As secretas quintas de baratas na China são uma verdadeira mina de ouro

As quintas de criação de baratas são uma verdadeira mina de ouro na China. No entanto, muitas delas são mantidas em segredo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A criação da baratas em quintas é uma prática comum na China, onde atingem uma escala massiva, havendo centenas delas espalhadas pelo país. Para se ter uma noção da dimensão da indústria, o número total de baratas criadas anualmente excede a população humana mundial.

Estas baratas são utilizadas principalmente na produção de cosméticos e medicamentos, ou para ração animal, escreve o Interesting Engineering.

Por exemplo, a farmacêutica Gooddoctor alega ter feito 684 milhões de dólares em receitas com a venda de uma “poção” feita à base de baratas e vendida a milhares de hospitais.

O custo de criação de uma pequena quinta de baratas é baixo e requer poucos recursos, além de obviamente trazer lucros elevados.

Um relatório de 2018 revela que a quinta de baratas da Gooddoctor produz seis mil milhões de baratas todos os anos. É considerado o maior centro de criação de baratas do mundo.

O produto deste tipo mais popular da Gooddoctor foi usado por mais de 40 milhões de pacientes até agora.

As baratas são autênticos animais de guerra, dada a sua alta resiliência. Muito raramente ficam doentes e não têm grandes exigências dietéticas, já que se alimentam de praticamente qualquer coisa.

Para ajudar à festa, replicam-se muito rapidamente. Em apenas um ano, uma única barata e as suas crias podem dar à luz a mais 300.000 baratas.

A criação de baratas é um negócio particularmente viável na China, onde muitos acreditam que produtos feitos à base de baratas podem curar cicatrizes, calvície, distúrbios respiratórios, problemas gástricos e até mesmo tumores cancerígenos.

Há ainda quem acredite que as baratas podem ser usadas como uma alternativa alimentar mais saudável e rica em proteína para peixes, aves, porcos e outros animais.

No entanto, há riscos associados à criação de baratas nestas quintas. Num incidente em 2013, em Dafeng, China, mais de um milhão de baratas escaparam e infestaram campos de milho, casas e edifícios próximos.

A população local viu-se obrigado a escapar do exército de insetos, obrigando a uma desinfestação em grande escala na zona.

Isto levou a que pessoas apresentam reclamações se souberem que há uma quinta de baratas nas proximidades, temendo uma infestação catastrófica de baratas como a de 2013.

Como tal, muitas quintas de criação de baratas na China operam de forma secreta, com as empresas a omitirem do seu nome qualquer referência a baratas para não assustar as pessoas.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.