Arquivado inquérito às alegadas ilegalidades no Fantasporto

(dr) Fantasporto / Facebook

Mario Dorminsky, presidente do Fantasporto

Mario Dorminsky, presidente do Fantasporto

O Ministério Público (MP) arquivou “por falta de provas” o inquérito à cooperativa Cinema Novo, que organiza o Fantasporto e cujos dirigentes foram em 2013 acusados de ilegalidades no festival.

Com o arquivamento do inquérito pelo MP, que ocorreu em maio mas só foi conhecido esta quinta-feira, caíram também os processos na Autoridade Tributária, Segurança Social e entidade reguladora das cooperativas (CASES).

“É a altura de dizer que foi tudo uma ficção e que o festival está bem e recomenda-se”, afirmou à Lusa Beatriz Pacheco Pereira que, com Mário Dorminsky, dirige a cooperativa Cinema Novo, responsável pela organização do Fantas.

Em setembro de 2013 os dois foram alvo de uma denúncia anónima de ilegalidade na organização do festival, nomeadamente fuga ao IVA na venda de bilhetes e falsificação de número de espectadores, que chegou aos meios de comunicação e levou o Ministério Público a abrir um inquérito.

“Recentemente, e após aturado processo de investigação e cuidadas auditorias, foi decidido o arquivamento das acusações formuladas na denúncia”, refere o comunicado dos dirigentes divulgado esta manhã.

No documento, indicam que “dois anos depois o Ministério Público arquiva por falta de provas o inquérito à Cinema Novo, Fantasporto e aos seus responsáveis”, lembrando que o caso surgiu de uma “denúncia anónima” feita ao Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) que chegou aos meios de comunicação em 2013 “em plena campanha eleitoral para as autárquicas”.

Foi então, diz Beatriz Pacheco Pereira, lançada uma “campanha negra” contra os fundadores do Fantasporto, que “apoiavam então uma das candidaturas à Câmara do Porto”.

Os fundadores da Cinema Novo apoiaram Luís Filipe Menezes na sua candidatura à presidência da Câmara do Porto nas eleições autárquicas de 2013.

Segundo a dirigente, o ICA já garantiu o apoio ao festival até 2017 e a Câmara do Porto mantém o seu apoio de 25 mil euros para a próxima edição de 2016, que decorrerá entre os dias 26 de fevereiro e 05 de março e terá a “música” como tema orientador.

“Para o público isto é um assunto morto. É a altura de dizer que foi tudo uma invenção”, realçou a responsável, já a preparar o 36.º Fantasporto, que até ao momento recebeu cerca de 600 propostas de filmes.

Para os dois dirigentes, “este arquivamento veio confirmar a justeza” dos protestos que então fizeram através de comunicados “rebatendo as acusações, repondo a verdade dos factos e protegendo a imagem do Fantasporto”.

Para o próximo ano o festival de cinema fantástico terá um “júri jovem”, com idade entre os 18 e os 30 anos, estando o Fantasporto a convidar os interessados a escrever uma história fantástica que, se escolhida, será publicada no catálogo oficial.

Também para 2016 está previsto homenagear o ator britânico Christopher Lee e apresentar a obra do realizador da Macedónia Milcho Manchevski.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Bebé encontrado no lixo já está com uma família de acolhimento

O bebé encontrado num ecoponto, no início do mês, e que esteve até quinta-feira hospitalizado, já está com uma família de acolhimento, informou a Santa da Misericórdia de Lisboa esta sexta-feira. A instituição refere numa nota …

Fisco vai controlar declarações de IRS de beneficiários do programa "Regressar"

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai desenvolver mecanismos para verificar se os contribuintes abrangidos pelo regime fiscal do programa "Regressar" reúnem as condições exigidas, prevendo-se que parte desse controlo ocorra com a entrega da declaração …

Greta Thunberg vai de Lisboa a Madrid num carro elétrico emprestado por Espanha

A Junta da Extremadura, região espanhola, disponibilizou um carro elétrico à jovem ativista sueca Greta Thunberg para que possa viajar de Lisboa para Madrid para assistir à Cimeira do Clima respeitando o meio ambiente, adiantou …

Enfermeiros garantem voltar à luta com os 200 mil que sobraram do crowdfunding

Os enfermeiros, que no ano passado iniciaram o "Movimento Greve Cirúrgica", pretendem voltar às ações de protestos com os cerca de 200 mil euros que restaram da campanha de crowdfunding. A intenção é revelada por …

OCDE: Nova crise pode tirar metade do rendimento às famílias portuguesas

Uma nova crise económica e financeira a nível global pode ter efeitos dramáticos para as famílias portuguesas, levando à perda de metade dos seus rendimentos. Esta é a previsão da Organização para a Cooperação e …

O cofre da rica mãe, heranças às dúzias e a vida "sem luxos". O que Sócrates disse a Ivo Rosa

Foram cerca de 20 horas de interrogatório no âmbito da Operação Marquês, em que José Sócrates manteve, perante o juiz Ivo Rosa, a versão de que as avultadas quantias de dinheiro que gastou nos últimos …

Associados podem ser chamados a resolver "buraco" do Montepio

Os cerca de 630 mil associados e pensionistas da Associação Mutualista Montepio Geral correm o risco de virem a ser chamados para resolver as perdas da instituição financeira, escreve o jornal Público. De acordo com o …

Bolívia divulga vídeo que sugere que Morales incitou bloqueios à entrada de alimentos

Arturo Murillo, ministro do Governo da Bolívia, divulgou na manhã de quarta-feira um vídeo que sugere que o antigo presidente do país, Evo Morales, incitou os bloqueios à entrada de alimentos que fragiliza o país. Os …

Christine Lagarde foi conselheira de duas empresas sediadas em paraísos fiscais

Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu (BCE) desde outubro, foi conselheira de duas filiais da empresa de advocacia Baker & McKenzie (BM) entre 2003 e 2005, ambas sediadas em países considerados à data paraísos …

Provas contra Trump "são claras". "Ele usou o cargo para fins pessoais", diz Nancy Pelosi

A presidente da Câmara dos Representantes e líder da maioria democrata na câmara norte-americana, Nancy Pelosi, declarou na quinta-feira que considera já haver provas suficientes para afirmar que o Presidente deve ser destituído. Contudo, segundo avançou …