Apocalipse zombie aniquilaria a raça humana em 100 dias

-

A propagação de uma infecção zombie por todo o mundo levaria à extinção dos seres humanos em cerca de 100 dias. A previsão é de um estudo feito por estudantes da Universidade de Leicester com base num modelo matemático.

Depois de terem deitado por terra os poderes de Batman e de terem desfeito os sapatos de cristal de Cinderela e os mitos do Pai Natal e do Super Homem em estudos anteriores, os estudantes do Departamento de Física e Astronomia da Universidade de Leicester, no Reino Unido, resolveram debruçar-se sobre os riscos de uma epidemia zombie.

Esta ideia pode soar, para alguns, a pura ficção televisiva, mas o Pentágono tem-na como um risco real e já está preparado para um apocalipse zombie.

Ora, segundo os estudantes, uma epidemia de mortos-vivos “limparia” a humanidade, quase por completo, em apenas 100 dias.

Num artigo científico publicado no jornal académico Physics Special Topics, estes candidatos a cientistas vaticinam que “100 dias depois de a infecção zombie se espalhar, menos de 300 pessoas permaneceriam vivas” em todo o mundo, conforme se refere no site da Universidade.

Esta ideia resulta da aplicação de um modelo matemático conhecido por SIR e que é usado em cenários de epidemia para simular a forma como as doenças se propagam.

Assim, concluíram que cada zombie teria “90% de sucesso para encontrar e infectar um humano por dia”, uma média que tornaria a epidemia tão contagiosa como a Peste Negra que assolou a Europa no Século XIV, fazendo milhares de vítimas.

Perante uma actual população mundial de 7.5 biliões de pessoas e não havendo qualquer barreira geográfica de isolamento da infecção, a população humana ficaria reduzida a 181 pessoas ao 100.º dia, havendo, em comparação, 190 milhões de zombies, realça-se no estudo.

Com algum tipo de isolamento geográfico que impedisse os zombies de saírem da região onde estavam, os humanos ficariam reduzidos a 273 em 100 dias.

Este modelo matemático, que não teve em conta a possibilidade de os humanos matarem os zombies, determina que a raça humana “poderia ser exterminada” em menos de um ano.

Mas adicionando essa hipótese à fórmula, concedendo a cada humano 10% de possibilidades de matar um zombie por dia, a esperança aumenta para os humanos, conforme evidenciam os autores num segundo trabalho científico.

Acrescentando a estes novos dados a variável da reprodução humana, o modelo conclui que, em 1000 dias, os zombies acabariam mortos ou assassinados e que 10 mil anos depois do início da epidemia, a população humana conseguiria recuperar.

Este exemplo, bem como outros dos estudos “fantasiosos” já feitos pelos estudantes da mesma Universidade, evidencia o interesse da instituição em levar o corpo de alunos a “mostrar o seu lado criativo e a aplicar alguma da física que conhecem ao estranho, ao maravilhoso ou ao quotidiano”, conforme aponta o professor Mervyn Roy, tutor do curso.

SV, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Ciência explica porque é que alguns cheiros desencadeiam memórias fortes

O cheirinho de pão acabado de sair do forno pode, por exemplo, funcionar como um portal do tempo, levando-nos de volta àquele pequeno café em Paris que visitámos há alguns anos. Os cheiros têm a capacidade …

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …

Carnaval belga retirado da lista de Património Imaterial da UNESCO após queixas de antissemitismo

As festas da cidade de Aalst, na Bélgica, foram retirada da lista do Património Imaterial da Humanidade, depois de a UNESCO ter sancionado a presença de carros carnavalescos contendo imagens antissemitas. O presidente da Câmara …

Conselho de Ministros aprova proposta de OE2020 (e foram quase 10 horas de reunião)

O Conselho de Ministros aprovou hoje a proposta de Orçamento do Estado para 2020, dez horas depois de a reunião extraordinária ter começado, anunciou hoje o primeiro-ministro na sua página na rede social Twitter. "O Conselho …

Nova espécie de baleia mostra como este animal evoluiu para conseguir nadar

Cientistas descobriram uma nova espécie de baleia, que existiu há 35 milhões de anos, que pode dar novas pistas sobre como as baleias evoluíram para conseguir nadar. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram …

Casal separado após sobreviver a Auschwitz reencontra-se 72 anos depois em Nova Iorque

Em 1944, David Wisnia e Helen "Zippi" Spitzer eram dois prisioneiros judeus e secretamente namorados que, miraculosamente, conseguiram sobreviver ao campo de concentração nazi Auschwitz, na Polónia. Porém, no final da guerra, foram separados depois de …

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …