Alemanha está a preparar-se para um possível acidente nuclear na Bélgica

maol / Flickr

Central nuclear de Tihange 3, na Bélgica

Central nuclear de Tihange 3, na Bélgica

As autoridades alemãs estão a aumentar as suas reservas de Iodo, como medida preventiva, para diminuir o impacto da radiação caso ocorra uma fuga nuclear em alguma das centrais nucleares da sua vizinha Bélgica.

As autoridades de saúde do estado da Renânia-Vestfalia, no oeste da Alemanha, estão preocupadas com a falta de segurança das centrais nucleares belgas, motivo pelo qual terão decidido criar reservas de medicamentos contra os efeitos da radiação nuclear.

Segundo a agência Deutsche Welle, o estado adquiriu para já um primeiro lote de cápsulas de iodo, mas planeia adquirir no outono milhões de unidades adicionais, para garantir a segurança dos cidadãos em caso de acidente nuclear nas proximidades.

As centrais belgas de Tihange 2 e Doel 3 não se encontram muito longe da fronteira com a Alemanha. Tihange 2 está a apenas 60 quilómetros de Aachen, cidade renana com cerca de 240 mil habitantes.

(dr) Deutsche Welle

mapa de instalações nucleares na Bélgica

Mapa de instalações nucleares na Bélgica

Estas duas centrais deveriam ter encerrado em 2015, mas as autoridades belgas prolongaram o seu período de exploração por mais 10 anos, até 2025, para manter os postos de trabalho – decisão que despertou fortes críticas na Alemanha.

A tensão entre os dois países aumentou após a divulgação de relatórios segundo os quais alguns componentes de ambas as centrais começaram a dar sinais de fadiga dos metais, fenómeno de ruptura progressiva de materiais sujeitos a ciclos repetidos de tensão ou deformação.

Peritos alemães citados pela Deutsche Welle consideram que esta decisão “pode causar um desastre nuclear, motivado pelo desgaste dos materiais e metais usados na construção das duas centrais”.

E um desastre nuclear pode provocar uma fuga radioactiva.

As preocupações alemãs são ainda agravadas pelos recentes atentados terroristas em Bruxelas, havendo receios de que os terroristas possam em qualquer altura desviar as suas atenções para as centrais nucleares belgas.

Mais ainda depois de as autoridades belgas terem considerado, em dezembro de 2014, que a causa da paragem do reactor Doel 4, numa central nuclear no norte do país, e que obrigou ao seu encerramento, foi um acto terrorista de sabotagem.

No mesmo mês, um incêndio obrigou à paragem do reactor da central de Tihange 3, elevando para quatro o número de reactores nucleares então encerrados por motivos de segurança na Bélgica.

Bruxelas rejeita no entanto os argumentos alemães, garantindo que as duas centrais “cumprem os mais estritos requisitos de segurança”.

seanbonner / Flickr

O iodeto de potássio protege a tiróide contra a radiação nuclear, porque a glândula absorve o iodo do sal em vez do iodo radioactivo

O iodeto de potássio protege a tiróide contra a radiação nuclear, porque a glândula absorve o iodo do sal em vez do iodo radioactivo

As garantias belgas parecem não ter convencido as autoridades da vizinha Renânia-Vestfalia, que, demasiado longe do mar, demasiado perto das centrais, decidiram abastecer as suas reservas de iodo.

O uso do iodo – mais concretamente, de iodeto de potássio, KI – contra a radioactividade é uma estratégia utilizada para evitar as lesões causadas pela radiação nuclear.

O iodeto de potássio administrado preventivamente protege a tiróide da forma radioactiva de iodo libertada por acidentes nucleares.

Os lotes de iodo já adquiridos destinam-se a mulheres grávidas ou lactantes, crianças até 14 anos ou adultos maiores de 45 anos que residam na Renânia-Vestfalia.

Estes grupos populacionais deverão tomar o medicamento como medida preventiva, antes de um hipotético acidente nuclear.

Se o impensável acontecer mesmo, o procedimento será estendido a toda a população, em todo o território alemão.

Por cá, neste jardim à beira-mar plantado, resta esperar que as nuvens radioactivas nunca cheguem – e se tal acontecer, que o iodo que absorvemos nas nossas santas praias seja suficiente.

AJB, ZAP

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. SIM SIM! Até porque nós nem temos uma central nuclear a 100 km da nossa fronteira, que já ultrapassou o tempo de vida normal e mesmo assim continua em funcionamento..

  2. Ora aí está uma notícia que os próprios jornalistas deveriam evitar.
    Já chegam os terroristas inteligentes que são capazes de pensar no assunto. É inútil dar ideias e inspiração aos outros – os dementes, que são os mais numerosos, como os recentes de Charleroi e Rouen.
    E, obviamente, incutir ainda maior terror nas populações. Neste caso, saber do problema não ajuda nada, porque nada se pode fazer individualmente.

  3. Ora aqui está uma notícia que os jornalistas deveriam não dar.
    É escusado dar ideias e inspirar os terroristas auto-proclamados, quase sempre malucos dementes. Já chegam os que são verdadeiramente inteligentes e capazes de pensar nestas coisas (e, infelizmente, há-os).
    Só serve para aumentar o senso de terror nas populações e ajudar os energúmenos a ganhar a guerra contra nós.
    Neste caso, saber a informação não ajuda nada, porque o indivíduo singular não pode fazer nada.

    • Caro senhor,
      Não é provável que os terroristas precisem das ideias do ZAP.
      Em contrapartida, o resto da população não devia meter a cabeça na areia – nem andar na rua de palas.

  4. Podemos não ser ricos como os belgas, espanhóis e outros, mas não fazemos porcarias destas. Aliás, no primeiro semestre do corrente ano estivemos quatro dias a consumir apenas energias renováveis.

  5. K mundo espetacular onde vivemos, em que as pessoas k mandam nisto não têm sensibilidade para tomar decisões a não ser k entre €€ no bolso!! Ainda dizem k a sociedade está a evoluir?! Discordo completamente. Trocava todos os políticos por um murro nas minhas trombas….

RESPONDER

Preço do tabaco pode aumentar. Decisão cabe ao Governo

Os responsáveis do Programa Nacional para a Prevenção do Tabagismo propuseram um aumento do preço do tabaco, e a decisão depende agora do Governo. Os responsáveis do Programa Nacional para a Prevenção do Tabagismo propuseram um …

Derrocada em Borba. Um ano depois, ainda é uma ferida aberta e problemas continuam

Um ano depois do acidente na pedreira de Borba, o sindicato que representa os trabalhadores garante que os perigos persistem, enquanto a associação Assimagra salienta que foi um caso “isolado” e está a avançar com …

Caracóis estão a ficar amarelos para se adaptarem às alterações climáticas

Nas áreas urbanas, os caracóis estão a ficar com as cascas amarelas para se adaptarem às alterações climáticas. Os cientistas vão agora analisar os padrões das penas dos pássaros, para perceberem se também há uma …

Os terrenos contaminados de Fukushima vão tornar-se num centro de "energia verde"

Fukushima, local que sofreu um dos maiores desastres nuclear do mundo, vai reinventar-se e tornar-se num centro de energia renovável. Depois de ser atingido por um terramoto e um tsunami de 15 metros em 2011, três …

Cientistas identificaram neurónios específicos que mapeiam memórias

Neurocientistas descobriram um aspeto curioso de como a nossa memória funciona: Quando o cérebro precisa de recuperar informação relacionada com um lugar específico, neurónios individuais podem atingir memórias específicas. De acordo com o estudo publicado na …

Grande tempestade de areia pode ter ditado o fim de um império da Mesopotâmia

O Império Acádio da Mesopotâmia entrou em colapso devido a uma enorme tempestade de areia, sugeriu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Hokkaido, no Japão. Em comunicado, os especialistas explicam …

Encontrado templo milenar usado em rituais pagãos de veneração da água

O local tem 3.000 anos, onde investigadores encontraram 21 sepulturas, bem como várias peças de cerâmica e anéis de cobre. O templo era usado em rituais pagãos de veneração da água. Uma equipa de arqueólogos encontrou …

Elon Musk diz que inovações da Neuralink vão conseguir curar o autismo

Musk disse que a sua empresa Neuralink iria "solucionar uma série de doenças neurológicas", entre as quais o autismo. Contudo, o autismo não é uma doença relacionada com o cérebro, mas sim uma perturbação do …

"Indivíduos desconhecidos" terão obrigado Marinha a apagar vídeo do incidente do USS Nimitz com um OVNI

Vários membros da Marinha que testemunharam o famoso Incidente do USS Nimitiz, em 2004, disseram que "indivíduos desconhecidos" apareceram depois do acontecimento e obrigaram-nos a apagar as gravações de vídeo. Em novembro de 2004, um porta-aviões …

Coreia do Norte detonou bomba atómica equivalente a 17 "Hiroshimas"

Dados de um satélite japonês revelam que a explosão de um teste nuclear na Coreia do Norte, em 2017, terá sido 17 vezes mais poderosa do que a bomba de Hiroshima. A Coreia do Norte estimou que …