As lagostas canadianas preferem Pepsi

(dr) Karissa Lindstrand

A lagosta tatuada foi encontrada ao largo de New Brunswick, no Canadá

Uma pescadora canadiana encontrou um lavagante com o logótipo da Pepsi “tatuado” numa das suas pinças. Os pescadores ainda não sabem como é que o logo foi impresso no crustáceo.

Karissa Lindstrand, uma pescadora canadiana, encontrou um lavagante, crustáceo semelhante a uma lagosta, que tinha impresso numa das pinças o logótipo da Pepsi. Karissa estava a colocar as bandas de segurança nas patas dos crustáceos quando se apercebeu da insólita tatuagem que decorava o animal.

Karissa, que bebe umas 12 latas de Pepsi por dia, não demorou muito tempo e perceber a semelhança. “Foi tipo, ‘olha, uma lata de Pepsi‘, mas depois percebi que era uma tatuagem, parecia que tinha sido impressa diretamente na pinça do lavagante”.

Capturado ao largo da ilha Grand Manan, em New Brunswick, no Canadá, o crustáceo gerou uma discussão sobre as consequências da poluição nos oceanos, já que muitos acreditam que o lavagante pode ter crescido em torno de uma lata.

Os pescadores ainda não chegaram a consenso sobre como é que o logótipo foi impresso no crustáceo. Ainda assim, acreditam que este insólito é consequência da poluição e que a lata, de algum modo, possa ter ficado presa no animal.

Karissa não é exceção e associa este fenómeno à quantidade de lixo existente no mar. “Já não o vemos a flutuar à nossa volta. O lixo aparece ao longo da costa e é levado para as praias e para as falésias”, explica a pescadora ao The Guardian.

Embora Karissa não saiba como ocorreu este fenómeno, a pescadora não tem dúvidas de que é uma prova da poluição que se está a acumular nos oceanos, nomeadamente no fundo do mar.

De acordo com o The Guardian, que avança com dados de investigações recentes, 18 toneladas de plástico foram encontradas num recife de corais inabitado a leste do sul do Pacífico.

Anualmente, são despejadas entre 5 e 13 milhões de toneladas de plástico nos oceanos. Segundo a velejadora britânica Dame Ellen MacArthur, a este ritmo, em 2050 “o mar poderá ter mais plástico do que peixes“.

A poluição nos oceanos não é uma preocupação recente. A acumulação de resíduos no Pacífico, por exemplo, cresce a um ritmo alarmante face à negligência de vários países.

Em maio deste ano, um grupo de cientistas identificou o local de todo o mundo com a maior densidade de lixo plástico de que há conhecimento, e o vencedor do infame prémio de caixote do lixo dos oceanos é uma pequena ilha desabitada do Oceano Pacífico.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

TC recusa impugnação pedida pelo PSD sobre candidato de Castelo Branco. Direção avalia recurso

O Tribunal Constitucional (TC) decidiu que o PSD não tem legitimidade no pedido de anulação de uma deliberação do Conselho de Jurisdição Nacional do partido sobre o candidato autárquico em Castelo Branco, recusando admitir uma …

Orbán vai rejeitar dinheiro do fundo de recuperação se tiver de revogar lei anti-LGBTQI

O primeiro-ministro húngaro assegurou, este sábado, que o país não vai aceitar o dinheiro do fundo de recuperação se tiver de ceder perante Bruxelas e revogar a lei anti-LGBTQI. Segundo a agência Europa Press, Viktor Orbán …

Avaria em rede europeia causou "apagão" parcial em Portugal e falhas no 112

O incêndio que queimou, este sábado, 500 hectares de vegetação no sudoeste de França esteve na origem dos cortes de energia em Espanha e Portugal, segundo a agência francesa Rede de Transmissão de Energia Elétrica …

Um tumor e duas fraturas nas vértebras dificultaram a vida deste dinossauro (mas não o mataram)

Quando foi descoberto na década de 1980, na Argentina, este hadrossauro foi diagnosticado com uma fratura no pé. Porém, uma nova análise agora mostra que este tinha um tumor, bem como duas fraturas nas vértebras …

Morreu Otelo Saraiva de Carvalho, capitão de Abril

O capitão de Abril morreu, este domingo, aos 84 anos, no Hospital Militar, confirmou o presidente da Associação 25 de Abril. A notícia foi confirmada ao jornal online Observador pelo presidente da Associação 25 de Abril, …

Pela primeira vez, cientistas viram chimpanzés a matar gorilas

Investigadores testemunharam, pela primeira vez, chimpanzés e gorilas a lutar entre si, confrontos esses que provocaram a morte de alguns deles. De acordo com o site Science Alert, as duas disputas foram observadas no Parque Nacional …

Vírus com 15 mil anos descobertos no gelo do Planalto do Tibete

Cientistas que estudam glaciares encontraram vírus com quase 15 mil anos em duas amostras de gelo retiradas do Planalto do Tibete, na China. Muitos deles, que sobreviveram porque se mantiveram congelados, são diferentes de todos …

Leite sem lactose em laboratório (e com a ajuda de membranas de óxido de grafeno)

As membranas de óxido de grafeno (uma forma oxidada do material) têm sido muito estudadas para a dessalinização da água e separação de corantes, mas as suas propriedades podem não ficar por aqui. Uma equipa de …

Cientistas criam material de "auto-reparação" mais resistente do mundo (e é perfeito para ecrãs de telemóveis)

Investigadores do Instituto Indiano de Educação e Investigação Científica (IISER, na sigla em inglês) podem ter encontrado o material perfeito para fazer os ecrãs de smartphones: transparente, resistente e que a capacidade de se "auto-curar" …

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …