As plantas entram em “pânico” quando chove

Tal como os seres humanos, as plantas precisam de água para sobreviver, no entanto, isso não significa que gostem de levar com uma chuvada em cima. De acordo com uma nova investigação, quando a chuva começa a cair, a sua resposta é imediata, desgastante e chega a estar próxima do “pânico”.

De acordo com o Science Alert, os investigadores envolvidos na nova pesquisa afirmam que a humidade é a principal forma de uma doença se espalhar entre a vegetação, ainda mais do que a temperatura. Quanto mais tempo uma folha estiver molhada, maior a probabilidade de um patógeno estabelecer a sua residência.

“Quando uma gota de chuva salpica sobre uma folha, minúsculas gotas de água ricocheteiam em todas as direções. Essas gotículas podem conter bactérias, vírus ou fungos. Uma única gota pode espalhá-las por até dez metros nas plantas vizinhas”, disse o bioquímico Harvey Millar, da Universidade da Austrália Ocidental e autor do estudo publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).

Por outras palavras, a reação de uma planta à chuva é semelhante à forma como reagimos quando outra pessoa espirra, literalmente, para cima de nós: não é agradável e faz-nos entrar diretamente em modo de defesa.

Ao imitar a chuva com um frasco de spray, a equipa observou um rápido efeito dominó de mudanças microscópicas nas plantas, iniciadas por uma poderosa proteína chamada Myc2.

Nos primeiros dez minutos em contacto com a água, mais de 700 genes nas plantas responderam e a maioria desses continuou a aumentar a sua expressão durante cerca de um quarto de hora, alterando o equilíbrio de proteínas, transcrição e hormonas das plantas, antes de voltar ao normal.

Depois de apenas um único toque na água, os cientistas relataram que as plantas acumularam imediatamente compostos de sinalização, como cálcio, ativando respostas da membrana ao toque e sofrendo alterações transcricionais em todo o genoma.

Porém, embora essas mudanças tenham sido apenas momentâneas, o contacto repetido acabou por levar ao crescimento atrofiado de uma planta e ao atraso no florescimento.

Quando o Myc2 é ativado, milhares de genes entram em ação para preparar as defesas da planta. Esses sinais de alerta viajam de folha em folha e induzem uma série de efeitos protetores”, explica Millar.

No total, os cientistas descobriram que não menos de 20 genes ligados a proteínas eram diretamente direcionados e regulados pelo Myc2 após a pulverização da água. Além disso, os mesmos sinais que essas plantas estavam a usar para espalhar informação entre as suas folhas também estavam a ser usados para se comunicar com a vegetação próxima.

Segundo os cientistas, um dos muitos produtos químicos produzidos em resposta às gotículas de água é o ácido jasmónico, que regula muitos processos fisiológicos envolvidos no crescimento das plantas e no lidar com o stress.

Além disso, quando os jasmonatos são transportados pelo ar, também podem deixar outras plantas saberem o que está a acontecer e como estão a lidar com a situação.

“Se as vizinhas de uma planta têm os seus mecanismos de defesa ativados, é menos provável que espalhem doenças”, explica Millar, sendo “do seu interesse que as plantas espalhem o aviso para as plantas mais próximas”.

No que toca à proteção, a comunicação é uma questão muito importante para as plantas. Exemplo disso é outra investigação, publicada em outubro, que mostra que, quando estão sob ataque, as plantas têm uma “linguagem universal” para avisar as outras.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Só espero que amanhã não apareça um novo estudo dizendo que a chuva é a culpada de todos os males que existem no planeta.

  2. As minhas plantas quando as rego ficam muito felizes, disso não tenho dúvidas! Até exalem o seu perfume com mais intensidade. Se as não rego, acabam definhando e morrem. Agora se os cientistas concluíram que elas sofrem com a rega, isso é mesmo de doidos! Vamos lá fazer caso de tudo o que dizem os cientistas…
    Estão os produtores ansiosos para que venha chuva! E porque será que mal cai umas chuvinhas os campos se começam logo a vestir de verde? São ervinhas em panico?

RESPONDER

Depois do "selo Brexit", os correios da Áustria emitem o "selo corona" impresso em papel higiénico

O serviço postal da Áustria uniu dois pontos da pandemia do novo coronavírus ao criar um selo impresso em papel higiénico que, segundo os correios, as pessoas também podem, a qualquer momento, usar para ajudar …

A Moog celebra os 100 anos do Theremin com um novo instrumento: o Claravox Centennial

Este ano marca o 100º aniversário do Theremin - um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrónicos, controlado sem qualquer contacto físico pelo músico. Para celebrar vai ser lançado o Claravox Centennial. Foi em 1920 que Leon Theremin, …

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …

Os novos iPhones não trazem carregador. Apple poupa muito nos custos, mas não no ambiente

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas …

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …

Nem todos os clubes estão a afundar – alguns estão a prosperar durante a pandemia

Nem todos os clubes estão a sofrer às mãos desta pandemia de covid-19. Alguns deles têm conseguido bons resultados financeiros apesar da crise. A covid-19 provou ser um adversário devastador para o desporto profissional em todo …

Kibus: o aparelho que vai revolucionar a forma como os nossos cães se alimentam

Ter cães como melhores amigos pode ser muito benéfico, mas também traz a sua dose de trabalho e responsabilidades. Levar ao veterinário, dar banho, levar a passear, brincar, dar de comer... No fundo é como …