Após nove anos como deusa viva, Matina está de volta à escola

(dr) Green Peace Co-ed School

A ex-Kumari Matina Shakya vai à escola

Depois de viver como deusa viva “Kumari” durante nove anos em Katmandu, capital do Nepal, Matina Shakya regressou à escola na qual estudou antes de ser entronizada e espera agora viver como uma estudante comum.

Em setembro, Trishna Shakya, de 3 anos, foi escolhida como a nova deusa viva do Nepal e levada para o Kumari ghar. A nova Kumari de Katmandu sucede a Matina Shakya, de 12 anos, Kumari há nove anos.

Em 2008, com cerca de três anos de idade, Matina foi escolhida pelo clã budista Shakya para ser a reencarnação da deusa hindu Taleju, através de um rigoroso processo liderado por sacerdotes e astrólogos.

De acordo com a tradição, Matina foi então entronizada como “Kumari”, ou deusa viva, até ter a sua primeira menstruação – altura em que, segundo a tradição nepalesa, a deusa deixa o corpo de menina para se tornar uma mulher.

Para ser ungida como Kumari Real, a menina precisa de ter 32 características consideradas características de perfeição. Entre elas, tem de ter uma pele sem manchas, cabelo negro, olhos expressivos, voz clara e braços longos e delgados.

Além disso, a transformação de menina em deusa reverenciada tem um alto custo. A menina deve estar isolada, longe da família e dos amigos. Deve também permanecer calma, de forma a que nunca expresse qualquer tipo de emoção.

Os seus pés não podem tocar no chão e deve usar sempre vermelho, cabelo preso e ter o olho de fogo pintado na testa, símbolo dos seus poderes de perceção.

Agora que deixou de ser deusa viva, Matina Shakya tenta adaptar-se à vida de uma estudante comum e ao seu novo quotidiano em casa. Depois de nove anos de restrições, a transição de volta à vida social normal é difícil.

A sociedade continua a temer ou a reverenciar a menina. Para além das dificuldades do dia-a-dia, a menina precisa de saber lidar, no seu futuro, com a superstição de que quem se casar com uma Kumari, morrerá seis meses após o casamento.

A ex-Kumari Rashmila Shakya, que escreveu a autobiografia “From Goddess to Mortal: the True Life Story of a Former Royal Kumari“, tentou mudar estas perceções e sensibilizar sobre a realidade de viver como uma deusa.

No seu livro, Rashmila enfatiza a pouca educação recebida pelas Kumaris e descreve os desafios de voltar à escola sem o conhecimento necessário para ter êxito.

Matina, a agora ex-Kumari Real, recebeu educação particular dentro do templo Kumari Ghar, a residência da deusa viva, até retornar à escola Green Peace Co-Ed School como uma criança comum.

Surendra Sthapit, diretora da instituição, explicou que Matina tinha aulas com um professor que a visitava na sua residência. Dadas as circunstâncias, “Matina é uma menina inteligente que se adaptou muito bem”.

Apesar de todos terem pensado que a adaptação iria ser difícil para Matina, a menina provou que estavam todos errados pouco tempo depois de ter iniciado as aulas na Green Peace Co-ed School, em Ganabahal. Trocou a carruagem pela lambreta do pai para ir todos os dias para a escola, comenta o fotojornalista Sunil Sharma.

A vida na Terra não é fácil. Nem mesmo para uma ex-deusa viva.

PARTILHAR

RESPONDER

Sindicatos querem que Ministério Público investigue suicídios na polícia

O presidente adjunto da Federação Nacional dos Sindicatos de Polícia, Peixoto Rodrigues, disse esta terça-feira que vai pedir à Procuradoria-Geral da República (PGR) para investigar os casos de suicídio registados este ano na PSP. Em declarações …

Por problemas éticos, Polícia dos Políticos. Ser deputado já não será a mesma coisa

Depois de uma legislatura vincada por vários problemas éticos no interior do Parlamento, houve ajustes a fazer. As regras para deputados advogados, subsídios ou moradas mudaram e, a partir de outubro, ser deputado será um …

Interrogatórios sobre queda de árvore na Madeira só depois das eleições regionais

Os interrogatórios sobre a queda da árvore do Monte, na Madeira, só vão decorrer depois das eleições regionais, avança a imprensa madeirense. A tragédia aconteceu a 15 de agosto do ano passado, antes de uma procissão …

Lagosta e vinho caro. Excentricidades levaram ministro francês do Ambiente a demitir-se

Após a polémica em torno dos seus grandes gastos enquanto presidente da Assembleia Nacional francesa e governante, François de Rugy saiu do Governo. No entanto, diz-se vítima de "linchamento mediático". François de Rugy, ministro francês do …

Os escoceses estão a gerar energia eólica suficiente para abastecer duas Escócias

No primeiro semestre de 2019, a Escócia gerou energia eólica suficiente para abastecer as suas casas duas vezes. Segundo divulgou esta quarta-feira o Science Alert, as turbinas geraram 9,8 milhões de megawatts-hora de eletricidade entre janeiro …

Comentários racistas de Trump condenados na Câmara de Representantes

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou na terça-feira uma moção na qual condena o presidente Donald Trump pelos "comentários racistas" dirigidos a quatro mulheres congressistas, sugerindo-lhes que "regressassem aos seus países de origem". A …

PCP quer creches gratuitas e passes sociais em todo o país

O secretário-geral comunista destacou sete compromissos, incluindo a ideia de uma rede de creches gratuitas e o limite máximo de 40 euros para os passes sociais, na apresentação do programa eleitoral do partido, num hotel …

Governo retira estatuto do antigo combatente na véspera de votação

O Governo retirou a proposta de lei sobre o estatuto do antigo combatente por dificuldades no modelo de sustentabilidade financeira resultantes das propostas apresentadas pelos partidos no Parlamento. O anúncio da retirada da proposta foi feito …

Bolsonaro "está decidido". Vai indicar filho para embaixador nos Estados Unidos

Jair Bolsonaro disse que "está decidido" que irá indicar o filho Eduardo Bolsonaro para embaixador em Washington, capital dos Estados Unidos da América. Esta terça-feira, o Presidente do Brasil disse que “está decidido” a indicar o …

Sindicato dos motoristas aprovou aumentos salariais mais baixos dos que agora reclama

A reunião de segunda-feira entre os sindicatos de motoristas e a associação de empresas de transporte de mercadorias (Antram) acabou sem acordo para evitar a greve anunciada para 12 de agosto. Porém, de acordo com o …