Há uma aldeia na Síria onde só entram mulheres

A “aldeia das mulheres livres”, situada no norte da Síria, quer ajudar mulheres sírias a recomeçar uma nova vida, longe da guerra e numa comunidade ecológica e auto-suficiente.

No norte da Síria, a cerca de 60 quilómetros de distância de Aleppo, surgiu Jinwar, a chamada “aldeia das mulheres livres”. Nesta vila, só vivem pessoas do sexo feminino, mulheres que, sozinhas, arregaçaram as mangas para fugir da guerra e dos homens.

Pelo menos é isso que conta à TSF Nujin Derya, uma estudante alemã de 27 anos que chegou a esta “terra livre” há cerca de um ano e meio, quando a aldeia estava ainda a começar a ser construída.

“A ideia é criar um sítio onde mulheres de diferentes origens podem viver juntas, em comunidade, de uma forma auto-suficiente e ecológica, que cria a possibilidade de tomarem as suas vidas nas suas próprias mãos”, conta a voluntária à rádio.

De acordo com a TSF, a ideia partiu do Movimento das Mulheres Curdas e, rapidamente, recolheu o apoio de várias outras organizações dos direitos das mulheres.

“Quem escolhe vir para esta aldeia são, em parte, mulheres que perderam os seus maridos na guerra e que têm vários filhos. Outras são mulheres que não querem casar, que têm situações difíceis dentro da família, ou que se divorciaram”, explica a alemã.

Para já, a aldeia ainda está a ser construída (com a ajuda não só de mulheres mas também de homens) mas, quando estiver pronta – com 30 casas para cerca de 60 mulheres e crianças -, o objetivo é que membros do sexo oposto não possam ficar. “É claro que podem visitar e apoiar a aldeia. Mas não podem ser parte da organização básica da vida aqui”, esclarece a voluntária.

Além das doações, o projeto está a ser concretizado, sobretudo, “com aquilo que a terra lhes dá”. Por exemplo, as casas são feitas de terra e palha e toda a alimentação é feita com os produtos cultivados no local.

“Há uma grande horta e espaços para plantar trigo e cevada. Também já plantámos vegetais e árvores de fruto. Tudo é cultivado aqui”, explica Nujin, acrescentando que está também a ser construída uma padaria.

Relativamente à administração da aldeia, o objetivo é que seja um trabalho conjunto, com a existência de assembleias periódicas que reúnam todas as habitantes. “As mulheres podem autopropor-se ou ser propostas por outras mulheres para fazer parte desta assembleia, respeitando os princípios básicos da democracia“, avança à rádio.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pais da bebé Matilde ajudaram Tomás a tratar cancro nos ossos

Tomás Leal, de 5 anos, tal como a irmã, Marta, de 9 anos, sofre de cancro nos ossos. Os pais recorreram à Clínica Universidad de Navarra, em Espanha, para uma solução médica que evite …

Já é conhecido o novo Governo. Há mais mulheres e cinco novos ministros

António Costa levou esta tarde os nomes do novo Governo que foram validados pelo Presidente da República. Costa quis deixar o assunto encerrado antes de partir para o Conselho Europeu de quinta e sexta-feira. A …

Relação de Lisboa reconhece insónias como motivo para indemnização

Uma empresa foi obrigada a indemnizar três funcionários que tinham sido despedidos e a reintegrá-los. A Relação de Lisboa considerou que os trabalhadores "passaram a andar deprimidos e ansiosos, dormindo mal" e por esse motivo …

Incêndio no Pinhal de Leiria terá originado de dois reacendimentos

O incêndio na Mata Nacional de Leiria, no dia 15 de outubro de 2017, resultou de dois reacendimentos de um incêndio após uma queimada e outro de um possível fogo posto, refere o despacho de …

Peste suína leva China a proibir carne de Timor-Leste

A China interditou a entrada de carne de porco proveniente de Timor-Leste devido ao surto de peste suína africana detetado no arquipélago. Segundo um edital publicado esta terça-feira pela Administração Geral da Alfândega da China, mas …

Lisboa está entre as cem cidades com os melhores hospitais do mundo

Lisboa figura na lista das cidades com os melhores hospitais do mundo segundo o estudo "Best Hospital Cities Ranking 2019", realizado pela primeira vez pela tecnológica da área da saúde Medbelle, uma startup baseada em …

Gaudêncio demite-se da liderança do PSD/Açores e pede eleições internas antecipadas

O líder do PSD/Açores, Alexandre Gaudêncio, demitiu-se esta terça-feira do cargo e vai pedir eleições internas diretas, não adiantando se se irá recandidatar ao cargo que assumiu há um ano. Alexandre Gaudêncio anunciou esta terça-feira, em …

Mortes causadas por agentes da polícia crescem 4,3% com Bolsonaro no poder

Agentes da polícia no Brasil causaram a morte de pelo menos 2.886 pessoas nos primeiros seis meses deste ano, mais 4,3% que os 2.766 registados no mesmo período do ano passado. Segundo um levantamento divulgado na …

Duarte Cordeiro, Alexandra Leitão e Ricardo Serrão Santos. Costa e Marcelo reunidos para falar sobre novo governo

O primeiro-ministro indigitado está esta tarde reunido com o Presidente da República, na habitual reunião semanal, que foi antecipada e que servirá para António Costa entregar a composição do novo governo a Marcelo Rebelo de …

FMI. Portugal vai crescer acima da zona euro em 2019 e 2020

Com a revisão em alta de 0,2 pontos percentuais para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2019, o FMI posiciona as suas previsões alinhadas com as do Governo, mas mantêm-se menos otimista para 2020 do …