Alunos com gaguez não terão de fazer exames orais

Os alunos com gaguez podem ser dispensados da realização das provas orais. Há dois anos, estes exames passaram a integrar a avaliação externa em línguas estrangeiras nos exames do ensino secundária e nas provas de aferição do 2.º e 3.º ciclos.

A gaguez não é referida expressamente como uma “patologia” prevista para a atribuição de condições especiais na realização de exames. Porém, a garantia é dada pelo Ministério da Educação, ouvido pelo jornal Público. “Nos casos de perturbação da fala ou patologia completamente incapacitadora da produção oral, são dispensados”, indicou.

Para um aluno ser dispensado das provas orais tem de existir uma fundamentação expressa no seu processo individual, “nomeadamente no Relatório Técnico-Pedagógico, quando aplicável, ou em relatório médico ou de técnico da especialidade”.

A concessão de tempo suplementar para além daquele que é dado a todos os alunos, neste caso para a realização das orais, é também uma das medidas de adaptação das provas de que poderão beneficiar os alunos com gaguez, sendo que as normas para os exames “já contemplam o tipo de adaptação necessária para que os alunos as possam realizar nas mesmas condições em que realizam as provas de avaliação interna”.

Esta é uma das alterações que decorrem da aplicação do novo regime de educação inclusiva (decreto de lei 54/2018), que no ano passado substituiu o da educação especial. Neste diploma estipula-se que “as escolas devem assegurar a todos os alunos o direito à participação no processo de avaliação” e que para tal podem recorrer às alterações no modo como se avalia, que se encontram elencadas na lei.

Nas normas para a realização da avaliação externa, o Júri Nacional de Exames (JNE) esclarece que quando os alunos ficam dispensados da realização das provas orais, a classificação final do exame é a que obtiveram na componente escrita.

Numa análise aos resultados obtidos pelos alunos no primeiro ano de aplicação das provas orais em línguas estrangeiras, de acordo com o mesmo jornal, o JNE concluiu “que, no caso do exame de Espanhol existe algum equilíbrio entre as classificações obtidas nas duas componentes, não contribuindo a componente oral de forma significativa para a classificação final do exame”.

Nos exames de Francês e Inglês, “a oral contribuiu de forma significativa para o aumento da média final do exame”. “Pelo contrário, no exame de Alemão verificou-se que as classificações da componente oral são mais baixas que as da componente escrita.”

Na Assembleia da República, ainda nada se encontra definido quanto ao pedido de tempo suplementar para a deputada Joacine Katar Moreira, apresentado pelo Livre. Por agora ficou decidido que esta deputada, que tem um problema de gaguez severa, não terá uma “tolerância fixa”, mas que a mesa da Assembleia da República lhe atribuirá tempo suplementar para as suas intervenções.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O empresário John Textor

Nova direção do Benfica vai reunir-se com John Textor

O empresário John Textor, que celebrou um acordo com José António dos Santos para aquisição de 25% do capital social da SAD do Benfica, vai ser recebido pela nova direção do clube esta quinta-feira. "Após explícita …

Vítimas do ataque na Noruega foram mortas com facadas e não com arco e flecha

A polícia norueguesa esclareceu, esta segunda-feira, que as cinco vítimas mortais do ataque perpetrado na semana passada foram esfaqueadas, afastando assim a tese inicial que as mortes tinham sido provocadas por um arco e flechas. Segundo …

É um pássaro? É um avião? Não, é uma estrada de drones

Várias empresas estão a juntar-se ao governo de Israel na criação de sistemas de entregas através de drones. O objectivo final é ter uma estrada destes aparelhos nos céus. Num futuro próximo, as estradas podem estar …

IVAucher já devolveu 5,5 milhões de euros aos consumidores

Até agora, o programa IVAucher devolveu 5,55 milhões de euros aos consumidores, foi anunciado, esta segunda-feira, pelo Ministério das Finanças. De acordo com o comunicado do Ministério das Finanças, desde 1 de outubro foram efetuadas 609.560 …

Bloco já enviou as nove propostas ao Governo. Cinco são alterações ao Código do Trabalho

O Bloco já enviou ao Governo a redação das nove propostas para as negociações do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), cinco das quais são alterações ao Código do Trabalho que terão de ser efetivadas …

Bielorrússia expulsa embaixador francês

O embaixador francês na Bielorrússia deixou o país este domingo, depois de as autoridades bielorrussas o terem mandado embora, sem especificar o motivo.  "O Ministério das Relações Exteriores da Bielorússia exigiu que o embaixador partisse antes …

Grupo 400 Mowozo apontado como responsável pelo rapto de 17 missionários estrangeiros no Haiti

Grupo raptado era composto por 14 adultos e três crianças que se encontravam em território haitiano no quadro de uma missão de solidariedade dinamizada pela Christian Aid Ministries. Um grupo armado intitulado 400 Mawozo, considerado um …

Agentes disparam para o ar no jogo entre o Olímpico do Montijo e o Vitória de Setúbal B

Violência, tiros para o ar: Montijo reage aos incidentes do jogo com o Vitória

Cenas de pânico, logo a seguir ao jogo entre o Olímpico do Montijo e a equipa B de Setúbal. Versões diferentes dos treinadores. O jogo entre Olímpico do Montijo e Vitória de Setúbal B terminou sem …

Defesa de Salgado pede suspensão do processo por diagnóstico de Alzheimer

A defesa do antigo banqueiro pediu a suspensão do processo no qual o ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES) é arguido, fundamentando-o com um atestado médico a comprovar o diagnóstico de doença de Alzheimer. De acordo …

Marcelo sobre combustíveis: "Vamos esperar que isto não seja para durar mais de seis meses"

O Presidente da República disse, esta segunda-feira, que o aumento do preço dos combustíveis é "preocupante" e que o Governo aguarda luz verde de Bruxelas para tomar medidas sociais para as famílias e as empresas. "No …