Amesterdão convida turistas a “casar” com um local durante um dia. A lua de mel é na cidade

Cipaz CiCCiO / Flickr

Os turistas que visitam a capital holandesa estão a ser convidados a “casar” com habitantes locais, durante um dia. O objetivo é melhorar as relações entre moradores e visitantes e combater os efeitos negativos do excesso de turismo.

Como forma de descentralizar o turismo e criar nos turistas o sentimento de “pertença” ao local, a cidade lançou a iniciativa “Untourist Amsterdam”, que oferece aos turistas várias atividades para descobrir a cidade de uma forma diferente.

Uma das atividades é a “Marry An Amsterdammer”, onde um habitante local e um visitante são conduzidos a uma cerimónia de casamento, com direito a alianças e roupas adequadas. A cerimónia dura cerca de 35 minutos e a “lua de mel” passada a explorar lugares menos conhecidos da cidade. O casamento é apenas simbólico e sem vinculo jurídico.

Outras atividades peculiares incluem o “namoro de ervas daninhas”, em que um visitante encontra um habitante local para se conhecerem enquanto arrancam ervas daninhas numa quinta urbana ou caminhar com um habitante idoso pelo parque, entre outras.

“A ideia é que os turistas não apenas se alimentem da cidade, mas também possam construir uma conexão com as pessoas que cá moram”, disse Jona Rens, fundadora da Wed and Walk, a capela no distrito De Pijp, em Amesterdão, ao The Guardian.

“O turismo pode ser muito mais do que tirar uma selfie nos canais”, afirmou Nico Mulder, da amsterdam & partners. “Não estou dizendo que mais ninguém vá ao Museu de Van Gogh ou à Casa de Anne Frank, mas é muito positivo ver mais turistas e cidadãos de Amesterdão como um só, em vez de se oporem uns aos outros.”

No ano passado, cerca de 21 milhões de pessoas visitaram Amesterdão. Tentativas de lidar com esses números resultaram em campanhas como Enjoy e Respect, lançadas em junho de 2018, distribuindo multas altas por incómodos, como lixo e urinar em público.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Governo grego apresenta legislação mais restritiva do direito de asilo

O Governo grego enviou na terça-feira ao parlamento uma proposta de lei que endurece os procedimentos para concessão de asilo, reforça os poderes de detenção e acelera as deportações, noticiou a imprensa. A proposta, de 250 …

Libertadores. Jesus veta acesso de funcionários do Flamengo ao derradeiro treino

Escreve a imprensa brasileira que Jorge Jesus vetou o acesso de funcionários do Flamengo ao derradeiro treino que antecede o jogo com o Grémio para a Libertadores, que vai decidir um dos finalistas da competição. …

Caso do bebé sem rosto. Médico suspenso não viu que menina tinha duas vaginas, um rim e espinha bífida

O Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos suspendeu preventivamente o obstetra envolvido no caso do bebé que nasceu, em Setúbal, com malformações graves. Entretanto, surgem novos dados sobre suspeitas atribuídas ao médico noutros …

Rede de imigração ilegal no SEF. Denúncias de corrupção eram antigas, mas ficaram na gaveta

A inspectora do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que foi detida nesta semana, por pertencer alegadamente a uma rede de imigração ilegal, já tinha sido identificada num inquérito interno desta entidade, devido às mesmas …

Bancos querem passar a cobrar por grandes depósitos. Particulares escapam

BCP, Novo Banco e Caixa Geral de Depósitos defendem que é preciso cobrar aos grandes clientes por depósitos de grande dimensão. Particulares e pequenas e médias empresas escapariam desta medida. A ideia foi lançada pelo …

Filho de Bolsonaro já não vai ser embaixador em Washington

O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do Presidente do Brasil, anunciou na terça-feira, na Câmara dos Deputados, que desistiu da sua indicação para embaixador do país em Washington, nos Estados Unidos (EUA). Na véspera, Jair Bolsonaro, que …

OE2020. Catarina Martins critica chantagem da Comissão Europeia a cada ano

A coordenadora do Bloco de Esquerda criticou esta terça-feira a chantagem da Comissão Europeia em relação a Portugal repetida a cada legislatura e a cada ano, reiterando a disponibilidade "para negociar um Orçamento do Estado …

Maior parte das escolas não cumprem lei de 2009 sobre a educação sexual

Grande parte das escolas não está a cumprir a lei de 2009 que define como deve ser dada a educação sexual no ensino obrigatório, do 1.º ao 12.º ano de escolaridade. A conclusão surge num relatório …

Pouco poder, mas algum. Deputados únicos podem desencadear revisão da Constituição

Os deputados únicos não têm poder para pedir a votação do programa de Governo, ao contrário dos grupos parlamentares, nem podem sozinhos censurar o Executivo, mas podem desencadear, como qualquer parlamentar, um processo de revisão …

Funcionários públicos esperam entre 100 e 280 dias para se poderem reformar. Processo pode ser acompanhado online

A atribuição das novas pensões de reforma aos funcionários públicos está a demorar, em média, entre 100 a 280 dias - ou seja, entre três e mais de nove meses. A revelação foi feita esta terça-feira, …