Já é possível alugar painéis solares para poupar na conta da luz

greensambama / Flickr

Chegou a Portugal a start-up norueguesa Otovo que permite alugar painéis solares, poupando na conta da luz sem ter que fazer um grande investimento inicial.

Numa altura em que os preços da electricidade e do gás continuam a subir, a Otovo espera crescer rapidamente em Portugal, com uma oferta que prevê o aluguer de painéis solares para consumo doméstico.

As famílias podem comprar os painéis solares, se assim quiserem e puderem. Em alternativa, podem assinar um contrato de subscrição mensal por um período mínimo de 20 anos.

O investimento em painéis solares pode ser demasiado elevado para algumas famílias. Assim, a Otovo permite o aluguer destes dispositivos, transformando a energia solar num “serviço”, como explica ao Jornal de Negócios o director-geral da start-up em Portugal, Manuel Pina.

“A nossa proposta de valor é precisamente para ajudar as famílias a reduzir a sua dependência das operadores e diminuírem os seus custos de electricidade”, refere ainda Manuel Pina, anterior responsável da Uber em Portugal.

Serviço contratado numa plataforma online

O serviço poderá ser contratado numa plataforma online, onde o consumidor pode pesquisar a melhor oferta para o seu caso, com base na localização da habitação e na identificação do respectivo telhado através do sistema GPS.

O consumidor terá, assim, acesso a informação sobre o número e o tipo dos painéis solares de que precisa, bem como a dados sobre a produção anual de energia e sobre as poupanças que conseguirá.

Depois disso segue-se um leilão entre os instaladores de painéis solares registados na plataforma até que o cliente receba uma proposta que lhe agrade. Quando a aceita, pode então escolher o modelo de pagamento (pronto pagamento ou subscrição mensal).

Nesta altura, a plataforma da Otovo tem apenas quatro instaladores de painéis solares alojados. Mas está a angariar mais parceiros por todo o país.

Painéis Solares, Otovo

Exemplo de pesquisa na plataforma Otovo.

Poupança de 7 euros por mês

Em termos de poupança, Manuel Pina dá o exemplo de uma família de Leiria que tinha uma factura de electricidade de 98 euros. Com a adesão aos painéis solares, a factura desce para 57 euros, valor ao qual se somam 32 euros da subscrição mensal paga à Otovo.

Assim, no fim de contas, a factura final rondará os 89 euros, ou seja, uma poupança de 7 euros por mês. No fim do ano, a poupança pode chegar aos 90 euros, como refere Manuel Pina.

A Otovo é líder do mercado norueguês na venda de sistemas fotovoltaicos para residências e o “único fornecedor” de energia solar independente activo na Europa, como refere o Eco. Está também presente na Suécia, em França e em Espanha.

“A Otovo quer ser a plataforma líder no mercado solar residencial na Europa“, refere Manuel Pina citado pelo Eco. “Sendo Portugal um dos países da Europa com maior percentagem da população a viver em vivendas, com maior exposição solar e com uma das menores taxas de penetração de sistemas solares residenciais, é um mercado chave para atingir esta ambição“, aponta.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.