Arquivado inquérito às alegadas ilegalidades no Fantasporto

(dr) Fantasporto / Facebook

Mario Dorminsky, presidente do Fantasporto

Mario Dorminsky, presidente do Fantasporto

O Ministério Público (MP) arquivou “por falta de provas” o inquérito à cooperativa Cinema Novo, que organiza o Fantasporto e cujos dirigentes foram em 2013 acusados de ilegalidades no festival.

Com o arquivamento do inquérito pelo MP, que ocorreu em maio mas só foi conhecido esta quinta-feira, caíram também os processos na Autoridade Tributária, Segurança Social e entidade reguladora das cooperativas (CASES).

“É a altura de dizer que foi tudo uma ficção e que o festival está bem e recomenda-se”, afirmou à Lusa Beatriz Pacheco Pereira que, com Mário Dorminsky, dirige a cooperativa Cinema Novo, responsável pela organização do Fantas.

Em setembro de 2013 os dois foram alvo de uma denúncia anónima de ilegalidade na organização do festival, nomeadamente fuga ao IVA na venda de bilhetes e falsificação de número de espectadores, que chegou aos meios de comunicação e levou o Ministério Público a abrir um inquérito.

“Recentemente, e após aturado processo de investigação e cuidadas auditorias, foi decidido o arquivamento das acusações formuladas na denúncia”, refere o comunicado dos dirigentes divulgado esta manhã.

No documento, indicam que “dois anos depois o Ministério Público arquiva por falta de provas o inquérito à Cinema Novo, Fantasporto e aos seus responsáveis”, lembrando que o caso surgiu de uma “denúncia anónima” feita ao Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) que chegou aos meios de comunicação em 2013 “em plena campanha eleitoral para as autárquicas”.

Foi então, diz Beatriz Pacheco Pereira, lançada uma “campanha negra” contra os fundadores do Fantasporto, que “apoiavam então uma das candidaturas à Câmara do Porto”.

Os fundadores da Cinema Novo apoiaram Luís Filipe Menezes na sua candidatura à presidência da Câmara do Porto nas eleições autárquicas de 2013.

Segundo a dirigente, o ICA já garantiu o apoio ao festival até 2017 e a Câmara do Porto mantém o seu apoio de 25 mil euros para a próxima edição de 2016, que decorrerá entre os dias 26 de fevereiro e 05 de março e terá a “música” como tema orientador.

“Para o público isto é um assunto morto. É a altura de dizer que foi tudo uma invenção”, realçou a responsável, já a preparar o 36.º Fantasporto, que até ao momento recebeu cerca de 600 propostas de filmes.

Para os dois dirigentes, “este arquivamento veio confirmar a justeza” dos protestos que então fizeram através de comunicados “rebatendo as acusações, repondo a verdade dos factos e protegendo a imagem do Fantasporto”.

Para o próximo ano o festival de cinema fantástico terá um “júri jovem”, com idade entre os 18 e os 30 anos, estando o Fantasporto a convidar os interessados a escrever uma história fantástica que, se escolhida, será publicada no catálogo oficial.

Também para 2016 está previsto homenagear o ator britânico Christopher Lee e apresentar a obra do realizador da Macedónia Milcho Manchevski.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Morri no Paralelo79N". Diário revela as últimas horas de um explorador que morreu sozinho na Gronelândia

Os investigadores analisaram a última entrada do diário de explorador polar do século XX, Jørgen Brønlund, incluindo uma curiosa mancha negra, escrita antes de morrer sozinho no nordeste da Gronelândia, descobrindo o que lhe aconteceu …

Cybershoes. O problema de andar em Realidade Virtual pode já ter uma solução

Um dos problemas com os jogos de Realidade Virtual é que, normalmente, as experiências são definidas numa escala maior do que uma sala de estar. Assim, o jogador acaba por ter de ficar numa parte …

"Um tsunami de dívidas". O mundo deve a si mesmo 277 mil milhões de dólares

Prevê-se que até ao final deste ano, a dívida da economia mundial atinja os 277 mil milhões de dólares. A pandemia de covid-19 é um dos fatores responsáveis. A pandemia de covid-19 não só está a …

Empresas podem negar trabalho a quem não se quiser vacinar

"É obviamente possível" que as empresas evitem contratar um trabalhador se não quiserem ser vacinadas contra a covid-19. A presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE), Christa Schweng, admitiu a possibilidade de uma empresa se …

"A Suitable Boy". Um beijo numa série da Netflix provocou um escândalo (social e político) na Índia

A Netflix está a enfrentar uma reação negativa na Índia por causa de uma cena de um beijo entre duas personagens na série A Suitable Boy ("Um bom partido"). O partido no poder já pediu …

Irmãos transformaram 7 linhas de código num império de 36 mil milhões de dólares

Patrick e John Collison são dois jovens empreendedores irlandeses que fundaram a Stripe, uma empresa que criou uma solução alternativa para os pagamentos online, avaliada em 36 mil milhões de dólares. Em vez de construirem soluções …

ECDC. Portugal terá "níveis muito baixos" de novos casos se mantiver restrições

Se Portugal mantiver as restrições adotadas atualmente, irá registar em dezembro “níveis muito baixos” de novos casos de covid-19. O Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), criado com a missão de ajudar os …

Com apenas 14 anos, Xiaoyu é o adolescente mais alto do mundo. Mede 2,21 metros

Ren Keyu nasceu na China a 18 de outubro de 2006, e no dia em que comemorou o seu 14º aniversário recebeu também o título do Guinness World Records do adolescente mais alto do mundo, …

Jerónimo "não está a prazo" no PCP (e vai continuar a negociar com o PS)

O PCP continua disponível para negociar com o PS, mas não a troco de nada. Quanto ao quinto mandato consecutivo enquanto secretário-geral do partido, Jerónimo avisou, este domingo, que não está "a prazo". No discurso de …

Hackers expõem na cloud dados que roubaram de utilizadores do Spotify. Foi um acidente

Um grupo de piratas informáticos compilou uma base de dados com cerca de 250.000 palavras-passe do Spotify e armazenaram os dados na cloud. No entanto, esqueceram-se de proteger o armazenamento com uma palavra-passe. De acordo com …