Arquivado inquérito às alegadas ilegalidades no Fantasporto

(dr) Fantasporto / Facebook

Mario Dorminsky, presidente do Fantasporto

Mario Dorminsky, presidente do Fantasporto

O Ministério Público (MP) arquivou “por falta de provas” o inquérito à cooperativa Cinema Novo, que organiza o Fantasporto e cujos dirigentes foram em 2013 acusados de ilegalidades no festival.

Com o arquivamento do inquérito pelo MP, que ocorreu em maio mas só foi conhecido esta quinta-feira, caíram também os processos na Autoridade Tributária, Segurança Social e entidade reguladora das cooperativas (CASES).

“É a altura de dizer que foi tudo uma ficção e que o festival está bem e recomenda-se”, afirmou à Lusa Beatriz Pacheco Pereira que, com Mário Dorminsky, dirige a cooperativa Cinema Novo, responsável pela organização do Fantas.

Em setembro de 2013 os dois foram alvo de uma denúncia anónima de ilegalidade na organização do festival, nomeadamente fuga ao IVA na venda de bilhetes e falsificação de número de espectadores, que chegou aos meios de comunicação e levou o Ministério Público a abrir um inquérito.

“Recentemente, e após aturado processo de investigação e cuidadas auditorias, foi decidido o arquivamento das acusações formuladas na denúncia”, refere o comunicado dos dirigentes divulgado esta manhã.

No documento, indicam que “dois anos depois o Ministério Público arquiva por falta de provas o inquérito à Cinema Novo, Fantasporto e aos seus responsáveis”, lembrando que o caso surgiu de uma “denúncia anónima” feita ao Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) que chegou aos meios de comunicação em 2013 “em plena campanha eleitoral para as autárquicas”.

Foi então, diz Beatriz Pacheco Pereira, lançada uma “campanha negra” contra os fundadores do Fantasporto, que “apoiavam então uma das candidaturas à Câmara do Porto”.

Os fundadores da Cinema Novo apoiaram Luís Filipe Menezes na sua candidatura à presidência da Câmara do Porto nas eleições autárquicas de 2013.

Segundo a dirigente, o ICA já garantiu o apoio ao festival até 2017 e a Câmara do Porto mantém o seu apoio de 25 mil euros para a próxima edição de 2016, que decorrerá entre os dias 26 de fevereiro e 05 de março e terá a “música” como tema orientador.

“Para o público isto é um assunto morto. É a altura de dizer que foi tudo uma invenção”, realçou a responsável, já a preparar o 36.º Fantasporto, que até ao momento recebeu cerca de 600 propostas de filmes.

Para os dois dirigentes, “este arquivamento veio confirmar a justeza” dos protestos que então fizeram através de comunicados “rebatendo as acusações, repondo a verdade dos factos e protegendo a imagem do Fantasporto”.

Para o próximo ano o festival de cinema fantástico terá um “júri jovem”, com idade entre os 18 e os 30 anos, estando o Fantasporto a convidar os interessados a escrever uma história fantástica que, se escolhida, será publicada no catálogo oficial.

Também para 2016 está previsto homenagear o ator britânico Christopher Lee e apresentar a obra do realizador da Macedónia Milcho Manchevski.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Parasitas" vai ter uma série na HBO. E já são conhecidos dois nomes do elenco

A produção sul-coreana de Bong Joon Ho, especialmente condecorada pela Academia, merece agora uma adaptação para a televisão pelas mãos da HBO. A série televisiva de "Parasitas" foi anunciada em janeiro e a produção está encarregue …

O carregador do seu smartphone é mais potente do que o computador da Apollo 11

Não restam dúvidas de que a informática deu um passo gigante em termos de evolução nos últimos 50 anos. Agora, um engenheiro de software descobriu que até mesmo o carregador do seu smartphone é mais …

Tribunal suspende construção da Gigafactory na Alemanha

Um tribunal alemão ordenou à Tesla, este domingo, a suspensão das obras da sua fábrica "Gigafactory" por questões ambientais. Em novembro do ano passado, Elon Musk, presidente executivo da Tesla, anunciou que a Alemanha tinha sido …

Novos semáforos da Índia ficam vermelhos quando os condutores buzinam

A Polícia de Mumbai, na Índia, instalou detetores de ruído em vários semáforos de cruzamentos importantes da cidade, visando reduzir a poluição sonora. Agora, quanto mais os condutores buzinam, mais tempo a luz se mantém …

Polícia de Hong Kong procura autores de roubo de papel higiénico

Um camião que transportava papel higiénico foi, esta segunda-feira, alvo de um assalto à mão armada em Hong Kong, onde a escassez do produto motivou uma corrida ao comércio local. As autoridades informaram que um motorista …

Centeno considera gravações de Varoufakis "politicamente lamentáveis"

O presidente do Eurogrupo considerou, esta segunda-feira, a atitude do antigo ministro das Finanças grego, que gravou reuniões do fórum de ministros das Finanças da zona euro, "politicamente lamentável". "Honestamente, não tenho comentários a fazer sobre …

Elton John obrigado a interromper concerto devido a crise de pneumonia

O cantor britânico foi obrigado a interromper um concerto, na Nova Zelândia, devido a um diagnóstico de pneumonia atípica. No último domingo, o cantor britânico Elton John interrompeu um concerto no Auckland’s Mount Stadium, na Nova …

Tancos. Coronel da GNR nega pacto de silêncio

O ex-diretor de investigação criminal da GNR disse, esta segunda-feira, desconhecer qualquer pacto de silêncio com a Polícia Judiciária Militar que envolvesse a colaboração na investigação do furto das armas de Tancos. Na sessão desta segunda-feira …

Anel de curso perdido nos EUA encontrado 47 anos depois na Finlândia

Um anel de curso de um liceu nos Estados Unidos, perdido em 1973, foi agora descoberto numa floresta da Finlândia. De acordo com o The Guardian, Debra McKenna perdeu o anel de curso do marido em …

Apresentadas mais de 50 queixas contra post de André Ventura sobre Joacine Katar Moreira

A Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR) já recebeu mais de 50 queixas devido à publicação na qual o deputado do Chega sugeria devolver Joacine Katar Moreira ao seu país de origem. Em …