Alibaba luta contra a fama de paraíso das imitações baratas

Thomas Lombard / Wikimedia

Sede do grupo Alibaba, em Hangzhou

Sede do grupo Alibaba, em Hangzhou

O ano de 2016 vai ser um desafio para o grupo Alibaba. A empresa luta para conseguir limpar a sua imagem de paraíso das imitações baratas e das mercadorias não autorizadas.

Jack Ma, presidente do Alibaba, disse mesmo que os produtos falsificados são um “cancro” no site Taobao, um bazar parecido com o eBay, onde compradores e vendedores se encontram.

O presidente do grupo Alibaba não teve um ano de 2015 propriamente fácil, já que mais de 50 mil milhões de dólares foram eliminados do valor de mercado devido a processos judiciais e críticas das entidades reguladoras da China e dos EUA, avança a Bloomberg, num trabalho de Lulu Yilun Chen.

(Re)conquistar a confiança dos comerciantes e consumidores no exterior é particularmente importante para Ma, já que é nestes mercados que o Alibaba quer obter mais de metade da receita da companhia dentro de dez anos.

A intenção que ganha mais particular relevância quando assistimos a uma notória desaceleração da economia chinesa.

Mas esta luta não é apenas do Alibaba. Os produtos falsificados e questionáveis são um grave problema com o qual a China se debate, onde a pirataria é desenfreada e há imitações de todo tipo de coisas.

Mas, enfatiza a Bloomberg, com o tempo, a crescente classe média do país vai procurar bens de melhor qualidade, o que obrigará a Alibaba a endireitar os seus negócios.

Basicamente a Alibaba ganha dinheiro com o Taobao através da receita obtida com publicidade, e comerciantes externos colocam os mais variados produtos à venda, como brinquedos, alimentos e equipamentos médicos.

Como os bens não estão nas mãos da Alibaba, é mais difícil verificar se eles são originais, diz Lulu Yilun Chen no trabalho que desenvolveu para a Bloomberg.

A companhia trabalha com mais de duas mil pessoas pessoas que monitorizam fraudes e que acabaram por remover 90 milhões de ofertas de produtos antes da abertura de capital da empresa, em 2014.

Os proprietários de marcas registadas podem utilizar um formulário virtual de queixa para denunciar infrações; os acusados de vender fraudes têm três dias para refutar as alegações com provas ou a oferta será retirada, de acordo com o site da Alibaba.

Apesar de ser o maior operador da China, a Alibaba é muito dependente do mercado doméstico, que gera mais de 80% da sua receita.

B!T

PARTILHAR

RESPONDER

Um terço dos franceses acredita que um novo Holocausto pode acontecer nos Estados Unidos

Um terço dos franceses (36%) acredita que um novo Holocausto pode vir a  acontecer nos Estados Unidos, de acordo com uma nova sondagem levada a cabo pela Conference on Jewish Material Claims Against Germany. De acordo …

Petição quer acabar com o uso de perfumes nos transportes públicos

Um cidadão endereçou uma petição ao Parlamento para que o uso de perfumes seja proibido em transportes públicos e locais públicos. De acordo com o jornal Público, a petição — apresentada numa folha de papel A4, …

Governo estuda hipótese de aeroporto na base aérea de Monte Real

O Governo está a estudar a hipótese de criar um aeroporto civil na Base Aérea 5 de Monte Real, em Leiria, confirmou o ministério das Infraestruturas. Em declarações a vários jornais, entre os quais o Público, …

Coronavírus chegou à Europa. Dois casos confirmados em França

O novo coronavírus chegou à Europa. A ministra da Saúde francesa anunciou, esta sexta-feira, que há dois casos confirmados no país. "Há dois casos confirmados", vincou a ministra da Saúde francesa, Agnes Buzyn, em conferência de …

Ucrânia perdeu 11 milhões de habitantes desde 2001

A Ucrânia perdeu mais de 11 milhões de habitantes desde o último censo de 2001 devido à imigração, à anexação da Crimeia e à guerra no leste do país. De acordo com os novos dados oficiais, …

CGD sobe comissões a partir deste sábado (incluindo MB Way)

As transferências por MB Way, as contas-pacote e os serviços mínimos bancários na Caixa Geral de Depósitos vão sofrer um agravamento a partir deste sábado. Tal como tinha sido anunciado em outubro do ano passado, a …

Isabel dos Santos não vai ser detida se for a Angola, garante PGR

O procurador-geral da República de Angola afirmou, esta sexta-feira, que a justiça quer esgotar todos os procedimentos para notificar a empresária angolana antes de pedir um mandado internacional de captura. "Primeiro vamos esgotar a possibilidade de …

Assange deixa ala médica da prisão e passa para área com outros reclusos

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, foi transferido da ala médica da prisão de Belmarsh, no sudeste de Londres, onde estava isolado, para uma área da prisão com outros presos, anunciou hoje um membro do …

"Saudações da Tailândia." Depois de fugir da prisão, Sekkaki enviou um postal aos diretores

Depois de fugir da prisão, Oualid Sekkaki provocou os responsáveis do estabelecimento prisional e enviou-lhes um postal. Em dezembro do ano passado, Oualid Sekkaki e outros quatro indivíduos fugiram do estabelecimento prisional de Turnhout, na Bélgica. …

Irlanda. Tribunal decide extraditar motorista acusado da morte de 39 migrantes vietnamitas

O tribunal de Dublin sentenciou, esta sexta-feira, que o motorista acusado da morte de 39 imigrantes vietnamitas - encontrados em outubro num contentor refrigerado, perto de Londres - pode ser extraditado para o Reino Unido, …