As estranhas “riscas de tigre” de Encélado foram finalmente explicadas

sjrankin / Flickr

Encelado, uma das luas de Saturno, captada pela sonda Cassini, da NASA

A lua gelada de Saturno, Encélado, tem despertado especial interesse na comunidade científica desde que foi observada em detalhe pela sonda espacial da NASA Cassini em 2005. Agora, uma equipa de cientistas encontrou resposta para as estranhas “riscas de tigre” que marcam superfície do satélite natural.

As “riscas de tigre” referem-se, na verdade, às quatro longas fissuras observadas no pólo sul de Encélado. De acordo com os cientistas, que publicaram os resultados da investigação na revista científica especializada Nature Astronomy, estas marcas são ímpares.

“Observada pela primeira vez durante a missão Cassini, estas faixas não têm comparação com nada no nosso Sistema Solar”, começou por explicar o autor principal do estudo Doug Hemingway, citado em comunicado pelo portal Space.com.

De acordo com o especialista, estas fissuras são paralelas e bem espaçadas entre si, atingindo cerca de 130 quilómetros de comprimento e 35 quilómetros de distância.

“O que torna [estas fissuras] especialmente interessantes é que estão continuamente em erupção com gelo de água, mesmo enquanto falamos. Nenhum outro planeta gelado ou lua tem algo semelhante a isto”, apontou.

As novas informações

Na nova investigação, Hemingway e a sua equipa recorreram a modelos computorizados para descobrir quais as forças que causam estas fissuras em Encélado e como é que as mantêm no mesmo lugar do satélite natural.

Na prática, os cientistas quiseram saber por que motivo estas “listras de tigre” se formaram apenas no pólo sul e por que motivo são tão uniformes no seu espaçamento.

A equipa concluiu que as fissuras poderiam ter-se formado em qualquer extremidade da lua gelada: as marcas estão no pólo sul simplesmente porque foi lá que começaram a formar-se, isto é, foi o local onde se abriram primeiro.

Um fator determinante no processo de formação destas fissuras está relacionado com a órbita altamente excêntrica de Encélado, que afasta a Lua de Saturno e depois a “devolve” ao planeta. As marés produzidas por este processo criam calor, deformando a Lua, para que Encélado possa manter água líquida sob a sua crosta gelada.

Estas deformações são mais drásticas nos pólos, onde o gelo é mais fino.

Em algum momento da história da lua, durante um período de arrefecimento, a água congelou sob as suas camadas. E tendo em conta que a água se expande quando congela, este fenómeno faz com que exista uma enorme pressão sobre a crosta – foi assim que a primeira fissura se criou a sul de Encélado.

A equipa descobriu ainda que as faixas em causa são paralelas porque, depois de a primeira fissura – batizada de Bagdade – abrir, esta continuou aberta. Como continuou aberta, não congelou, permitindo que a água do oceano continuasse a ser expelida pela fenda, o que fez com que mais três fissuras se criassem.

“O nosso modelo explica o espaçamento regular entre as fissuras”, rematou Rudolph.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Cientistas identificam a região com o ar mais limpo à face da Terra

Uma equipa de cientistas da Universidade Estadual do Colorado (EUA) identificou a região atmosférica que possui o ar mais limpo à face da Terra. Os especialistas, liderados pela professora Sonia Kreidenweis, descobriram que a camada limite …

Abono extra e complemento de estabilização. Governo cria dois novos apoios cumulativos para quem perdeu rendimentos

O Programa de Estabilização Económica e Social (PEES) do Governo vai incluir dois novos apoios para trabalhadores e famílias que perderam parte dos seus salários nos últimos três meses devido à pandemia de covid-19. A notícia …

Bolsonaro veta transferência de 1,5 mil milhões de euros para estados e municípios

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, vetou na quarta-feira a transferência de 8,6 mil milhões de reais (1,5 mil milhões de euros) do Fundo de Reservas Monetárias (FRM) para estados e municípios combaterem a covid-19. A decisão …

O núcleo da Terra pode esconder mais de cinco oceanos no seu interior

Um novo estudo sugere que o núcleo da Terra pode abrigar uma grande quantidade de água no seu interior. Segundo os investigadores, a quantidade pode chegar ao equivalente a cinco oceanos. Muitos estudos comprovam que, sob …

Descoberto novo tipo de matéria exótica no "coração" das estrelas de neutrões

Uma investigação levada a cabo por um grupo de cientistas da Finlândia encontrou fortes evidências da existência de matéria exótica de quarks no interior dos núcleos das maiores estrelas de neutrões. Em comunicado, os cientistas …

Os asteróides Ryugu e Bennu podem ser "filhos" de um mesmo pai

Os asteróides Ryugu e Bennu podem ter sido formados a partir de um outro asteróide de grandes dimensões, sugere uma investigação internacional. Simulações numéricas de grandes ruturas de asteróides, como as que ocorrem no cinturão de …

Diário de oficial nazi revela localização de tesouro escondido na Polónia durante a 2.ª Guerra Mundial

Um diário que esteve na posse de uma sociedade secreta durante décadas contém um mapa que descreve a localização de mais de 30 toneladas de ouro escondidas pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial. Escrito há …

"Pés de café" ajudam robôs a andar mais rápido (e sem tropeçar)

Uma das principais aplicações para robôs com pernas é a exploração de locais de desastre. No entanto, para atravessar os escombros, estas máquinas precisam de ter "pés" firmes. Uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia, …

Famalicão 2-1 FC Porto | Dragões falham reentrada

O FC Porto ficou hoje com a liderança da I Liga portuguesa de futebol em risco, ao perder em casa do Famalicão, por 2-1, na 25.ª jornada, que marca o regresso após a paragem devido …

Empresas chinesas compram soja dos EUA apesar de suspensão imposta pelo Governo

Empresas estatais chinesas terão comprado pelo menos três carregamentos de soja aos Estados Unidos (EUA), mesmo após o Governo ter levantado uma suspensão. Esta surgiu depois de Washington afirmar que terminaria com o acordo comercial …