“Tesouro nazi de Munique” vai estar disponível para todos

Melder / LostArt.de

"Allegorical scene", quadro de Marc Chagall escondido por Nazis (foto: Melder / LostArt.de)

“Allegorical scene”, quadro de Marc Chagall escondido pelo nazi Hildebrand Gurlitt e pelo filho Cornelius

As autoridades alemãs vão publicar esta quinta-feira fotografias de 590 obras que integram o chamado “tesouro nazi de Munique”, anunciou hoje um porta-voz do grupo de trabalho encarregado de as identificar.

Mil e quatrocentas pinturas, desenhos e litografias de autores como Picasso, Matisse ou Chagall foram apreendidas em fevereiro de 2012 no apartamento de Munique de Cornelius Gurlitt, filho de um negociador de arte bem relacionado com o regime nazi, Hildebrand Gurlitt, que as terá adquirido nos anos 1930 e 1940.

O caso está a suscitar polémica na Alemanha por ter sido mantido “em segredo” e só ter sido conhecido no início de novembro através de um artigo da revista Focus, mas também porque as autoridades só agora começam a divulgar a lista das obras, dificultando, segundo organizações judaicas, a sua identificação pelos eventuais legítimos proprietários.

“Um número considerável de fotos das obras, além das já publicadas, vai estar visível a partir de quinta-feira no site www.lostart.de”, gerido pelo grupo de coordenação federal para a arte desaparecida durante a II Guerra Mundial, afirmou o porta-voz, acrescentando que o conjunto de fotografias “será aumentado” regularmente.

As autoridades tinham publicado há uma semana 50 fotografias de peças, depois de numerosas críticas contra a lentidão das investigações e a não divulgação das obras.

O Congresso Mundial Judaico, que representa uma centena de comunidades judaicas fora de Israel, advertiu hoje as autoridades de que a credibilidade da Alemanha se joga na forma como vão gerir o caso.

Para o presidente daquele grupo, Ronald S. Lauder, o “tesouro nazi de Munique” pode ser “a ponta do icebergue” da arte roubada pelos nazis e as autoridades têm a obrigação moral de a devolver.

Lauder falava depois de o procurador de Augsburg ter anunciado esta semana que pretende devolver a breve prazo a Cornellius Gurlitt algumas das obras confiscadas, pedindo ao grupo de trabalho que indique “rapidamente” quais aquelas que não suscitam dúvidas.

Hoje, a ministra da Justiça alemã, Sabine Leutheusser Schnarrenberger, disse a uma rádio regional que é necessário “encontrar forma de falar, num clima de confiança, com Gurlitt” para o persuadir a abdicar dos direitos das obras que tenham sido confiscadas pelos nazis.

A quem de direito

Cornellius Gurlitt, 80 anos, deu uma entrevista no fim de semana à revista ‘Der Spiegel’ em que prometeu lutar pela propriedade das obras. “Voluntariamente não vou dar nada, não, não”, disse, acrescentando: “Só quero viver com os meus quadros”.

O presidente do Congresso Mundial Judaico, que falou hoje à agência France Presse, repetiu apelos anteriores no sentido de as obras subtraídas a judeus serem rapidamente devolvidas e afirmou que, para isso, é preciso eliminar as limitações impostas há 30 anos à reclamação de propriedade roubada e formar uma comissão que processe as queixas e avalie as coleções públicas em busca de propriedade roubada.

“O governo alemão deve lidar com o problema porque o Holocausto foi único e o estatuto de limitações não foi pensado para lidar com saques maciços em tempo de guerra e durante um genocídio”, disse Lauder à France Presse.

Segundo Lauder, se nada for feito, os legítimos proprietários das obras roubadas podem ver-se envolvidos em prolongadas e caras batalhas legais sem qualquer garantia de recuperar os bens.

O responsável voltou também a criticar as autoridades por terem mantido em segredo a apreensão: “Inicialmente, descreveram-no como um esquema de fuga ao fisco e não como aquilo que realmente é – alguém que roubou arte durante o Holocausto e que diz ao governo alemão ‘ha, ha, sou eu que a tenho, não ma podem tirar’”, disse Lauder.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Amnistia Internacional retira estatuto de prisioneiro de consciência a Navalny

A Amnistia Internacional anunciou que não pode considerar o principal opositor russo um "prisioneiro de consciência" devido a algumas declarações nacionalistas e xenófobas feitas por si no passado. Esta informação foi revelada, na terça-feira, pelo jornalista …

CGTP volta à rua com concentrações nos distritos e greves e plenários nas empresas

A CGTP vai voltar à rua pela valorização dos salários e do emprego e o respeito pelos direitos individuais e coletivos. A CGTP volta à rua com uma Jornada Nacional de Luta descentralizada para exigir melhores …

27 reúnem-se numa videocimeira para discutir restrições e a aceleração do processo de vacinação

Esta quinta-feira, os 27 reúnem-se virtualmente, numa cimeira coordenada, a partir de Bruxelas, pelo presidente do Conselho Europeu Charles Michel.  Segundo apurou a TSF, na videocimeira desta quinta-feira, os governos deverão reconhecer que a situação epidemiológica …

Em risco de perder a imunidade, Puigdemont fala em "pressão espanhola"

Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati estão em risco de perder imunidade. O ex-presidente do governo da Catalunha fala em "pressão espanhola" no Parlamento Europeu. O levantamento da imunidade de Carles Puigdemont e de dois …

Plano de desconfinamento a circular nas redes sociais é falso. Governo faz denúncia ao Ministério Público

Esta quinta-feira, começou a circular nas redes sociais um alegado plano de desconfinamento que teria início já no mês de março. O Governo já veio avisar que o documento é falso e vai fazer uma …

Carlos Carreiras diz que "Passos Coelho não é passado, é presente"

O presidente da Câmara de Cascais voltou a criticar a liderança do líder do PSD e, em sentido contrário, deixou rasgados elogios ao seu antecessor. Numa entrevista ao jornal Público e à rádio Renascença, Carlos Carreiras …

PSP diz que jovem que se gabou de violação no Instagram pode ter "fantasiado"

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Viseu afirma que "tudo leva a crer" que o jovem que assumiu, em direto no Instagram, ter violado uma rapariga estivesse a fantasiar. A PSP de Viseu identificou o …

Termina hoje o prazo para validar faturas para apresentar no IRS

Os contribuintes têm até esta quinta-feira para validar e verificar as faturas de 2020 no Portal e-fatura e que vão servir de base no cálculo das deduções no IRS. Há já vários anos que as deduções …

“Foi torturada”. Princesa Latifa escreve carta à polícia a pedir que investigue desaparecimento da irmã

Latifa escreveu à polícia britânica em 2019. O caso da sua irmã Shamsa, raptada em Inglaterra há mais de vinte anos, tem muitas semelhanças com o drama agora vivido pela princesa. A princesa Latifa, filha do …

Pelo menos oito mortos após golpe de Estado em Myanmar. ONG pedem embargo ao fornecimento de armas

Pelo menos oito pessoas morreram em Myanmar, como resultado da violência desencadeada após o golpe de Estado realizado pelos militares a 1 de fevereiro, segundo a Associação de Assistência aos Prisioneiros Políticos (AAPP). Até agora, o …