Sem promessas para 2022, Governo admite criar “escalões intermédios” na Função Pública

Rodrigo Antunes / Lusa

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, admitiu, em entrevista ao ECO, rever a tabela salarial da Função Pública e criar “escalões intermédios para as progressões intermédias”.

Em entrevista ao jornal ECO, Alexandra Leitão, ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, explicou que, este ano, o Governo preferiu dar aumentos salariais a mais funcionários públicos em vez de concentrar a verba estritamente no nível mais baixo da tabela remuneratória porque isso agravaria a compressão face aos níveis seguintes.

Devido à incerteza da pandemia, o Governo não faz promessas no que diz respeito a salários para 2022. Porém, firmou um outro compromisso para este ano: iniciará este trimestre a revisão do sistema de avaliação dos funcionários públicos.

Segundo Alexandra Leitão, o objetivo é simplificar e agilizar esse sistema, acelerando as progressões, “na medida do possível”. Se os atuais dez anos parecem excessivos para a ministra, uma redução para metade desse período também não lhe parece provável.

Outra opção é rever a tabela remuneratória, criando “escalões intermédios para as progressões intermédias”. No entanto, “é prematuro antecipar soluções”.

Já sobre a descentralização de competências, Alexandra Leitão admite que, ainda que “não avance a galope”, o processo está dar “passos certeiros”, mas a “ritmo mais lento” do que o que o Governo gostaria.

A ministra assegurou que “não está nos planos” fazer qualquer adiamento das transferências. Além disso, suspender a obrigatoriedade de descentralizar este ano “nunca estaria em cima da mesa”.

Quanto às áreas que tutela, Alexandra Leitão garantiu que nenhum funcionário público está proibido de avançar com um pedido de pré-reforma, embora os critérios de acesso não estejam densificados nem haja uma verba autonomizada para esse fim.

Além disso, segundo a governante, a ADSE continua a ser atrativa para os trabalhadores do Estado em comparação com outros seguros e sistemas privados.

Quanto ao anunciado programa de estágios na Administração Pública, a governante assegurou que não se trata de um regresso da precariedade, mas de um instrumento para captar jovens para o Estado, que não vêm cumprir necessidades permanentes, mas trabalhar em projetos concretos e temporários.

A ministra falou também sobre o boom do teletrabalho causado pela pandemia, dizendo ser prioritário avançar com regulamentação, como o direito a desligar e a igualdade de géneros.

Questionada sobre se está confiante de o Governo conseguirá chegar ao fim da legislatura, a governante respondeu que “o Governo tem condições para fazer um mandato completo. Tem um programa de Governo pensado, obviamente, para o mandato completo e é importante que o cumpra. Portanto, sim, penso que há condições.”

Já em relação às eleições presidenciais, Alexandra Leitão fez “um juízo muito positivo” do atual Chefe de Estado, mas defende que é importante que o PS trabalhe para encontrar “um candidato” próprio que possa vir a apoiar formalmente na próxima corrida a Belém daqui a cinco anos. A governante explicou que seria uma figura para “congregar toda a esquerda”.

Por fim, questionada sobre a vacinação dos três dos titulares de órgãos de soberania – Marcelo Rebelo de Sousa, Ferro Rodrigues e António Costa -, a ministra considerou ser importante “proteger as altas figuras do Estado” para evitar que a condução dos destinos do país fique prejudicada.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A filha de Picasso doou nove obras do artista espanhol a França

A família de Pablo Picasso doou nove obras do artista ao Estado francês, que serão agora integradas no Museu Picasso, em Paris. Maya, a filha de Pablo Picasso, doou nove obras do artista como parte de …

Dormir bem? Depois da pandemia, não

O novo coronavírus criou uma "nação" de pessoas com insónias. Trabalhar menos horas pode ajudar. Insónias. Já eram um problema para muita gente até ao início de 2020 mas a pandemia que mudou o mundo também …

"Não posso ficar sentado a ver-nos voltar a 1972". Médico desafia a lei no Texas e admite que já fez um aborto

Um médico texano escreveu uma coluna de opinião no Washington Post a admitir que já fez um aborto no estado, depois da lei que proíbe interromper as gravidezes após seis semanas ter entrado em vigor. Em …

A cidade mais segura do mundo foi revelada (e é europeia)

Copenhaga foi eleita a cidade mais segura do mundo em 2021 pelo Índice de Cidades Seguras (SCI), da Economist Intelligence Unit. Quando se trata de escolher o destino a visitar, a segurança é um dos aspetos …

Benfica 3-1 Boavista | Águia evolui com Darwin para a vitória

Desde 1982/83 que o Benfica não vencia os primeiros seis jogos no Campeonato. Pois bem, na noite desta segunda-feira, os encarnados venceram o duelo ante o Boavista e fizeram xeque-mate graças ao bis de Darwin …

Milhões de pessoas em risco de tráfico e escravidão devido à crise climática, revela relatório

Milhões de pessoas forçadas a deixar as suas casas por causa da seca severa e ciclones correm o risco da escravidão moderna e de tráfico humano nas próximas décadas, alertou um novo relatório publicado esta …

Mercado teme corrida ao imobiliário com o fim dos vistos gold

A partir de janeiro, segundo as novas regras aplicáveis aos vistos gold, vão deixar de estar abrangidos os investimentos em imobiliário com destino a habitação em Lisboa, no Porto e no litoral. O regime que visa …

Desempregados inscritos no IEFP caem 10% em agosto

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) voltou a cair, pelo quinto mês consecutivo. Agosto fechou com 368.404 desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego De acordo com os dados …

Agora que a catedral de Notre-Dame está estabilizada, pode dar-se início à reconstrução

Dois anos e meio após o incêndio que devastou a catedral de Notre-Dame, o edifício encontra-se seguro para iniciar o processo de reconstrução, que se espera estar concluído em 2024. Os trabalhos de segurança e consolidação …

Agente de viagens burlou Cristiano Ronaldo em 200 mil euros

Cristiano Ronaldo foi burlado, ao longo de mais de três anos, pela funcionária de uma agência de viagens a quem confiou os seus cartões de crédito e códigos. Jorge Mendes, Gestifute, Nani e Manuel Fernandes …