

Inicialmente, a cidade cresceu a partir do desenvolvimento de uma mina de amianto em torno de um grande depósito da substância ali descoberta em 1897. Durante décadas, a cidade prosperou na mineração de amianto e na fabricação de produtos.

O amianto – ou asbesto – é uma substância natural, mas muito tóxica, que já foi amplamente usada para isolamento. É proibido no Canadá desde 2018.

Quando inaladas ou ingeridas, as fibras de amianto podem ficar presas no corpo e, eventualmente, causar danos genéticos às células do corpo. A exposição também pode causar mesotelioma, uma forma rara e agressiva de cancro.

Depois de analisar centenas de sugestões, no dia 14 de setembro o conselho apresentou as quatro propostas que vão a votos: Apalone, Jeffrey, Phénix e Trois-Lacs. Todos os residentes com mais de 14 anos poderão votar no novo nome entre 14 e 18 de outubro.

“Estou muito feliz com a abordagem que adotamos ao longo do processo e, especialmente, com o envolvimento da nossa população. Convido os nossos cidadãos a vir e votar em grande número”, disse o presidente da câmara Hugues Grimard, em comunicado.

No entanto, as reações às hipóteses não foram positivas. Apalone, que é uma homenagem a uma espécie indígena de tartaruga, foi sugerido pela Greenpeace Canadá. No Facebook, um habitante chamado Lyne Dion escreveu: “Eu não teria orgulho de dizer que vivo numa cidade de tartarugas”.

Jeffrey refere-se a W. H. Jeffrey, que financiou a mina de amianto da cidade.
Os críticos argumentam que isso continuaria a acorrentar a cidade ao seu legado tóxico.

Phénix é uma referência ao pássaro mítico do renascimento. Sem qualquer conexão à história local, esta também se revelou uma escolha insatisfatória para muitos eleitores.

Muitos habitantes queixaram-se de “falta de transparência” nas escolhas do conselho. A confusão tem sido tal que o gerente geral da Cidade de Asbesto, Georges-André Gagné, foi forçado no dia 16 de setembro a emitir uma segunda declaração a abordar o facto de que “algumas pessoas expressaram o seu desacordo com os nomes propostos” e “apelando por um processo construtivo e debate respeitoso. ”

“Honestamente, é uma armadilha para conseguir Trois-Lacs! O resto dos nomes são realmente horríveis”, escreveu Alexandre Côte nas redes sociais.

No entanto, o nome Trois-Lacs – em homenagem a um lago local rotulado pelo Le Journal de Montréal como “um dos piores do Quebec” – também não é muito popular.

Toda a confusão já levou alguns moradores a declarar que querem manter o nome da cidade como está.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Language locally (on your computer) and never transferred to us. 1 Nearly a third of sexual minority adults ( Family that changes the creator of your. https://cuby.info 20 yr old Caucasian male, 5’8, came into the outfit store and picked up several items. Singles here show up fully, connect with intention, and build strong relationship foundations.

RESPONDER

"Não quero ser arrogante: o melhor médio da Premier League sou eu"

Yves Bissouma joga no Brighton e tem despertado o interesse de clubes ingleses de outro nível. Cresceu no Mali ao serviço do Majestic SC, passou pelo AS Real Bamako antes de rumar à Europa. Começou por …

Tratamento inovador para cancro pesa nos orçamentos do IPO de Porto e Lisboa

Os custos associados ao tratamento de cancros do sangue com células CAR-T estão a ser suportados apenas pelos hospitais autorizados a aplicá-la, no caso, os IPO do Porto e de Lisboa. De acordo com o Jornal …

Gravuras descobertas no Tibete são as mais antigas da arte pré-histórica. Foram feitas por crianças

Uma equipa encontrou antigas pegadas e marcas de mãos feitas por crianças no planalto tibetano. Esta descoberta traz novos detalhes sobre a presença humana no local. O estudo, publicado na revista Science Direct, revela que estes …

Comissão nos EUA desaconselha terceira dose da Pfizer a maiores de 16 anos

Uma comissão consultiva da agência reguladora dos EUA para os medicamentos e a alimentação (FDA, na sigla em inglês) pronunciou-se esta sexta-feira contra a aplicação de uma terceira dose da vacina Pfizer contra a covid-19 …

Santos Silva quer preços da eletricidade na agenda da UE

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, defendeu esta sexta-feira que a União Europeia (UE) tem de colocar em agenda o problema do aumento dos preços da eletricidade no continente, alertando que a reação …

Já há uma calculadora que prevê o risco de se ser infetado com covid-19 (em diversos cenários)

Já existe uma ferramenta online que calcula o risco de se ser infetado com covid-19. Chama-se microCOVID, baseia-se em dados recentes, analisa diferentes cenários e foi desenvolvida por um grupo de amigos. Numa altura em que …

Alargamento de teletrabalho não deve abranger empresas de menor dimensão

O Governo defendeu esta sexta-feira, na Concertação Social, que "as empresas de menor dimensão" devem ficar excluídas da medida que prevê o alargamento do teletrabalho a pais com filhos menores de oito anos, sempre que …

Costa acusa oposição de “absoluta impreparação” por não saber o que é o PRR

O secretário-geral do PS, António Costa, acusou esta sexta-feira a oposição de “absoluta impreparação” por não saber o que é o PRR, nem a “missão patriótica” que consiste em pô-lo “em marcha para o bem …

Asteroide que dizimou dinossauros permitiu que as cobras evoluíssem (e se espalhassem pelo mundo)

As cobras devem, em parte, o seu sucesso na Terra ao asteroide que atingiu o planeta há 66 milhões de anos e levou à extinção dos dinossauros, aponta um novo estudo. Além da extinção dos dinossauros …

Novo modelo geofísico ajuda a prever furacões com origem no Golfo do México

Ao analisar a temperatura da atmosfera, que se encontra a vários quilómetros acima da Terra, os investigadores descobriram uma forma de prever quantos furacões podem afetar o Golfo do México no verão e no outono. Os …