Arranca esta segunda-feira o ano letivo “mais tardio do século XXI”

wwworks / Flickr

-

A maioria dos alunos do ensino público começa esta segunda-feira as aulas, sem registo de grandes problemas, no arranque do ano letivo considerado pela Federação Nacional de Professores como o “mais tardio do século XXI”.

Este ano, as aulas podiam começar entre os dias 15 e 21 de setembro, mas a grande maioria dos diretores escolares optou pelo último dia para garantir que já teria todos os professores colocados.

“São casos excecionais os que começaram as aulas a 15 de setembro. Depois da experiência do ano passado, os diretores tinham medo que as coisas corressem mal outra vez e, para não correr riscos, optaram por marcar para os últimos dias”, explicou à Lusa Filinto Lima, vice-presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP).

No ano passado, os atrasos na colocação de docentes fizeram com que milhares de alunos ficassem mais de um mês sem professores. Este ano, esses casos são pontuais, segundo uma ronda feita pela Lusa a várias escolas do país.

Este ano, 5878 estabelecimentos de ensino da rede pública vão receber cerca de um milhão e duzentos mil alunos, segundo os dados mais recentes do Ministério da Educação e Ciência (MEC).

O novo ano fica marcado pela obrigatoriedade do inglês no 3.º ano de escolaridade, que será dado por docentes daquela disciplina a quem o MEC já garantiu que irá pagar as deslocações nos casos em que tenham de dar aulas a várias escolas que ficam distantes entre si.

A Federação Nacional de Professores vai divulgar hoje um levantamento que fez junto dos estabelecimentos de ensino para tentar perceber a situação que se vive nas escolas.

Para a Fenprof, a opção pelo último dia resulta da “desconfiança que têm da equipa ministerial e da sua capacidade para, antes dessa data, garantir as condições adequadas a uma normal abertura das atividades lectivas”.

“Assim, teremos a abertura de ano letivo mais tardia do século XXI, cujas datas de recomeço das aulas se situavam, até agora, entre 10 (2001/2002) e 17 de setembro (2007/2008). A esta abertura tardia não será alheia a realização de eleições, ficando apenas 10 dias úteis entre o recomeço das aulas e o ato eleitoral”, sublinha a Fenprof em comunicado enviado para as redações.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O sindicado, dos mais reacionários, no seu melhor… Ao líder basta colocar-lhe um microfone à frente que ele confunde com um trombone… E os professores que arrebanhaa!?!

RESPONDER

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …

Depois do coro de críticas, brasões da Praça do Império passam do jardim para a calçada

Os brasões florais que representam as capitais de distrito e as ex-colónias portuguesas vão mesmo ser retirados da Praça do Império, em Lisboa, mas passarão a estar representados em pedra da calçada. É a solução …

Vulcão, La Palma

Aeroporto de Las Palmas inoperacional devido à acumulação de cinzas

O aeroporto de La Palma, na Ilha de Tenerife, nas Canárias, está inoperacional por acumulação de cinzas, resultante da erupção do vulcão Cumbre Vieja, informou hoje a empresa gestora dos aeroportos e do tráfego aéreo …

Siza Vieira reforça que é "trabalho" dos Bancos discutir com os clientes o reembolso das moratórias

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, reforça que cabe aos Bancos "discutir com os seus clientes que têm moratórias nos sectores mais afectados" pela pandemia o reembolso das dívidas após o fim destes mecanismos …

Domingos Soares de Oliveira de saída do Benfica

Além de João Varandas Fernandes e José Eduardo Moniz, o administrador Domingos Soares de Oliveira também não vai integrar a lista de Rui Costa para as próximas eleições. Rui Costa confirmou na terça-feira que é candidato …

Depois do Bayern, Barcelona também está atento a Luis Díaz

Luis Díaz continua a somar boas exibições e clubes interessados na sua contratação. Agora fala-se do desejo do Barcelona em contratar o colombiano em janeiro. Luis Díaz atravessa um momento de forma excecional ao serviço do …

Fuse Valley, Matosinhos

Está a nascer em Matosinhos a Silicon Valley portuguesa (e até Siza Vieira está "espantado")

O "Fuse Valley" promete ser a Silicon Valley portuguesa, em Matosinhos, num empreendimento inovador da Farfetch e da Castro Group que até deixa o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, "espantado". A abertura está prevista …

Portugal aguarda "luz verde" da EMA para avançar com terceira dose aos idosos

Portugal aguarda a autorização da Agência Europeia de Medicamentos para avançar com a administração da terceira dose da vacina contra a covid-19 a maiores de 65 anos. Com base nos resultados de dois grandes estudos científicos …

E depois de Merkel? Alemanha já sente falta da Chanceler que saiu da sombra para salvar o seu "delfim"

Angela Merkel tinha prometido ficar afastada das eleições legislativas deste domingo, na Alemanha, mas saiu da sombra para apoiar o seu "delfim", o candidato da CDU, Armin Laschet, que deverá disputar a vitória com o …