Se não quer que a Alexa e a Siri ouçam a sua vida privada, basta usar uma “pulseira do silêncio”

Uma equipa de professores de ciência da computação da Universidade de Chicago inventou uma pulseira especial que interfere com todos os microfones próximos, incluindo os dos altifalantes e assistentes inteligentes.

As câmaras de segurança e altifalantes inteligentes da Amazon e da Google, que já venderam milhões de unidades em todo o mundo, podem representar um grande risco para a segurança e privacidade tanto no caso da possível monitorização das empresas de tecnologia quanto no caso de hackers.

De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, 24% dos adultos norte-americanos têm um altifalante inteligente nas suas casas.

Para os que acreditam que estes aparelhos estão de “ouvidos” bem abertos, a gravar conversas particulares, os investigadores começam a desenvolver acessórios para preservar a privacidade das suas interações.

Uma equipe de professores de ciência da computação da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, inventou um bracelete que interfere com todos os microfones próximos para impedir qualquer captura sonora.

A robusta “pulseira do silêncio” possui 24 altifalantes que emitem sinais ultrassónicos impercetíveis. Qualquer microfone próximo deteta as altas frequências como ruído estático que abafa a fala do utilizador.

“É tão fácil gravar hoje em dia”, explicou Pedro Lopes, professor da Universidade de Chicago. “Esta é uma defesa útil. Quando tem algo particular a dizer, pode ativá-lo em tempo real. Quando reproduzirem a gravação, o som desaparecerá”, comentou o professor sobre as possíveis aplicações do acessório.

A privacidade é um direito e, em tese, acessórios como este não deveriam ter de existir. Isso está escrito no artigo 12 da Declaração Universal dos Direitos Humanos: “o direito à privacidade nos dá a capacidade de escolher que partes neste domínio podem ser acedidas por outras pessoas, e para controlar a extensão, formato e o momento do uso dessas informações que escolhemos para divulgar.”

“O futuro é ter todos estes dispositivos [como altifalantes inteligentes e câmaras de segurança] ao seu redor, mas teremos de assumir que estão potencialmente comprometidos”, explicou Ben Zhao, professor de ciência da computação da Universidade de Chicago. “O seu círculo de confiança terá de ser muito mais pequeno, às vezes até ao seu corpo”.

Sobre a importância do bracelete do silêncio, “as novas tecnologias estão a corroer continuamente a nossa privacidade e anonimato. As pessoas estão à procura de uma opção de não participação, que é o que estou a tentar oferecer”, completou Lopes.

Por enquanto, o acessório é um protótipo, mas, de acordo com os investigadores, poderia ser fabricado por apenas 20 dólares (cerca de 18 euros).

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Do confinamento alargado aos limites nos despedimentos. O que pode mudar com o "novo" estado de emergência

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, propôs esta quarta-feira ao Parlamento a renovação do estado de emergência em Portugal por novo período de 15 de quinze dias para permitir medidas de contenção da …

Chefe do principal hospital russo responsável por tratar Covid-19 infetado depois de apertar mão a Putin

O chefe do principal hospital de tratamento ao coronavírus de Moscovo, que se reuniu com o Presidente Vladimir Putin há uma semana, divulgou na terça-feira que testou positivo à doença, depois de o Kremlin anunciar …

Contribuintes devem estar “tranquilos” sobre reembolso do IRS

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais disse que até meio da manhã já foram entregues mais de 270 mil declarações de IRS e afirmou que os portugueses podem “estar tranquilos” relativamente ao reembolso. “Estamos em …

Torneiro de Wimbledon cancelado. É a primeira vez desde a II Guerra Mundial

O torneio de ténis de Wimbledon, o mais antigo ‘Grand Slam' do mundo, foi cancelado pela primeira vez desde a II Guerra Mundial, devido à pandemia de covid-19, anunciou o All England Club, entidade organizadora …

Governo prepara aulas pela televisão para todos os níveis educativos

O primeiro-ministro afirmou esta quarta-feira que o Governo está a preparar uma solução assente na Televisão Digital Terrestre (TDT) para assegurar as aulas no período em que as escolas estão encerradas por causa da pandemia …

Com mais de 13.000 mortos e 110.000 infetados, Itália prepara-se para prolongar quarentena

As mortes em Itália associadas ao novo coronavírus ascenderam esta quarta-feira às 13.155, após serem registados mais 727 óbitos nas últimas 24 horas. Os números foram avançados pela Proteção Civil italiana que dá conta que se …

Navio que colidiu com barco venezuelano pertence a empresa alemã

O navio cruzeiro que colidiu com um barco da Marinha Venezuela pertence a uma empresa alemã, apesar de ter bandeira portuguesa desde 2018. De acordo com o semanário Expresso, o navio RCGS Resolute, que o Presidente …

ONU considera que a pandemia é a "pior crise desde a Segunda Guerra Mundial"

A Organização das Nações Unidas (ONU) considera que a pandemia de Covid-19 é a pior crise global desde a Segunda Guerra Mundial. O secretário-geral, António Guterres, afirma que é a "a pior crise mundial desde …

Ministro da Economia diz que Governo vai analisar casos dos sócios-gerentes, mas fora do lay-off

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, afirmou que os casos dos sócios-gerentes e alguns empresários serão analisados, mas a resposta não estará no mecanismo do lay-off. "O lay-off é para trabalhadores, não …

Governo favorável à renovação do estado de emergência

O primeiro-ministro revelou esta quarta-feira, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, que o Governo deu parecer favorável à renovação do estado de emergência por mais quinze dias, visando a contenção da pandemia de covid-19. "O Governo …