Ensino à distância. Mais de 60% dos alunos ainda não tem o computador prometido pelo Governo

De acordo com um relatório do Tribunal de Contas, mais de 60% dos alunos ainda não têm o computador prometido pelo Governo. O documento refere ainda que a compra de meios digitais foi feita com atraso.

A meio de março de 2020, altura em que a pandemia eclodiu em Portugal, os alunos e os professores experimentaram um novo modelo de aprendizagem: o ensino à distância.

Neste sentido, o Tribunal de Contas (TdC) elogia a rapidez com que o sistema foi implementado, já que este processo ocorreu sem tempo de preparação ou com experiência.

No entanto, aponta falhas e diz que não estavam reunidas todas as condições para o ensino à distância. O relatório, resultado de uma auditoria do TdC, destaca que havia “alunos e professores com carências em competências digitais, sem computador e dificuldades no acesso à internet” e que “as escolas tinham meios digitais obsoletos”.

A resposta do Governo foi “tardia” em termos de disponibilização de meios digitais, e o problema ainda não está, além disso, resolvido – dos alunos a quem foi identificada essa necessidade, mais de 60% ainda não tem acesso a meios digitais, prevendo-se que isso aconteça só no próximo ano letivo.

Os computadores prometidos por António Costa para os 1,2 milhões de alunos do ensino obrigatório foram comprados com atraso, ficaram dependentes de fundos comunitários e não chegaram a tempo e horas.

Mais de metade deles só irão chegar às mãos dos estudantes no próximo ano letivo, alerta o TdC, depois de as escolas já terem vivido dois anos consecutivos a ter de recorrer ao ensino à distância.

“Sem surpresa, o [email protected] enfrentou obstáculos, sobretudo com o défice de meios digitais, que embora mitigados não foram solucionados”, pode ler-se no relatório.

O Tribunal de Contas diz ainda que a falta de meios digitais levou a um aumento da solidariedade dos portugueses, mas garante que os problemas não foram resolvidos.

O relatório ainda uma crítica à falta de informação sobre o impacto da pandemia na Educação e aponta os alunos com menos rendimentos como os mais afetados pelo ensino à distância.

Também aponta falhas à demora na aquisição de meios digitais para as escolas, que foi condicionada pela aprovação dos fundos comunitários.

Por outro lado, o relatório frisa que o ensino à distância gerou pressão sobre as famílias já que os meios digitais disponíveis passaram a ter de satisfazer as necessidades de trabalho, de teletrabalho, e as dos alunos, escreve o Expresso.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …

Principais indicadores da crise climática estão a atingir "ponto de inflexão", revela estudo

Um novo estudo sobre os sinais vitais do planeta revelou que muitos dos principais indicadores da crise climática estão a piorar e a aproximar-se ou ultrapassar os pontos de inflexão, à medida que as temperaturas …

Biden acusa a Rússia de tentar intervir nas eleições de 2022 para o Congresso

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, acusou na terça-feira o seu homólogo russo, Vladimir Putin, de tentar interferir nas eleições para o Congresso de 2022, espalhando "desinformação". "Veja o que a Rússia já está …

Polícias rejeitam proposta do MAI para o subsídio de risco e prometem novos protestos

Os sindicatos da PSP e as associações socioprofissionais da GNR rejeitaram, esta quarta-feira, a proposta apresentada pelo Governo para o subsídio de risco e prometem novos protestos até que seja atribuído "um valor justo". "Saímos completamente …

Desta vez, van Vleuten ganhou mesmo (aos 38 anos)

Ficou para trás o episódio caricato do último domingo. Annemiek van Vleuten é a nova campeã olímpica de ciclismo, contrarrelógio. Annemiek van Vleuten iria ficar ligada a um dos momentos mais insólitos, ou mesmo o mais …