Alexei Navalny libertado da prisão

Yuri Kochetkov / EPA

O líder da oposição russa, Alexei Navalny

O principal opositor do Kremlin foi libertado da prisão, esta sexta-feira, depois de cumprir uma pena de 30 dias por apelos à participação num grande movimento de protestos que tem agitado Moscovo.

Alexei Navalny saiu da prisão a sorrir e denunciou de imediato os “atos de terror destinados a amedrontar”, cometidos pelas autoridades russas na tentativa de supressão do movimento de protesto em Moscovo.

“O movimento continuará a crescer e este regime lamentará fortemente o que fez”, disse o principal opositor do Kremlin aos jornalistas.

Navalny foi preso a 24 de julho na capital russa, em plena escalada do protesto devido à rejeição de candidatos da oposição às eleições locais agendadas para 8 de setembro. Mais tarde, foi condenado a 30 dias de prisão por “repetidas violações das regras de organização das manifestações”.

Durante a detenção, Navalny foi brevemente tratado no hospital ao que os médicos descreveram como uma “reação alérgica grave”, que o seu advogado chegou a classificar de “envenenamento”.

Várias manifestações não autorizadas para exigir eleições livres em Moscovo resultaram em milhares de detenções nas últimas semanas. Este é o maior movimento de protesto desde o regresso de Vladimir Putin ao Kremlin em 2012. Duas manifestações não autorizadas levaram a 1.400 detenções num caso e a mil noutro.

A maioria dos oponentes moscovitas atualmente cumpre penas curtas de prisão, enquanto a organização de Navalny, o Fundo Anticorrupção, está sob investigação por “lavagem de dinheiro”.

A justiça russa chegou a congelar a 8 de agosto as contas da organização, depois do Comité de Inquérito russo ter anunciado a abertura de um processo judicial contra aquela entidade liderada por Navalny, acusado de receber ilegalmente cerca de mil milhões de rublos (13,6 milhões de euros). Também as casas de vários colaboradores foram então alvo de buscas.

O fundo de luta contra corrupção, gerido por Navalny, está na origem de vários inquéritos sobre a vida faustosa e a corrupção de membros da elite russa. Ignorado pelos meios de comunicação social públicos, Navalny é muito comentado nas redes sociais, nas quais as suas publicações contabilizam sempre muitas partilhas.

Uma das publicações, que acusa o primeiro-ministro, Dmitry Medvedev, de estar à frente de um império imobiliário, totalizou 31,5 milhões de visualizações no YouTube.

Numa outra investigação, o Fundo Anticorrupção acusa a vice-presidente da câmara de Moscovo, Natalia Sergounina, de desviar milhões de rublos de dinheiro público da administração do parque imobiliário da cidade.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Renováveis baixaram fatura da luz em 2,4 mil milhões na última década

A produção de eletricidade a partir de fontes renováveis permitiu ao sistema elétrico português acumular uma poupança de 2,4 mil milhões de euros ao longo dos últimos 10 anos. Esta é a principal conclusão de um …

Constitucional chumba barrigas de aluguer pela segunda vez

O Tribunal Constitucional chumbou, esta quarta-feira, pela segunda vez, o diploma do Parlamento sobre gestação de substituição, depois de um chumbo no ano passado. O BE apresentou uma proposta em que se previa "que a gestante …

Furacão Humberto ganha força a caminho das Bermudas

O furacão Humberto aumentou de intensidade nas últimas horas e atingiu a categoria 3 a caminho das Bermudas, informou o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC) nesta quarta-feira. O terceiro furacão da temporada no Atlântico, …

Brasil é o país lusófono com mais refugiados. Já Portugal tem as maiores remessas dos emigrantes

Um relatório das Nações Unidas (ONU) revelou que o Brasil é o país lusófono que acolhe mais refugiados, Portugal é o que recebe mais remessas dos emigrantes e Moçambique teve o maior aumento de estrangeiros …

Ryanair deixa de voar entre Porto e Lisboa em outubro (mas fica com base mais reduzida em Faro)

A transportadora aérea irlandesa Ryanair vai deixar de voar entre Porto e Lisboa a partir de 25 de outubro devido a “razões comerciais”. A confirmação foi dada pela empresa ao Jornal de Notícias. Em abril, a …

Frente-a-frente entre Costa e Rio teve menos 633 mil espectadores do que o debate entre Costa e Passos em 2015

O frente-a-frente entre António Costa e Rui Rio, os líderes dos dois maiores partidos, teve menos audiência do que o confronto de há quatro anos, entre António Costa e Pedro Passos Coelho. Cerca de de …

EDP condenada a multa de 48 milhões por abuso de posição dominante na produção de energia

A Autoridade da Concorrência (AdC) condenou a EDP por abuso de posição dominante. A coima de 48 milhões de euros foi aplicada à EDP Produção por manipular a oferta de serviços de sistema que regula …

Há sete anos que a média de secundário dos colocados no Ensino Superior não era tão alta

Há sete anos que a média de secundário dos colocados no ensino superior não era tão alta. Relativamente aos alunos de cursos científico-humanísticos, a média dos colocados tem vindo a aumentar desde 2015, tendo atingido …

Futebolistas internacionais russos Kokorin e Mamayev saíram da prisão

Pavel Mamayev e Alexander Kokorin foram detidos depois de atacarem dois homens, um responsável do governo, num estacionamento de um hotel, e um outro num café. Deixam a prisão por "bom comportamento". Os futebolistas internacionais russos …

Praga de baratas fecha refeitório do hospital Amadora-Sintra

Uma praga de baratas está a afetar o Hospital Amadora-Sintra, provocando sérios transtornos às centenas de trabalhadores desta unidade de saúde. O caso foi denunciado ao Correio da Manhã por funcionários e confirmado pelo hospital. A …