Agravamento fiscal nos combustíveis aumentará preços dos transportes

Mr MPD / Flickr

-

A Associação Nacional de Transportadores Rodoviários Pesados de Passageiros (ANTROP) manifestou-se hoje contra o “brutal agravamento fiscal” nos combustíveis devido à proposta de Orçamento do Estado e à Fiscalidade Verde, que aumentará o preço dos passes e dos bilhetes.

“Se o agravamento fiscal no preço dos combustíveis for alargado, como está previsto, às empresas de transporte rodoviário de passageiros vai colocar em perigo, já a 1 de janeiro, a sobrevivência económica das empresas do setor e a prestação de um serviço de primeira necessidade a milhões de cidadãos”, disse o presidente da ANTROP, Luís Cabaço Martins, numa conferência de imprensa realizada em Lisboa.

As empresas “não vão aguentar” o aumento dos custos operacionais em 4,8%, isto é, em mais 11,7 milhões de euros, que resultará da subida do preço de venda ao público do gasóleo em 5,3 cêntimos por litro, caso sejam aprovadas as medidas que constam na proposta de Orçamento do Estado para 2015 e a legislação sobre Fiscalidade Verde, pelo que apelam ao Governo para que crie “um regime de exceção” para o setor.

Cabaço Martins afirmou ainda que o agravamento fiscal alargado aos transportes públicos é “um contrassenso” que vai pôr em causa a competitividade e a sustentabilidade do setor e irá penalizar os passageiros com o aumento, “indesejável” na sua opinião, do preço dos passes sociais e dos bilhetes dos utentes.

A ANTROP considera também que a aplicação da taxa de carbono aos combustíveis utilizados pelos transportes públicos é “um evidente erro estratégico”, pois a Fiscalidade Verde deverá “dar sempre sinais muito claros” para melhorar os comportamentos das populações, o que “não acontece se se taxa, na mesma medida, os meios de transporte amigos (transportes públicos) e inimigos do ambiente (transporte individual)”.

O presidente da ANTROP refere igualmente que o peso da fiscalidade representa um terço dos custos operacionais das empresas, pelo que, se a legislação for aprovada pelo parlamento, isso irá repercutir-se nas famílias já “tão penalizadas pela crise”, nas empresas que têm sido “grandes empregadoras” e numa alteração da procura por este tipo de transporte, que na Europa é incentivado pelos poderes públicos.

“Estamos perante um contrassenso político e económico. Esperamos agora que na fase de discussão [da proposta] de Orçamento de Estado e da legislação da Fiscalidade Verde, em novembro, a situação seja alterada e haja acolhimento das propostas da ANTROP”, salientou.

“Não queremos acreditar que não haja solução, pelo que apelamos ao Governo para que não asfixie o transporte público”, disse, realçando que “há que incentivar a criação de alternativas amigas do ambiente, caso do transporte público de passageiros”.

A ANTROP representa empresas de um setor que emprega 15.000 trabalhadores e que operam com uma frota de 7.500 autocarros, além de transportarem anualmente 1,5 biliões de passageiros.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

China multa Alibaba em 2,33 mil milhões de euros por violações antimonopólio

As autoridades chinesas multaram o gigante' de comércio online Alibaba em 18,2 mil milhões de yuan (equivalente a 2,33 mil milhões de euros) por abuso de posição dominante, noticiou este sábado a imprensa estatal na …

PSD disse "não" ao Chega no continente, mas não nos Açores. Rio teme "impacto nacional"

O PSD rejeitou acordos autárquicos com o Chega no continente e a possibilidade de coligações no arquipélago dos Açores entram em choque frontal com política autárquica da direção do partido de Rui Rio. Na quarta-feira, quando …

Dezenas de pessoas estiveram presentes no último adeus do "sempre fundamental" Jorge Coelho

Várias dezenas de pessoas compareceram este sábado de manhã na Basílica da Estrela para a missa de corpo presente do antigo dirigente e ministro socialista Jorge Coelho, "um elemento sempre fundamental nos momentos mais difíceis …

Desconfinamento já se faz sentir nos internamentos. R(t) já está acima de 1

O número de casos está a aumentar e este efeito já se começa a sentir nos internamentos. Esta foi a segunda semana consecutiva com aumento de casos, com uma média de 495 novos casos diários. De …

Plano contra o racismo. Bloco de Esquerda é o único partido a favor de quotas no ensino superior

O Governo colocou em consulta pública o Plano de Combate ao Racismo e Discriminação, que prevê que alunos socialmente desfavorecidos poderão aceder ao Ensino Superior através de contingente especial. O Bloco de Esquerda é o …

Novo Banco vendeu carteiras ao melhor preço (e só depois avaliou conflitos de interesses)

A venda das três carteiras de crédito do Novo Banco em 2019 foi feita pelo preço mais alto e em conformidade com o Acordo de Capitalização Contingente (CCA), segundo a auditoria da Deloitte às operações. “Nos …

UE investiga possível ligação entre tromboses e vacina da Johnson&Johnson nos EUA

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciou esta sexta-feira ter iniciado uma investigação sobre casos de coágulos sanguíneos após toma da vacina da Johnson & Johnson/Janssen contra a covid-19, antes de o fármaco estar disponível …

Cabras

"É um terror. Nunca vi disto". Relâmpago matou 68 cabras no Alto Minho

Um relâmpago matou 68 cabras na freguesia de Gondoriz, em Arcos de Valdevez, distrito de Viana do Castelo. O pastor que perdeu os animais, Dário Silva, diz que, em "40 anos de serra", nunca viu …

Placa de pedra da Idade do Bronze poderá ser o mapa mais antigo da Europa

Uma placa de pedra da Idade do Bronze, redescoberta em 2014 em França, poderá ser o mapa tridimensional mais antigo já conhecido da Europa. De acordo com a BBC, a laje de pedra, conhecida como placa …

TAP conclui programa de rescisões (e lança nova ronda de medidas para evitar despedimento coletivo)

A TAP concluiu o programa lançado para redimensionar o corpo de trabalhadores da companhia e ficou com 750 postos de trabalho preservados e 690 adesões ao programa voluntário de medidas laborais. Num comunicado interno assinado pelo …