Professora pediu a alunos para fingir que eram escravos e escreverem carta para África

Uma professora de uma escola secundária no Mississippi, nos Estados Unidos, está a ser alvo de críticas devido a uma fotografia de um trabalho de casa divulgada nas redes sociais.

Foi pedido aos alunos do 8.º que “fingissem que são escravos a trabalhar numa plantação no Mississippi” e “escrevessem uma carta para a sua família em África ou noutro estado norte-americano a descrever a sua vida”. A professora está a ser acusada de banalizar o racismo.

Era ainda sugerido aos alunos que falassem sobre a sua viagem até à América, assim como as tarefas que faziam no dia-a-dia. Além disso, podiam falar sobre a família com quem viviam/trabalhavam e como é que passavam o seu tempo livre.

Os críticos argumentam que a professora ignorou muitos dos factos da escravidão ao sugerir que os escravos teriam a capacidade de escrever e enviar cartas, escreve a Insider.

“Família para a qual você trabalha? Quer dizer, o mestre que o força a trabalhar? A ‘família’ que usa ameaças de violência para mantê-los na linha?! Então, no seu dia de folga (que nunca aconteceu), foi chicoteado? Violado? Espancado? Esta não é uma carta do campo de férias, pessoal!”, escreveu um utilizador do Twitter.

O diretor da escola, Frank Bunnell, pediu desculpas aos pais por algo como isto ter acontecido sob a sua supervisão.

“Uma pessoa poderia ler apenas a tarefa e traçar uma visão muito irrealista das verdadeiras tragédias que ocorreram. Isto não era pretendido”, escreveu o diretor num email enviado aos pais, ao qual o The Daily Beast teve acesso, explicando que o slide da apresentação que está a circular nas redes sociais foi retirado do contexto.

“No entanto, a intenção não desculpa nada. Não há desculpa para subestimar uma prática que (mesmo depois de abolida) estimula leis injustas, práticas económicas desleais, tratamento desumano e repressão de um povo”, lê-se ainda no email.

Daniel Costa Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Astrónomos descobrem uma super-Terra perto de uma estrela gelada

Uma equipa de investigadores descobriu uma super-Terra a orbitar GJ 740, uma estrela anã fria localizada a cerca de 36 anos-luz do nosso planeta. Nos últimos anos, os cientistas têm levado a cabo uma busca exaustiva …

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …