Andrzej Duda reeleito Presidente da Polónia

European Parliament / Flickr

O Presidente da República da Polónia, Andrzej Duda

O chefe de Estado polaco venceu a segunda volta das eleições Presidenciais com 51,21% dos votos, derrotando o liberal Rafal Trzaskowski, anunciou, esta segunda-feira, a Comissão Eleitoral.

Segundo a Comissão Eleitoral, Andrzej Duda conseguiu a reeleição com 51,21% dos votos, após a contagem de 99,97% das assembleias de voto.

O candidato da oposição, Rafal Trsaskowski, autarca de Varsóvia, conseguiu 48,79% dos votos na segunda volta das Presidenciais, que se realizaram no domingo.

Duda é reeleito para um mandato de cinco anos. Mesmo assim, o elevado resultado do candidato da oposição em relação à sua recandidatura reflete as profundas divisões no país, designadamente em relação à União Europeia.

Além das questões europeias, a campanha eleitoral ficou marcada por assuntos ligados à influência da Igreja Católica (que apoiou Duda), a supressão de liberdade nos meios de comunicação do Estado, assim como os ataques dos conservadores contra a comunidade LGBT [Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgénero].

Andrzej Duda é apoiado pelo Partido da Lei e da Justiça, que se encontra no poder, e defendeu os valores tradicionais durante a campanha eleitoral, num país fortemente marcado pelo catolicismo.

As políticas do Partido da Lei e da Justiça que introduziu um subsídio de 125 euros por cada criança a todas as famílias do país e que atribuiu um bónus às pensões de reforma, ganhou desta forma o apoio das populações mais rurais mais carenciadas.

Apesar das medidas de cariz social, o partido no poder está em conflito com a União Europeia após a adoção de legislação que na prática controla o aparelho judicial polaco.

Os líderes conservadores usaram também uma retórica considerada discriminatória contra a comunidade LGBT e foram acusados de transformar a televisão pública num instrumento de propaganda durante a campanha de reeleição de Duda.

As eleições de domingo deviam ter-se realizado no passado mês de maio, mas foram adiadas por causa das medidas contra a propagação da pandemia de covid-19.

Trzaskowski, antigo parlamentar europeu, defendeu os valores democráticos e apelou à unidade dos polacos, contando com o apoio da Plataforma Cívica, uma formação política que destaca o Estado de bem-estar como principal ponto da agenda.

A Plataforma Cívica esteve à frente do Governo polaco entre 2007 e 2015.

Assim que se aproximava a data das eleições, o discurso de Duda dirigiu-se ao eleitorado de direita, com ataques aos homossexuais e afirmando que o movimento LGBT “é uma ideologia pior do que o comunismo“.

Como presidente da Câmara Municipal de Varsóvia, Trzaskowski assinou uma declaração de tolerância para com o movimento LGBT no ano passado, numa altura em que os conservadores acusavam os homossexuais de estarem a importar ideias do estrangeiro.

A União Europeia denunciou a retórica contra os homossexuais polacos.

Por outro lado, a campanha de Duda também acusou o líder da oposição de “estar a vender a Polónia a famílias judias”, promovendo sentimentos antissemitas num país seriamente atingido por perseguições contra a comunidade judaica ao longo da História, sobretudo durante a ocupação nazi (1939-1945).

A campanha conservadora acusou também o candidato liberal de ligações e de receber apoio da Alemanha.

Presidente da República cumprimenta homólogo polaco

O chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, cumprimentou o Presidente reeleito da Polónia, a quem desejou sucesso no desempenho das suas funções, mas deixando uma nota sobre a importância do Estado de direito.

De acordo com uma mensagem publicada no portal da Presidência da República na Internet, Marcelo Rebelo de Sousa “cumprimentou o Presidente da República da Polónia, por ocasião da sua reeleição, expressando votos de sucesso para o desempenho das altas funções que agora reiniciará”.

Na mesma mensagem, lê-se que o chefe de Estado português congratulou o seu homólogo polaco, “sublinhando a importância da defesa e contínua promoção dos valores fundacionais do projeto europeu, nomeadamente o Estado de direito, a solidariedade e a coesão, bem como dos princípios que nos unem no contexto internacional, mormente o multilateralismo, a defesa dos direitos humanos, o diálogo e a cooperação”.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Portugal precisa urgentemente, de um presidente do nível do Duda polaco, que não se põe de cócaras a um qualquer 1º ministro apenas com o fito de ganhar nova ascenção ao poder nem de um ‘tira-selfies’ por tudo e por nada. Portugal precisa de um presidente que governe e não que passeie!

RESPONDER

Estátuas usadas num jardim eram, afinal, relíquias egípcias com milhares de anos

Duas estátuas de pedra, usadas durante muito tempo como simples decoração de jardim, foram vendidas por cerca de 230 mil euros, depois de se ter chegado à conclusão que eram, afinal, relíquias egípcias com milhares …

Pandora Papers são "embaraço também para Portugal". Caso vai ser analisado pelo Fisco

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais garantiu que, tal como já aconteceu noutros casos deste género, os Pandora Papers vão ser analisados pela Autoridade Tributária. No início de outubro, uma nova investigação do Consórcio Internacional …

Gonçalo Esteves, Sporting

"Gonçalo Esteves é o futuro do Sporting". Adeptos rendidos ao ex-portista de 17 anos

O lateral-direito Gonçalo Esteves, de apenas 17 anos, estreou-se na equipa principal do Sporting, no jogo da Taça de Portugal contra o Belenenses, e o treinador Ruben Amorim diz que é "o futuro" do clube. …

Portugal regista mais 10 mortes e 612 novos casos de covid-19

Portugal registou, este sábado, mais 10 mortes e 612 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 612 novos …

Toda a herança de Rendeiro foi para o "rei dos táxis". MP investiga presidente da ANTRAL e o filho motorista

O Ministério Público está a investigar o ex-motorista de João Rendeiro e o seu pai, o presidente da ANTRAL, a maior associação de táxis portuguesa. Em causa estão suspeitas de lavagem de dinheiro quando se …

Depois do polémico golo de Mbappé, UEFA pondera mudar regra do fora de jogo

A UEFA defendeu uma reformulação da regra do fora de jogo, depois do polémico golo de Kylian Mbappé que, no último domingo, deu a vitória a França na final da Liga das Nações. Apesar da polémica, …

Nova deputada do PSD condenada por falsificação de documento

A nova deputada do PSD, que toma posse na Assembleia da República na próxima terça-feira, já foi condenada por falsificação de documento há dois anos. Segundo avança o Jornal de Notícias, Eugénia Duarte vai substituir Carla …

Presidente avisou partidos sobre cenário de eleições antecipadas: "Se tiver de ser, é"

Em caso de chumbo do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), o Presidente da República prefere não perder tempo e "matar o mal pela raiz". Findas as audiências com os partidos no Palácio de Belém, a …

"A maior descida de sempre". Galamba sublinha redução dos preços da luz para empresas e famílias

As tarifas de electricidade propostas pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) para 2022 representam uma descida nos preços da ordem dos 3,4%. O Secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, fala de …

Administração Biden vai reativar programa anti-imigração de Trump

A Administração Biden anunciou, esta sexta-feira, que vai reativar a política anti-imigração nas fronteiras da era Trump, que forçou milhares de requerentes de asilo a aguardarem a conclusão dos seus processos no México, muitas vezes …