Alibaba luta contra a fama de paraíso das imitações baratas

Thomas Lombard / Wikimedia

Sede do grupo Alibaba, em Hangzhou

Sede do grupo Alibaba, em Hangzhou

O ano de 2016 vai ser um desafio para o grupo Alibaba. A empresa luta para conseguir limpar a sua imagem de paraíso das imitações baratas e das mercadorias não autorizadas.

Jack Ma, presidente do Alibaba, disse mesmo que os produtos falsificados são um “cancro” no site Taobao, um bazar parecido com o eBay, onde compradores e vendedores se encontram.

O presidente do grupo Alibaba não teve um ano de 2015 propriamente fácil, já que mais de 50 mil milhões de dólares foram eliminados do valor de mercado devido a processos judiciais e críticas das entidades reguladoras da China e dos EUA, avança a Bloomberg, num trabalho de Lulu Yilun Chen.

(Re)conquistar a confiança dos comerciantes e consumidores no exterior é particularmente importante para Ma, já que é nestes mercados que o Alibaba quer obter mais de metade da receita da companhia dentro de dez anos.

A intenção que ganha mais particular relevância quando assistimos a uma notória desaceleração da economia chinesa.

Mas esta luta não é apenas do Alibaba. Os produtos falsificados e questionáveis são um grave problema com o qual a China se debate, onde a pirataria é desenfreada e há imitações de todo tipo de coisas.

Mas, enfatiza a Bloomberg, com o tempo, a crescente classe média do país vai procurar bens de melhor qualidade, o que obrigará a Alibaba a endireitar os seus negócios.

Basicamente a Alibaba ganha dinheiro com o Taobao através da receita obtida com publicidade, e comerciantes externos colocam os mais variados produtos à venda, como brinquedos, alimentos e equipamentos médicos.

Como os bens não estão nas mãos da Alibaba, é mais difícil verificar se eles são originais, diz Lulu Yilun Chen no trabalho que desenvolveu para a Bloomberg.

A companhia trabalha com mais de duas mil pessoas pessoas que monitorizam fraudes e que acabaram por remover 90 milhões de ofertas de produtos antes da abertura de capital da empresa, em 2014.

Os proprietários de marcas registadas podem utilizar um formulário virtual de queixa para denunciar infrações; os acusados de vender fraudes têm três dias para refutar as alegações com provas ou a oferta será retirada, de acordo com o site da Alibaba.

Apesar de ser o maior operador da China, a Alibaba é muito dependente do mercado doméstico, que gera mais de 80% da sua receita.

B!T

PARTILHAR

RESPONDER

Venezuela avisa embaixadora da UE : tem 72 horas para abandonar o país

Isabel Brilhante Pedrosa, embaixadora da União Europeia, foi declarada persona non grata pelo Governo venezuelano e deverá abandonar o país. O Governo venezuelano notificou, esta quarta-feira, a embaixadora da União Europeia (UE), a portuguesa Isabel Brilhante …

Diplomacia da vacina. Israel doa doses à República Checa, que prometeu abrir representação diplomática em Jerusalém

A República Checa, que prometeu abrir representação diplomática em Jerusalém, já recebeu as vacinas de Israel. De acordo com o Público, Israel doou vacinas à República Checa, que prometeu abrir uma representação diplomática em Jerusalém; à …

Há uma "grande probabilidade" de variante de Manaus se tornar dominante em Portugal, diz Sociedade Brasileira de Virologia

A variante do SARS-CoV-2 detetada em dezembro em Manaus, no Brasil, pode vir a tornar-se dominante em Portugal, disse o presidente da Sociedade Brasileira de Virologia, Flávio Guimarães da Fonseca, apesar de no momento ainda ser …

Voo humanitário para o Brasil chegou a custar mais de 1.350 euros

O Público avança que o bilhete de um "voo humanitário" da TAP para o Brasil estava a ser vendido por 837 euros no início desta terça-feira. Horas depois, os "últimos lugares" estavam a ser disponibilizados …

Afinal, grupo de trabalho para a vacinação no Parlamento não vai existir

Afinal, ao contrário do que foi avançado esta terça-feira, o grupo de trabalho que devia coordenar o processo de vacinação dos deputados não vai existir. A Assembleia da República esclareceu esta tarde, em comunicado, que não …

Novo estudo indica que coronavírus pode sobreviver na roupa até 72 horas

De acordo com um estudo britânico, o novo coronavírus pode sobreviver na roupa ao longo de até 72 horas. Os especialistas alertam que pode ainda ser transferido da roupa para outras superfícies. Um estudo da universidade …

Polícia espanhola apreende 387 quilos de cocaína em navio chegado do Brasil

A polícia espanhola apreendeu 387 quilos de cocaína no porto de Santa Cruz de Tenerife, nas ilhas Canárias, numa inspeção feita a um camião que viajava num navio chegado do Brasil. O Ministério do Interior (Administração …

SEF detém suspeito de auxiliar pessoas a emigrar ilegalmente para a Irlanda

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, na segunda-feira, um cidadão europeu por suspeitas da prática do crime de auxílio à imigração ilegal. O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, em Lisboa, um cidadão …

Afinal, primeira morte por covid-19 na Europa foi na Sérvia

Um trabalhador da construção civil morreu de covid-19 em fevereiro de 2020 em Belgrado, 10 dias antes de outra pessoa ter morrido em França, podendo ter sido afinal a primeira morte pela doença no continente, …

Vacina da Johnson & Johnson considerada eficaz pelos Estados Unidos

O regulador norte-americano, a Food and Drug Administration, aprovou a vacina produzida pela Johnson & Johnson para utilização de emergência em todo o país. A vacina de dose única da Johnson & Johnson contra a covid-19 …