Entre cursos de água e “kahns”, a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

gertrudk / Flickr

Lehde, uma pacata vila em Spreewald, Alemanha

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha.

Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas por pontes pedonais, na exuberante reserva da biosfera da UNESCO em Spreewald, na Alemanha.

Localizada a cerca de 100 quilómetros de Berlim, este vasto mosaico de 47.500 hectares de prados, florestas e canais tem poucas estradas, muitos trilhos e é popular entre os turistas que querem escapar da agitação da capital alemã.



Segundo a BBC, os cursos de água de Spreewald são uma espécie de tábua de salvação e enchem-se – todos os dias e há mais de mil anos – de barcos de madeira (os Kahns) que percorrem os riachos da região para transportar gado, colheitas e pessoas.

Ainda que a maioria dos habitantes desta região já possua uma embarcação e um pequeno cais, nos últimos 124 anos, estes canais foram usados ​​para a entrega de correspondência – e Andrea Bunar tem um dos empregos mais incomuns da Alemanha.

É bom quando as tradições antigas são mantidas e revividas”, disse a carteira que, todos os dias entre abril e outubro, usa um barco de 9 metros de comprimento para navegar pelos labirintos de pequenos cursos de água e entregar cartas a cerca de 65 casas que, de outra forma, seriam muito difíceis de alcançar.

Bunar conversa a maior parte das vezes em alemão com os moradores e turistas, e lamenta não saber falar a segunda língua da região, que é uma parte importante da sua identidade.

Além de abrigar 6 mil espécies de animais e plantas, Spreewald também abriga os sorábios: o mais pequeno grupo étnico eslavo do mundo e uma das quatro minorias alemãs reconhecidas nacionalmente, ao lado dos dinamarqueses, frísios e os alemães Sinti e Roma.

Os sorábios são descendentes de tribos eslavas que viviam no norte das montanhas dos Cárpatos na Europa Central e Oriental. Há cerca de 1.500 anos, algumas dessas tribos migraram para Lusatia, uma região histórica, conhecida por Sorbia, que abrangia o leste da Alemanha, oeste da Polónia e o extremo norte da República Checa.

Com o tempo, os impérios e nações europeus surgiram e desapareceram, mas os sorábios permaneceram. Ainda hoje continuam a ser uma minoria étnica de língua eslava existente dentro da Alemanha moderna.

Atualmente, existem cerca de 60 mil sorábios no país. Além do alemão, os sorábios falam as suas próprias línguas eslavas ocidentais: cerca de 20 mil pessoas na Saxónia falam sorábio superior (que tem semelhanças com o checo); enquanto Brandenburg tem cerca de 5 mil falantes de sorábio inferior (que tem mais em comum com o polaco).

Ambas as línguas estão em perigo, apesar de serem protegidas e promovidas localmente.

A BBC explica que isto significa que, à medida que os visitantes remam lentamente pelos canais de Spreewald, é provável que percebam que as placas públicas são bilingues. Aliás, é muito provável que os próprios habitantes locais saibam escrever os seus nomes em alemão e sorábio.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

UEFA: Paços de Ferreira e Santa Clara ganham com tranquilidade

Equipas portuguesas perto de continuarem na nova Liga Conferência Europa. Pacenses conseguiram mesmo uma goleada. O play-off de acesso à fase de grupos da Liga Conferência Europa deverá ter duas equipas portuguesas. Na primeira "mão" da …

China usa drones e bananas para levar elefantes de volta para casa

Na China, uma manada de elefantes selvagens afastou-se do seu habitat há mais de um ano. Nos últimos meses, uma equipa especial está a tentar fazê-los regressar a casa. Primeiro, pede-se à população que fique em …

A primeira banda de rock de Gaza quer dar voz à dor causada pela guerra

A primeira banda de rock formada em Gaza, na Palestina, quer dar voz à dor causada pelo conflito com Israel. Um contabilista, dois advogados, um agrónomo e um funcionário humanitário suíço. Segundo a agência Reuters, são …

"Fiquei infetado mas não preciso da vacina": atleta olímpico explica a sua postura

Bryson DeChambeau iria participar nos Jogos Olímpicos mas um teste positivo à covid-19 afastou-o de Tóquio. Mesmo assim, recusa tomar a vacina e explica porquê. Bryson DeChambeau iria representar os EUA nos Jogos Olímpicos de Tóquio, …

Hologramas "teleportam" competição olímpica de badminton

Uma empresa japonesa recorreu a tecnologia holográfica para transmitir os jogos de badminton disputados nos Jogos Olímpicos. As partidas foram "teleportadas" para um espaço a 35 quilómetros de onde estavam a decorrer, em tempo real. "Esta …

Aumentam os rumores sobre o estado de saúde de Kim Jong-un

Os rumores sobre o estado de saúde de Kim Jong-un estão de volta, depois de o líder norte-coreano ter aparecido em público com uma mancha escura na parte de trás da cabeça e, posteriormente, com …

Alemão de 84 anos multado por possuir arsenal de armas da Segunda Guerra Mundial

Na terça-feira, um tribunal alemão condenou um homem de 84 anos por porte ilegal de armas. O idoso possuía um arsenal pessoal que incluía um tanque, um canhão antiaéreo e vários outros itens de equipamento …

Nicarágua. Ex-rainha de beleza detida (e libertada) após candidatar-se às eleições

As autoridades de Nicarágua detiveram na quarta-feira, libertando de seguida, a ex-rainha de beleza Berenice Quezada, dois dias após esta se ter registado como candidata nas eleições de 7 de novembro. Segundo a coligação Citizens for …

DGS autoriza competições da FPF com 33% de público

Os jogos das competições organizadas pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) podem ter uma ocupação de 33% dos recintos desportivos, segundo um parecer técnico da Direção-Geral da Saúde (DGS) a que a agência Lusa teve …

Novas "caixas" transformam eletricidade e areia em painéis solares

A Terrabox é uma espécie "fábrica de células solares" que só necessita de areia e eletricidade. Se for um sucesso, a tecnologia vai à Lua e a Marte. A Maana Electric, uma empresa sediada no Luxemburgo, …