Nova arma do exército americano pode ter reconhecimento facial

O novo fuzil do exército americano pode vir equipado com uma tecnologia de reconhecimento facial. A arma terá também um sensor de vento e um software de identificação de alvo.

A utilização de tecnologia em armamento é cada vez mais comum e o exército americano não quer ser exceção. Tanto que o próximo fuzil usado pelos soldados pode vir equipado com uma tecnologia de reconhecimento facial e outras funcionalidades inovadoras.

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos, segundo o Tech Explorist, abriu um concurso para que empresas criassem um protótipo para uma nova arma que seria usada pelo exército norte-americano. Reconhecimento facial, sensor de vento e software de identificação de alvo foram impostos pelo departamento.

O protótipo de arma escolhido será testado pelo exército durante 14 meses e, caso agrade aos americanos, será assinado um acordo com a empresa para a produção de armamento com estas tecnologias.

Com esta iniciativa, o exército dos Estados Unidos pretende que os seus soldados cometam menos erros e que se evite o “fogo amigo”, que ilustra o ato de ferir ou matar um soldado aliado. As armas serão produzidas em versões semi-automáticas e automáticas e poderão substituir as atuais M4A1 e M249.

Estas são armas já “desatualizadas”, sendo que o exército americano começou a usá-las em 1994 e fins dos anos 80, respetivamente. O Departamento de Defesa pede também que seja incluída uma tecnologia que mostra, nos óculos dos soldados, o ponto exato que a bala vai atingir.

Não só as situações de “fogo amigo” acidentais seriam corrigidas, como também a pontaria dos soldados subiria exponencialmente. O casamento entre tecnologia e armamento continua e o exército deseja um sistema de comunicação sem fios, que permita o registo de dados estatísticos e mostre informações como a distância para o alvo, balas no carregador e a temperatura da arma.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

    • fu·zil
      4. Arma de fogo, portátil, composta de um tubo ou cano metálico longo montado numa coronha, geralmente de madeira, para apoiar no ombro. = ESPINGARDA
      “fuzil”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

      fu·zi·lei·ro
      1. Soldado armado de fuzil ou espingarda.
      2. Soldado de uma companhia de infantaria da Marinha (ex.: fuzileiro naval).
      “fuzileiro”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

          • Sim, em Portugal ninguém escreve/diz “fuzil”; quer a população em geral, quer principalmente quem lida com armas!!
            Bizarro é o ZAP usar palavras estranhas só porque estão no dicionário, não tendo em conta o facto de serem completamente desconhecidas do grande publico (a quem, supostamente, um portal de notícias quer chegar).
            No meu corrector ortográfico, a palavra “fuzil” até aparece sublinhada como erro!
            .
            Espingarda vs. Fuzil
            “Em Portugal o termo Espingarda designa uma arma de fogo portátil de cano longo. Abrange o que no Brasil é designado por fuzil, termo que não é usado em Portugal.”
            pt.wikipedia.org/wiki/Fuzil

  1. talvez seja old school ,mas em uma situaçao de vida ou morte ,nao gostaria de depender de equipamento que o funcionamente fosse comprometido por ter as baterias ou pilhas descarregadas,em particular em situaçao nao urbana ,em que muitas vezes escasseiam recursos

RESPONDER

Rússia acusa Navalny e aliados de extremismo em novo processo

A Rússia intensificou a campanha contra o opositor do governo Alexei Navalny, abrindo esta terça-feira um novo processo judicial, que poderá levá-lo a cumprir uma pena de prisão de mais uma década. Navalny cumpre dois anos …

Governo demite Chefe do Estado-Maior da Armada. Gouveia e Melo provável sucessor

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, vai propor ao Presidente da República a demissão do Chefe do Estado-Maior da Armada, confirmaram hoje à Lusa fontes ligadas à Defesa. O Governo propôs ao Presidente da …

Borussia Dortmund 1-0 Sporting | Um Mal(en) que veio só… e foi suficiente

O “bicho papão Haaland não jogou, mas nem assim os “leões” conseguiram contrariar o maior poderio germânico. O Sporting saiu de Dortmund com uma derrota, apesar da excelente réplica no Signal Iduna Park, e muito por …

FC Porto 1-5 Liverpool | Dragão atropelado em casa

O Liverpool é uma espécie de “besta” em tons de “red” para o FC Porto. Em nove jogos oficiais, os “azuis-e-brancos” nunca venceram, somando 3 empates e 6 derrotas, a mais recente foi pesadíssima e …

China desenvolve arma invisível capaz de destruir redes de comunicação em dez segundos

Uma equipa de cientistas chineses está a desenvolver uma arma sónica, que gera um intenso pulso eletromagnético, capaz de destruir redes de comunicação e de fornecimento de energia elétrica. A arma poderá ter um alcance …

Dezenas de mulheres abusadas por funcionários da OMS na República Democrática do Congo

Dezenas de mulheres e meninas foram abusadas sexualmente por voluntários da Organização Mundial de Saúde (OMS) destacados para enfrentar o Ébola na República Democrática do Congo (RDC), entre 2018 e 2020, concluiu um inquérito independente …

Evolução de parasita está a tornar mais difícil detetar e tratar a malária

Uma mutação do parasita que causa a malária está a "camuflar" as proteínas que são identificadas nos testes rápidos, tornando mais difícil detetar e tratar a doença. De forma semelhante aos testes à covid-19, baratos e …

Banguecoque em alerta. Mais de 70.000 casas inundadas na Tailândia

As autoridades tailandesas têm feito esforços para proteger partes de Banguecoque das cheias, que já inundaram 70.000 casas e mataram seis pessoas nas províncias no norte e centro do país. A tempestade tropical Dianmu causou cheias …

Exilados sírios obrigados a pagar taxas para evitar o alistamento obrigatório

No início deste ano, Yousef, um sírio de 32 anos que vive na Suécia, teve que pagar as taxas que lhe isentavam da obrigatoriedade de se alistar no exército da Síria, caso contrário a família …

Portugal tem cerca de 8.200 pessoas em situação de sem-abrigo, mais de metade em Lisboa

Estima-se que, em 2020, cerca de 485 pessoas tenham abandonado esta condição, o que representa uma descida de 39% face a 2019. Portugal terá cerca de 8.200 pessoas em situação de sem-abrigo, segundo os resultados de …