Alojamento universitário é “problema sério” que requer “esforço coletivo”

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, disse esta sexta-feira, no Porto, que a falta de alojamento universitário é um “problema importante e sério”, cuja resolução requer um “esforço coletivo”.

À margem do YES Meeting, congresso internacional organizado por estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), o governante considerou que a questão da habitação deve implicar um “esforço de todos”, desde Governo, autarquias, instituições de ensino superior e entidades do setor privado.

“É um problema que hoje é típico em todos os centros urbanos que têm e querem atrair estudantes, mas a solução não passa apenas por medidas do foro legal, mas por uma intervenção coletiva de todos, desde estudantes, famílias, autarquias e instituições de ensino superior”, frisou.

Manuel Heitor salientou que a falta de alojamento universitário é um “problema crescente em todo o mundo”. O mercado da habitação está a passar “um bom momento”, o que se traduz no “aumento do preço da habitação”, lembrou.

No âmbito do Plano Nacional da Habitação está em curso um programa que, nos próximos dois ou três anos, irá libertar cerca de 1.500 camas, recordou, acrescentado que “isso não chega, sendo necessário fazer mais”.

“É preciso fazer mais de forma descentralizada e, sobretudo, cada vez mais promover processos de regulação e de intervenção dos estudantes. Temos casos muito importantes, por exemplo, em Braga são as próprias associações de estudantes que regulam a qualidade e preço do alojamento”, afirmou.

Apesar de considerar esta questão importante, o governante adiantou que a principal prioridade em termos públicos “tem sido e continuará a ser” providenciar apoio social direto aos estudantes.

Manuel Heitor afirmou que o Governo tem trabalhado em melhorar consideravelmente o serviço de bolsas diretas para estudantes e para garantir o financiamento público para a ação social.

“Essa é a nossa prioridade e é aquilo que estamos a fazer com a prioridade máxima e que deve ser o principal do Estado, através do orçamento público para o ensino superior”.

Atualmente, adiantou, há cerca de 70.000 estudantes bolseiros, sendo uma das prioridades aumentar e melhorar a ação social direta aos estudantes.

Na quinta-feira, o reitor da Universidade do Porto disse que “gostaria de poder contar não só com o apoio da Câmara do Porto, mas também do Governo” para resolver o problema da falta de alojamento para os estudantes universitários.

António Sousa Pereira defendeu então ser necessário “construir mais quartos, rentabilizar de forma mais eficiente aqueles que já existem e enveredar por outras soluções, provavelmente recorrer ao aluguer de quartos a terceiros para disponibilizar a estudantes”.

Questionado sobre esta sugestão, Manuel Heitor referiu que são soluções desse tipo que em diferentes contextos urbanos devem ser feitas de formas diferentes por cada uma das instituições.

“Parecem-me bem todas as soluções que as instituições tenham cada centro urbano tem as suas próprias especificidades, não existe uma solução para todas, hoje temos um leque muito diversificado de situações”, concluiu.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Depois de um conselho nacional tenso, líder do CDS reúne-se com a bancada parlamentar

O líder do CDS vai reunir-se, esta quinta-feira, com os cinco deputados centristas para dialogarem sobre a articulação entre a direção e a bancada parlamentar. Tal como recorda o jornal Público, esta reunião de trabalho acontece depois …

Enquanto Flamengo afasta regresso de Jorge Jesus, o "Galo" vem ao ataque

O treinador benfiquista afasta o cenário de uma saída precoce do Estádio da Luz. O Flamengo rejeita o regresso de Jorge Jesus, enquanto o Atlético Mineiro manifesta o seu interesse. Jorge Jesus foi categórico: "Não vou …

"Ihor gritava como um cão atropelado". Seguranças contam nova versão em tribunal

O segurança Manuel Correia testemunhou esta quarta-feira que “ouviu gritos” de Ihor Homeniuk vindos de uma sala do SEF no aeroporto de Lisboa e que encontrou um dos inspetores com um pé em cima da …

Dos pés de Cancelo para a cabeça de Bernardo Silva. City ganha na Champions com um golo 100% português

Os internacionais portugueses João Cancelo e Bernardo Silva foram fundamentais para a vitória do Manchester City sobre o Borussia Monchengladbach (2-0), na primeira mão dos oitavos da Liga dos Campeões, com ação direta nos dois …

"População não interiorizou a gravidade da situação". Depois de Siza, Cabrita aponta o dedo aos portugueses

Num relatório sobre a aplicação do decreto do estado de emergência na segunda quinzena de janeiro, Eduardo Cabrita justifica o fecho das escolas e o fim das vendas ao postigo, culpando a população pelas decisões …

Esta época há menos 500 clubes. "É o drama absoluto", diz presidente da FPF

Esta época há menos 500 clubes em comparação com a temporada transata. O presidente da FPF, Fernando Gomes, classifica a situação de "drama absoluto". A pandemia de covid-19 e a consequente interrupção das competições foi um …

Psicólogos no recrutamento e mudanças na formação. IGAI quer acabar com discriminação na polícia

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) quer envolver psicólogos no processo de recrutamento de novos polícias e rever os currículos de formação para acabar com práticas discriminatórias nas forças de segurança. As alterações no processo de …

Coleção de joias da era Viking é encontrada na Ilha de Man. É "excecionalmente rara"

Uma coleção de joias da era Viking foi encontrada na Ilha de Man, entre Inglaterra e a Irlanda, em novembro de 2020 e foi agora classificada como tesouro. Os especialistas acreditam que os artefactos, descobertos …

“As brasileiras são mercadoria". Professor da UP suspenso por comentários machistas e xenófobos nas aulas

Após uma denúncia que reuniu assinaturas de mais de uma centena de alunas, o professor auxiliar Pedro Cosme da Costa Vieira foi suspenso pelo período máximo de 90 dias, da Faculdade de Economia da Universidade …

Houve buzinão na Luz (mas sem "carinho"). Jesus culpa covid-19 pela crise do Benfica

Algumas dezenas de adeptos protestaram junto ao Estádio da Luz com um buzinão, entre gritos de "Rua Vieira" devido aos maus resultados do Benfica. Antes disso, Jorge Jesus tinha apelado a um "buzinão de carinho" …