Estudo sobre emboscadas mostra que os lobos têm “truques na manga” (e que os castores são mesmo cegos)

Uma equipa de investigadores realizou a primeira análise sistemática do comportamento de emboscada dos lobos e descobriu que estes predadores são inteligentes e que os castores têm uma grande falta de habilidade de perceção de perigo.

Enquanto a caça em alcateia de animais grandes como alces e bisões é comum no inverno, os lobos nas densas florestas boreais da América do Norte e da Eurásia capitalizam a disponibilidade de alimentos no verão caçando castores por conta própria.

Um vídeo da equipa do Voyageurs Wolf Project, em que os investigadores colocaram um lobo de cartão, no qual o castor nem reparou, mostra estes animais não têm a melhor visão quando se trata de avistar lobos à sua espera, mas um animal que passa tão pouco tempo em terra não é uma morte fácil. Daí a questão que a equipa quis responder: como é os lobos os caçam?

Segundo o IFLScience, o grupo teve a sua resposta, mas só depois de mais de 15 mil horas de estudo de campo e 962 tentativas de eventos de predação.

O que os castores carecem em visão, compensam com o nariz e as orelhas. Estudos anteriores mostraram que usam o cheiro para “ver” os predadores. No entanto, do número total de caçadas bem-sucedidas de castores (214), entre 89% e 94% dos locais de emboscada dos lobos eram a favor do vento, o que significa que os castores tinham uma hipótese muito pequena de sentir o cheiro do lobo.

Embora a maioria das observações não tenha colocado castores no menu do jantar dos lobos, isso não quer dizer que a maioria dos lobos era péssima em caçá-los.

“Suspeitamos que, na maioria dessas tentativas de emboscada, os lobos nunca encontraram um castor”, disse Thomas Gable, autor do artigo, em declarações ao IFLScience. “Prever onde os castores estarão em terra a qualquer momento é um desafio e suspeitamos que os lobos muitas vezes esperaram nas áreas e nunca apareceu um castor”.

Para caçar castores, muitos lobos aguardaram entre quatro a 12 horas pelo aparecimento de um castor, tendo um lobo determinado ficado à espera durante 30 horas. Porém, quando se trata desta raça de presas, o sucesso não é tão simples como o elemento surpresa.

“Embora os castores possam parecer presas fáceis de capturar e matar, isso está longe da verdade”, disse Gable. “Matar um castor quando está em terra não é uma tarefa fácil. Os castores são basicamente pedaços de músculos em forma de bola de futebol com uma incrível mordida poderosa e dentes afiados. Sem mencionar que os castores raramente vão para longe da água. Tudo o que os castores precisam de fazer para escapar de um lobo é chegar à água”.

Segundo Gable, este é um provável segundo fator para o grande número de tentativas de emboscada fracassadas.

No inverno, os castores contam com um escudo protetor de gelo para mantê-los protegidos dos lobos. Porém, no verão, estes animais representam o sustento suplementar que os lobos podem derrubar sem o resto da alcateia.

Ter acesso a animais mais pequenos como castores e veados significa que não precisam de muito apoio e a caça sozinha rende mais nutrição em comparação com os esforços do grupo.

Os lobos que Gable estuda passam mais tempo a caçar sozinhos do que em alcateias. Isso demonstra que os benefícios de ser responsável pelo seu suprimento de alimentos superam os custos de ter que partilhar o rendimento com outros animais.

Este trabalho ajuda a continuar a derrubar ideias antigas sobre como os lobos caçam, mostrando que têm mais truques no seu arsenal do que simplesmente ultrapassar e devorar as suas presas.

Este estudo foi publicado na revista científica Behavioral Ecology.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

RESPONDER

António Oliveira e uma arbitragem "conveniente"

Athletico Paranaense perdeu novamente no Brasileirão e a equipa de arbitragem ajudou os vencedores, queixou-se o treinador português. O Athletico Paranaense, líder do Brasileirão nas primeiras jornadas, está numa fase negativa: apenas uma vitória nas últimas …

André Ventura - Chega

Autárquicas. Chega concorre sozinho a 220 municípios para avaliar o seu "impacto"

André Ventura anunciou esta segunda-feira que o Chega irá concorrer nas eleições autárquicas a “cerca de 220 municípios” do país, sublinhando que o partido vai a votos sozinho para avaliar o seu “impacto”, mas sem …

Ex-guarda nazi julgado aos 100 anos por cumplicidade em assassinatos

Um homem de 100 anos que supostamente serviu como guarda num campo de concentração nazi será julgado em outubro por cumplicidade no assassinato de mais de 3.500 pessoas durante a Segunda Guerra Mundial, informou a …

OE2021. Financiamento do Estado até meio do ano em linha com o previsto

O financiamento das Administrações Públicas (AP) até meio do ano está em linha com o projetado no Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), de acordo com um relatório da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO). "Face …

24 horas depois, GP da Hungria não tem classificação fechada — mas Hamilton volta a liderar

Na primeira curva da primeira volta do Grande Prémio da Hungria, cinco carros foram afastados da corrida depois de Valtteri Bottas ter colidido com Lando Norris e ter desencadeado um acidente que acabou por afetar …

Baseball e softball de volta. Como são decididas as modalidades Olímpicas?

A liderança do Comité Olímpico apresenta propostas que têm em conta 35 critérios e que são depois votadas por todos os membros. A influência das cidades organizadoras também se faz sentir. Skate, surf, escalada ou karaté …

12 apurados para uma Taça da Liga diferente

Neste domingo ficou fechada a lista das formações que vão estar na fase de grupos de uma Taça da Liga distinta das anteriores. Pelo segundo fim-de-semana consecutivo, o futebol nacional foi preenchido (além da Supertaça conquistada …

Marcelo recebido por Bolsonaro para encontro de trabalho seguido de almoço para "construir melhores pontes"

Marcelo Rebelo de Sousa foi esta segunda-feira recebido pelo chefe de Estado brasileiro, Jair Bolsonaro, em Brasília para um encontro de trabalho seguido de almoço, que o Presidente português espera sirva para “construir melhores pontes” …

Sindicatos de Polícias reiteram insatisfação com subsídio de risco proposto pelo Governo

Dois sindicatos da Polícia de Segurança Pública (PSP) reiteraram esta segunda-feira, à saída de audiências com uma assessora da Presidência da República, a insatisfação das forças de segurança em relação ao subsídio de risco proposto …

Nova Zelândia. Crise imobiliária leva a aumento no número de desabrigados

Os elevados preços na habitação na Nova Zelândia está a ter um "impacto punitivo" nas comunidades marginalizadas, deixando muitas pessoas desabrigadas, revelou esta segunda-feira a comissão de direitos humanos, ao mesmo tempo que lança um …