Arquitectos projectam arranha-céus de pernas para o ar e suspenso de um asteróide

(dr) CLOUDS ARCHITECTURE OFFICE

A Torre Analemma, um arranha-céus virado do avesso e suspenso de um asteróide, é um projecto da Clouds Architecture Office.

A Torre Analemma, um arranha-céus virado do avesso e suspenso de um asteróide, é um projecto da Clouds Architecture Office.

O “edifício mais alto do mundo” de todos os tempos, virado de “cabeça para baixo” e suspenso de um asteróide em órbita. Este é o projecto megalómano (e impossível) de uma empresa de arquitectura norte-americana.

A Torre Analemma é um conceito da empresa de arquitectura Clouds Architecture Office, que tem sede em Nova Iorque, e que planeia construir “o edifício mais alto do mundo de sempre” virado do avesso, isto é, construído a partir do céu para baixo.

Confuso? É caso para estar! E se acrescentarmos que este arranha-céus de “pernas para o ar” deve ficar suspenso de um asteróide em órbita, localizado a cerca de 50.000 quilómetros acima da superfície da Terra, ainda mais baralhado ficará.

Esta bizarra empreitada é definida pela empresa, no seu site, como um projecto de design thinking” à “escala planetária” e parece absolutamente inviável, pelo menos, a curto/médio prazo.

Aceder ao edifício exigiria ter um jacto de alta velocidade, sendo que a área residencial está prevista para ficar situada a cerca de 8 mil metros de altitude. E para sair de casa, só usando um pára-quedas!

Esta mesma empresa nova-iorquina já projectou uma cidade de casas-nuvens, com construções suspensas acima dos prédios, e uma casa de gelo em Marte, mas este arranha-céus virado do avesso soa a pura ficção científica.

Viajar pelo mundo sem sair de casa

Os arquitectos da Clouds projectaram a Torre Analemma para que esta se mova lentamente, através das grandes cidades do mundo, ao longo de 24 horas.

“A Analemma pode ser colocada numa órbita geo-estacionária excêntrica, o que lhe permitiria viajar entre os hemisférios norte e sul, num loop diário”, explica uma nota publicada no site da empresa.

“O rastro de terra para esta torre de pêndulo seria uma figura oito, onde a torre se moveria à sua menor velocidade no topo e no fundo da figura oito, permitindo a possibilidade de os ocupantes das torres interagirem com a superfície do planeta nesses pontos”, esclarecem os idealistas do projecto.

“A órbita proposta está calibrada para que a parte mais lenta da trajectória da torre ocorra sobre a cidade de Nova Iorque“, sublinham ainda.

E uma vez que a vista das janelas mudaria ao longo do dia, dependendo da altura da torre, os arquitectos perspectivam desenhar janelas que mudem de tamanho e de altura para lidar com as diferenças de pressão e de temperatura. Isto mesmo que haja “um limite de altura tangível a partir do qual as pessoas não tolerariam viver devido às condições extremas”, assumem.

“Por exemplo, enquanto poderá haver um benefício por haver 45 minutos a mais de luz do dia a uma altura de 32.000 metros, o vácuo próximo e a temperatura de -40 C impediriam as pessoas de saírem para o exterior sem um fato protector”, reconhecem os profissionais da Clouds, notando porém que os astronautas não deixam a estação espacial, durante décadas, e que por isso, “talvez não seja assim tão mau”.

A Torre é dividida em secções com funções definidas, sendo que a parte mais baixa será dedicada a escritórios e espaços comerciais. Segue-se uma área para jardinagem e agricultura e depois, vem a área residencial a 8 mil metros de altitude. Ainda há espaço para monumentos, cultos religiosos e um local funerário situado a 32 mil metros de altura.

Arranha-céus do avesso suspenso de asteróide

O edifício seria apetrechado com painéis solares colocados no espaço e com mecanismos para gerar água purificada a partir da condensação das chuvas e das nuvens, garantindo assim, a sua auto-suficiência energética.

E quanto à suspensão do asteróide, os arquitectos da Clouds apontam para o uso do Sistema de Apoio Universal Orbital que permitiria agregar-lhe cabos de força extrema para o rebaixar, para mais perto da Terra, para se poder agarrar ao edifício.

E se isto tudo soa a absolutamente inviável, a Clouds avança que “a NASA agendou uma missão de recuperação de asteróides para 2021 que visa provar a viabilidade de capturar e relocalizar um asteróide“.

O argumento é válido, mas mesmo assim, a construção da Torre Analemma deverá ainda tardar a sair do papel.

SV, ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Que engraçado, pareçe uma cópia a papel quimico do meu conceito de elevador espacial… a diferença é que o asteroide estava numa orbita geoestacionária…

  2. Pois… Muito fixe…. Eles desenham… Tão lindo! Mas os ENGENHEIROS é que têm de calcular a estrutura! Acordem para a vida!

    • O pior é mesmo para os trolhas… que têm de aturar os arquitontos e os engenhocas… mas no fim são eles que carregam com os baldes às costas…

  3. Não se percebe muito bem o porquê da necessidade de um asteroide se poderia ser ancorado num satélite próprio na nossa órbitra. Mas pronto, gostam de complicar 🙂

RESPONDER

Humanos podem ter "reciclado" região do cérebro quando aprenderam a ler

Um novo estudo mostra que os seres humanos podem ter "reciclado" uma região-chave do cérebro para os ajudar a dar sentido à palavra escrita. De acordo com o site Science Alert, em testes com macacos-rhesus, os …

Cientistas usam a Lua como espelho gigante para procurar extraterrestres

Os astrónomos ainda não desistiram de procurar vida para lá da Terra e acabam de criar um novo método para encontrar exoplanetas habitáveis, que envolve o uso da Lua como uma espécie de espelho gigante. Especialistas …

Astrónomos descobriram um buraco negro "incapaz" de fazer o seu trabalho

Astrónomos descobriram o que pode acontecer quando um buraco negro gigante não interfere na vida de um enxame de galáxias. Usando o Observatório de raios-X Chandra da NASA e outros telescópios, mostraram que o comportamento passivo …

Homem na casa dos 20 anos morre de peste no Novo México

Um homem na casa dos 20 anos morreu de peste septicémica no estado norte-americano do Novo México, anunciaram as autoridades de saúde deste estado. A vítima, cuja identidade não foi revelada publicamente, viva em Rio …

Cara do pintor italiano Rafael reconstruida para resolver mistério do seu túmulo

Uma equipa de especialistas fez uma reconstrução em 3D da cara do pintor italiano renascentista Rafael. Assim, confirmaram o seu aspeto físico e resolveram o mistério relativamente ao seu túmulo. O rosto do pintor italiano Rafael …

Novo método não-invasivo permite diagnosticar cancro cerebral sem fazer incisões

Diagnosticar tumores cerebrais pode ser difícil e muito invasivo. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu um método para detetar cancro no cérebro sem ser necessária qualquer incisão. Os tumores cerebrais são normalmente diagnosticados através de imagens …

A última plataforma de gelo intacta do Canadá colapsou. Criou um icebergue maior do que o Porto

A plataforma de gelo Milne, no Canadá, fragmentou-se no final do mês de julho, formando vários icebergues, dois dos quais de grandes dimensões. Cientistas ouvidos pela agência noticiosa AP referem que esta era uma plataforma especial, …

Ícones da moda de luto: a indústria fashion nunca mais será a mesma

Muitas são as áreas da economia a ser gravemente afetadas pela pandemia de covid-19. A indústria da moda não foge à tendência e já são muitos os líderes de grandes marcas a "declarar morte" à …

Covid-19: Cigarros eletrónicos aumentam riscos de infeção em cinco a sete vezes para jovens

O risco de contrair covid-19 entre adolescentes e jovens adultos que fumam cigarros eletrónicos é cinco a sete vezes superior, segundo um estudo liderado pela faculdade de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. O …

Apenas 10% da população escreve com a mão esquerda. Cientistas lutam para explicar porquê

Em praticamente qualquer lugar do globo, apenas 10% das pessoas são canhotas, isto é, têm maior habilidade com o lado esquerdo do corpo, especialmente com a mão, comparativamente com o lado direito. Os cientistas tentam há …