Após nove anos como deusa viva, Matina está de volta à escola

(dr) Green Peace Co-ed School

A ex-Kumari Matina Shakya vai à escola

Depois de viver como deusa viva “Kumari” durante nove anos em Katmandu, capital do Nepal, Matina Shakya regressou à escola na qual estudou antes de ser entronizada e espera agora viver como uma estudante comum.

Em setembro, Trishna Shakya, de 3 anos, foi escolhida como a nova deusa viva do Nepal e levada para o Kumari ghar. A nova Kumari de Katmandu sucede a Matina Shakya, de 12 anos, Kumari há nove anos.

Em 2008, com cerca de três anos de idade, Matina foi escolhida pelo clã budista Shakya para ser a reencarnação da deusa hindu Taleju, através de um rigoroso processo liderado por sacerdotes e astrólogos.

De acordo com a tradição, Matina foi então entronizada como “Kumari”, ou deusa viva, até ter a sua primeira menstruação – altura em que, segundo a tradição nepalesa, a deusa deixa o corpo de menina para se tornar uma mulher.

Para ser ungida como Kumari Real, a menina precisa de ter 32 características consideradas características de perfeição. Entre elas, tem de ter uma pele sem manchas, cabelo negro, olhos expressivos, voz clara e braços longos e delgados.

Além disso, a transformação de menina em deusa reverenciada tem um alto custo. A menina deve estar isolada, longe da família e dos amigos. Deve também permanecer calma, de forma a que nunca expresse qualquer tipo de emoção.

Os seus pés não podem tocar no chão e deve usar sempre vermelho, cabelo preso e ter o olho de fogo pintado na testa, símbolo dos seus poderes de perceção.

Agora que deixou de ser deusa viva, Matina Shakya tenta adaptar-se à vida de uma estudante comum e ao seu novo quotidiano em casa. Depois de nove anos de restrições, a transição de volta à vida social normal é difícil.

A sociedade continua a temer ou a reverenciar a menina. Para além das dificuldades do dia-a-dia, a menina precisa de saber lidar, no seu futuro, com a superstição de que quem se casar com uma Kumari, morrerá seis meses após o casamento.

A ex-Kumari Rashmila Shakya, que escreveu a autobiografia “From Goddess to Mortal: the True Life Story of a Former Royal Kumari“, tentou mudar estas perceções e sensibilizar sobre a realidade de viver como uma deusa.

No seu livro, Rashmila enfatiza a pouca educação recebida pelas Kumaris e descreve os desafios de voltar à escola sem o conhecimento necessário para ter êxito.

Matina, a agora ex-Kumari Real, recebeu educação particular dentro do templo Kumari Ghar, a residência da deusa viva, até retornar à escola Green Peace Co-Ed School como uma criança comum.

Surendra Sthapit, diretora da instituição, explicou que Matina tinha aulas com um professor que a visitava na sua residência. Dadas as circunstâncias, “Matina é uma menina inteligente que se adaptou muito bem”.

Apesar de todos terem pensado que a adaptação iria ser difícil para Matina, a menina provou que estavam todos errados pouco tempo depois de ter iniciado as aulas na Green Peace Co-ed School, em Ganabahal. Trocou a carruagem pela lambreta do pai para ir todos os dias para a escola, comenta o fotojornalista Sunil Sharma.

A vida na Terra não é fácil. Nem mesmo para uma ex-deusa viva.

PARTILHAR

RESPONDER

FC Porto contra-ataca acusações do Benfica com "palha para burros"

O FC Porto reagiu às acusações do SL Benfica de pressão às equipas de arbitragem, argumentando com várias suspeitas de corrupção que os 'encarnados' estão envolvidos. A troca de galhardetes entre FC Porto e SL Benfica …

OE2020. PSD Madeira não avisou direção de Rio sobre eventual voto a favor

A direção nacional do PSD foi apanhada de surpresa pelo anúncio de um possível voto favorável do PSD Madeira ao Orçamento do Estado para 2020. Em declarações à SIC, a direção de Rui Rio diz que …

Estado quer retomar Campus da Justiça no Porto

Na reunião de câmara desta segunda-feira, Pedro Baganha, vereador do Urbanismo, revelou que o Estado tem intenção de retomar o projeto do Campus da Justiça na Quinta de Santo António, no Porto, cuja primeira pedra …

As tartarugas-gigantes podem aprender coisas (e lembrar-se durante anos)

Um novo estudo sugere que as tartarugas-gigantes podem ser treinadas e lembrar-se daquilo que aprenderam durante vários anos. De acordo com o IFLScience, uma nova pesquisa mostra como as tartarugas-gigantes podem aprender novas tarefas e até …

Avião chileno desaparece com 38 pessoas a bordo a caminho da Antártida

A Força Aérea do Chile anunciou ter perdido "o contacto via rádio" com um avião militar C130 com 38 pessoas a bordo, que descolou de Punta Arenas, sul do país, para uma base na Antártida. "Um …

Tiroteio num hospital da República Checa faz pelo menos seis mortos. Atacante suicidou-se

Pelo menos seis pessoas morreram esta terça-feira num tiroteio no hospital da cidade de Ostrava, no nordeste da República Checa, de acordo com o ministro da Saúde Adam Vojtech. O autor do ataque suicidou-se. O tiroteio …

Genes alienígenas das bactérias ajudaram as plantas a conquistar a terra

Através da análise do genoma de dois tipos de algas, uma equipa de investigadores concluiu que genes alienígenas das bactérias ajudaram as plantas a conquistar a terra. Cientistas analisaram o genoma de uma rara alga encontrada …

Jovem vulcão descoberto nas profundezas da Placa do Pacífico

Uma equipa de cientistas da Universidade de Tohoku, no Japão, descobriu um pequeno e jovem vulcão na secção mais antiga da Placa do Pacífico. O vulcão foi encontrado na parte ocidental do Oceano Pacífico, perto …

Composição dos planetas gasosos não é igual à das suas estrelas (e os cientistas não percebem porquê)

Os planetas e as estrelas formam-se a partir da mesma nuvem de gás e poeira.  Uma análise da composição dos exoplanetas gigantes gasosos e das suas estrelas hospedeiras mostra que não há uma forte correlação …

Nova espécie de titanossauro descoberta no Equador

Uma universidade equatoriana anunciou na sexta-feira a descoberta de uma espécie de dinossauro, que, segundo a instituição, não tinha sido ainda descrito, denominando-o de 'Yamanasaurus lojaensis'. O nome foi escolhido em referência a duas localidades: Yamana, …