Ana Gomes. Portugal teve Snowden na Web Summit e deixa Rui Pinto preso há meses

Tiago Petinga / Lusa

A embaixadora e ex-MPE, Ana Gomes

A ex-eurodeputada socialista Ana Gomes criticou a “ironia” que foi Lisboa acolher a Web Summit com a abertura a cargo do norte-americano Edward Snowden, quando Rui Pinto está em prisão preventiva em Portugal há sete meses, por também ser “denunciante”.

Em entrevista à Lusa, depois de ter visitado a Web Summit e no mesmo dia em que foi conhecido que a instrução do processo de Rui Pinto, criador do Football Leaks, acusado de 147 crimes de acesso ilegítimo, violação de correspondência, sabotagem informática e tentativa de extorsão, começa em 12 de dezembro, Ana Gomes criticou a “ironia” que foi Lisboa acolher a Web Summit com a abertura a cargo de Edward Snowden.

“Não é uma ironia Portugal ser o anfitrião de uma Web Summit, que está aqui a discutir os problemas da proteção de dados, e um fundamental denunciante, português, como Rui Pinto estar na prisão? A mesma Web Summit que abre com o denunciante Edward Snowden, reconhecido pelo extraordinário serviço que prestou com a denúncia? É o país que tem em prisão preventiva há sete meses um jovem que teve um papel fundamental como denunciante a expor corrupção no futebol e não só”, afirmou.

O norte-americano que denunciou as práticas de espionagem da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos, Edward Snowden, participou na segunda-feira na abertura da Web Summit, que decorre até 7 de novembro no Parque das Nações, em Lisboa.

Snowden participou por videoconferência, uma vez que se encontra asilado na Rússia, para onde fugiu depois de ter revelado informação confidencial e ser procurado pela justiça norte-americana.

“É uma vergonha que Portugal ou qualquer outro país europeu não tenha dado refúgio a Edward Snowden até hoje, e que ele esteja obrigado a estar num país como a Rússia, que não é minimamente recomendável para dar proteção a um denunciante”, criticou Ana Gomes, enquanto comparava a situação do norte-americano com a de Rui Pinto.

“Infelizmente, até este momento, ainda não vi, não tenho notícia, nenhuma investigação levada a cabo pelas autoridades portuguesas na base dessas informações de Rui Pinto, não obstante as autoridades de outros países já terem recuperado milhões à conta de informações publicadas por Rui Pinto”, disse ainda a antiga eurodeputada.

Defende que “independentemente das razões” que levaram a Justiça portuguesa a querer julgar Rui Pinto e o tipo de crimes que lhe imputa, “muito mais importante são os crimes” que este expôs: “Criminalidade organizada, financeira, fiscal e outras”.

Em prisão preventiva desde 22 de março deste ano, Rui Pinto, de 30 anos, foi detido na Hungria e entregue às autoridades portuguesas, com base num mandado de detenção europeu (MDE), que apenas abrangia os acessos ilegais aos sistemas informáticos do Sporting e da Doyen.

Insistindo que a prisão preventiva de Rui Pinto “é um absurdo, um contrassenso e uma vergonha para Portugal”, Ana Gomes aponta que essa detenção é também “intolerável”, alegando que apenas um dos 147 crimes que lhe são imputados “daria justificação para a prisão preventiva”.

“Faço a pergunta ao Ministério Público de Portugal. Quantos indivíduos acusados de extorsão na forma tentada estão ou estiveram presos em prisão preventiva em Portugal?”, questionou Ana Gomes.

Na entrevista à Lusa, a antiga diplomata e dirigente socialista assume a defesa pública de Rui Pinto por considerar tratar-se de um “dever de cidadania”. “Podia ficar caladinha e quieta, sem preocupações e sem incómodos”, ironizou.

Sobre o julgamento de Rui Pinto, depois de conhecida a data da fase instrutória do processo, Ana Gomes admite que, como em outros poderes, também a justiça em Portugal está “capturada” por interesses. Ainda assim, prefere acreditar num julgamento justo.

“Mas também sei que há muita gente boa, séria e com vontade de não ceder perante a corrupção. Portanto, eu ainda acredito que o Rui Pinto pode ter um julgamento justo. Se eu deixasse de acreditar nisso, então acho que desistia do país”, concluiu.

Fonte judicial explicou à Lusa que a juíza de instrução criminal (JIC) apenas agendou para 12 de dezembro diligências instrutórias, como o interrogatório ao advogado Aníbal Pinto (que no requerimento de abertura de instrução pediu para ser ouvido), e debate instrutório, após os quais deverá marcar data para a leitura da decisão instrutória sobre o caso de Rui Pinto.

A instrução, fase facultativa que visa decidir por um JIC se o processo segue e em que moldes para julgamento, foi requerida pela defesa dos dois arguidos no processo, Rui Pinto e o advogado Aníbal Pinto, e vai decorrer no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, no Campus da Justiça.

O crime de extorsão, na forma tentada, diz respeito à tentativa de extorsão à Doyen (de entre 500 mil e um milhão de euros), levada a cabo por Rui Pinto na manhã de 3 de outubro de 2015, com a intermediação do advogado Aníbal Pinto.

Em 19 de setembro, o Ministério Público acusou Rui Pinto de 147 crimes, 75 dos quais de acesso ilegítimo, 70 de violação de correspondência, sete deles agravados, um de sabotagem informática e um de tentativa de extorsão, por aceder aos sistemas informáticos do Sporting, do fundo de investimento Doyen, da sociedade de advogados PLMJ, da Federação Portuguesa de Futebol e da Procuradoria-Geral da República, e posterior divulgação de dezenas de documentos confidenciais destas entidades.

A sociedade de advogados PLMJ fez parte da defesa do Benfica no processo conhecido como ‘e-toupeira’.

No dia seguinte, em 20 de setembro, a defesa do arguido considerou que a acusação do MP “contém numerosas falsidades, nulidades e ilegalidades”, visando “silenciar e destruir” o criador do Football Leaks.

A acusação do MP, a que a Lusa teve acesso, diz que, entre 06 de novembro de 2018 e 07 de janeiro de 2019, o arguido “efetuou um total de 307 acessos” à Procuradoria-Geral da República, e obteve documentos dos processos de Tancos, BES e Operação Marquês, entre outros.

Entre janeiro de 2018 e janeiro de 2019, Rui Pinto consultou mais 12 processos que ainda estão em segredo de justiça.

// Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Não é. Portugal nunca teve de matar a miséria extrema de mil milhões de cidadãos e era essa a grande prioridade da China com o sucesso q se sabe. Criticar a China para enaltecer o sistema capitalista é um autêntico disparate. Veja-se a miséria em q vive a maioria do povo desses países “democratas”, a começar pela história do Brasil.

    • Interessante a “justificação” para a Violação do Direitos Humnanos, a implatação de uma DItadura Comunista com o apio militar e “perseguição” permanente aos Cidadaos, tanto em Hong-Kong como na CHina, até os automoveis estão a forncer Dados em tempo real a um Departamento do Estado, e não por ultimo na Justiça e Tribunais.
      A “fome” justifica então usurparem as “amplas” Liberdades do Povo!

      Eu acho que Portugal é um Sistema identico ao Chines, porque perante as “Entidades” prevalece o que elas “dizem”, ou seja, aquilo que o Cidadao afirma, apresentado Documentos, não “vale nada”, vale o que eles dizem. Um Estado Marxista, do “diz que disse”, onde o “Posto” vale mais que a “Verdade”.

      E, quanto ao Capitalismo e Fascismo, é o habitual “Papão” do Cinismo Jucoso, habitual no Partido dos Cinicos portugueses.

  2. O seu blá blá blá não faz sentido nenhum. Quando se morre de fome, se vê os filhos morrerem de fome quem é q reclama liberdade? Negar q a China é um sucesso, a segunda e em vias de ser a maior potência econômica do mundo é ainda mais absurdo do q dizer q Portugal ja esteve melhor do q agora! É de desmiolado.

  3. Eu até simpatizo com esta senhora mas comparar um criminoso condenado por roubo e burla pelos tribunais ao snowden… É esticar um pouco a corda!
    Como sabemos, este pseudo hacker português tem no seu cadastro alguns crimes, entre eles roubo e burla informática.
    Entrou no home banking de contas bancárias de terceiros com as credenciais de acesso roubadas e desviou fundos para as suas contas pessoais, fazendo-se passar pelos titulares das respectivas contas.
    Obviamente que foi apanhado pelas autoridades e obrigado a devolver o dinheiro pelos tribunais, no entanto não devolveu tudo.
    Só isto já dá para perceber o calibre do pseudo hacker e comparar este criminoso a um Snowden que tem a sua folha limpa e que nunca pediu dinheiro pela informação publicou, é simplesmente justificável pela cegueira clubistico – partidária de que algumas pessoas sofrem, não sendo possível o distanciamento que seria necessário!
    Se deveria ter sido acordado com ele uma ajuda no âmbito do processo? sim devia, mas nem isso é previsto pelo nosso código penal, logo está tudo de acordo com a lei!
    Esta senhora mais uma vez falou sem filtro e com o coração na boca, o normal numa reacção a quente para defender o seu clube.

    • O que falta aos PORTUGUESES são mais pessoas a falar sem filtro. O problema é que as consequências da utilização desse direito de cidadania, muitas vezes, tem como resultado, zero, e para o “corajoso” pode e muitas vezes, sobra alguma coisa.
      Quanto ao Rui Pinto, não foi condenado, ou a Sra. é Juiza e condenou-o? Foi acusado, o que é diferente, não acha?… E, como o povo diz, “até ao lavar dos cesto ainda é vindima”. E, olhe que anda aí muita gente “graúda” com as calcinhas na mão, com medo do que ele pode vir a falar, se o deixarem. Estou atento.
      Não é por acaso que foi decretada prisão preventiva!!!! É que ele podia aparecer morto!!! O maior escândalo seria, até na prisão conseguirem matá-lo. Estou atento. Esteja também e não faça juízos precipitados.

  4. Tadinho do Rui Pinto e da Ana Gomes. Dois ilustres e muy nobres Portugueses, ambos mal entendidos e injustiçados. Para ambos… o meu profundo asco!!!

RESPONDER

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …