Se é alérgico a amendoim, saiba que há uma luz ao fundo do túnel

A esperança é a última a morrer para as pessoas que são alérgicas a amendoins. Um estudo recente constatou que os participantes normalmente incapazes de tolerar a exposição a um décimo de um único amendoim poderiam eventualmente lidar com dois amendoins inteiros.

O estudo contou com a participação de 500 crianças e jovens alérgicos a amendoim, provenientes dos Estados Unidos e da Europa. Os voluntários, com idades compreendidas entre os 4 e os 17 anos, não conseguiam tolerar a exposição a um décimo de um amendoim nas refeições. No entanto, depois de tomar doses milimétricas durante um ano, dois terços dos participantes passaram a tolerar pelo menos dois amendoins inteiros.

Segundo a BBC, durante o estudo, os participantes foram divididos em grupos que recebiam cápsulas com proteína de amendoim ou placebo. A quantidade foi gradualmente aumentada de modo a causar tolerância.

Emily Pratt, uma participante de seis anos, disse à BBC que o tratamento fez uma grande diferença. “Eu não podia comer bolos de aniversário, agora posso.”

A mãe de Emily, Sophie Pratt, revelou que a alergia da filha era uma causa constante de stress para a família. “Ficamos muito chocados quando nos apercebemos de que há traços de amendoins e castanhas em todo o tipo de comida, principalmente as que são muito consumidas durante a infância – gelados, bolos e bolachas.”

George du Toit, autor do estudo, disse que os resultados são muito promissores e sugeriu que, com o este tipo de tratamento, será possível proteger crianças e adultos alérgicos a amendoim de uma eventual exposição acidental.

“A alergia ao amendoim é extremamente difícil de lidar. Tanto as crianças como as suas famílias precisam de seguir uma dieta estritamente livre de qualquer traço de amendoim”, afirma Toit. “As famílias vivem constantemente com medo de exposição acidental, porque as reações alérgicas podem ser muitos severas e até levar à morte.”

O estudo, publicado recentemente na The New England Journal of Medicine, adianta que aumentando gradualmente os níveis de tolerância, os alérgicos poderiam se proteger da exposição acidental. Desta forma, os especialistas acreditam que o tratamento de imunoterapia, já usado para tratar alergias a pólen e picadas de abelhas, pode proteger as pessoas de reações que ameaçam a vida.

A alergia ao amendoim, uma condição potencialmente fatal, duplicou nas duas últimas décadas e afeta cerca de 1 em cada 50 crianças no Reino Unido. A alergia raramente é superada e é a causa mais comum de mortes por alergia alimentar.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Fundação Champalimaud anuncia prémio de um milhão de euros para erradicar o cancro

A Fundação Champalimaud anunciou, esta segunda-feira, um prémio de um milhão de euros a atribuir anualmente, e sem limite temporal, vocacionado para a "erradicação do cancro". O prémio é atribuído em parceria com o casal de …

A maior lixeira da China ficou cheia 25 anos antes do previsto

O maior depósito de lixo da China, Jiangcungou, na cidade de Xi'an, já está cheio, 25 anos antes da altura prevista. O aterro tinha sido preparado para receber 2500 toneladas de resíduos por dia. Porém, de …

Cigarros eletrónicos podem prejudicar o coração mais do que os cigarros comuns

Há muito que está provado que fumar é uma das principais causas de mortes por doenças cardíacas. Agora, há evidências crescentes de que os cigarros eletrónicos podem causar danos ao coração. Em dois estudos que serão …

Sindicato dos Magistrados acusa Conselho Superior de fazer escolhas pessoais

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) acusou, esta segunda-feira, o Conselho Superior do Ministério Público de escolher os procuradores para os departamentos mais importantes da investigação criminal por preferências pessoais. Em comunicado, o Sindicato …

Esta empresa está a produzir "carne" feita de ar

Enquanto várias startups estão a vender "carne" feita de plantas, a Air Protein, uma empresa sediada na Califórnia, nos Estados Unidos, está a criar carne feita de ar. A ideia não é nova, uma vez que …

Autoridade da Concorrência faz buscas em cinco empresas de vigilância privada

A Autoridade da Concorrência (AdC) anunciou, esta segunda-feira, que realizou diligências de busca e apreensão em cinco empresas do setor da vigilância privada, no distrito de Lisboa, "por suspeitas de práticas anticoncorrenciais lesivas do normal …

"Breaking Bad" da vida real. Dois professores de Química acusados de produzir metanfetamina

Dois professores universitários de Química do estado do Arkansas, nos Estados Unidos, foram detidos no domingo por suspeitas de produzirem metanfetaminas. O caso tem atraído atenção mediática por se parecer inspirar no enredo da série …

TAP regista prejuízos de 111 milhões de euros até setembro

A TAP registou, nos primeiros nove meses deste ano, prejuízos acumulados de 111 milhões de euros que atribui a "variações cambiais sem impacto na tesouraria". "A TAP S.A. apurou um prejuízo acumulado, nos primeiros nove meses …

Coreia do Norte não está interessada em mais cimeiras com os EUA

A Coreia do Norte advertiu, esta segunda-feira, que "não está interessada" em mais cimeiras com os Estados Unidos, se Washington persistir na recusa em fazer concessões. A Coreia do Norte deu a Washington até ao final …

Refugiado detido que escreveu um livro pelo Whatsapp conquista a liberdade

O jornalista e escritor curdo-iraniano Behrouz Boochani, que estava detido há seis anos num centro de imigrantes na Austrália, conquistou a liberdade. Boochani escreveu, através de mensagens da rede social Whatsapp, o livro “No Friend But …