Afinal o sexo fraco é o mais forte (e desde o berço)

Uma equipa de investigadores descobriu que as meninas recém-nascidas apresentam características bioquímicas que as tornam mais fortes do que os meninos na resposta ao stress. E ter filhas também acarreta menos riscos para as mães durante o parto.

As conclusões são de um estudo feito por investigadores da Universidade de Granada, em Espanha, que, em colaboração com o hospital local San Cecilio, estudaram 56 mulheres grávidas saudáveis – 27 deram à luz meninos e 29 tiveram filhas.

Segundo o comunicado dos investigadores, este é o primeiro estudo que “avalia o stress sofrido pela mãe e pela criança recém-nascida durante o período perinatal”, a fase imediatamente anterior e a seguir ao parto.

Os cientistas analisaram amostras de sangue das mães e dos filhos, retiradas das veias e dos cordões umbilicais, depois do parto.

“Os resultados mostram que as meninas lidam com o stress oxidativo e com a inflamação melhor do que os meninos”, salienta-se no citado comunicado que frisa que elas apresentaram “maiores defesas antioxidantes e menos stress oxidativo nas membranas das células do que os bebés rapazes”.

Esta circunstância deve-se ao facto de possuírem “sistemas enzimáticos mais desenvolvidos quando nascem, reduzindo assim os danos causados às células e melhorando o metabolismo celular”, apontam os autores do estudo.

É o mesmo que dizer que as meninas recém-nascidas respondem melhor ao stress do que os meninos.

Além disso, ser mãe de uma menina é também menos agressivo para a mulher do que ter um rapaz.

As grávidas que têm raparigas apresentam “mais defesas anti-oxidantes e menos danos nas bio-moléculas principais” em comparação com as que têm rapazes e “menos processos inflamatórios durante o parto”, constatam os investigadores.

O estudo, publicado no jornal científico Pediatric Research, faz uma associação clara entre o género do recém-nascido e os processos de oxidação e os sinais de inflamação.

Segundo os autores do estudo, Julio José Herrera e Javier Díaz Castro, investigadores do Departamento de Psicologia da Universidade de Granada, “estas descobertas abrem um novo e excitante campo de pesquisa centrado no sexo dos neonatos como um factor de risco para várias alterações funcionais”.

“Estas alterações funcionais têm um grande impacto na sua esperança de vida e no desenvolvimento de futuras patologias”, salientam os investigadores.

“O género dos recém-nascidos determina não apenas como a mãe lida com o processo de parto, mas também a forma como os neonatos confrontam o ambiente hipertóxico que o mundo extra-uterino é”, salienta o estudo.

SV, ZAP

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. E não é apenas a questão enzimática!…
    Basta ver o que acontece ao longo da vida e quem é o sexo forte! Algum filho ou filha que pede ao pai para sair à noite o faz sem ouvir “já falaste com a tua mãe”?
    Quantos homens sabem o que vestir? Quantos homens decidem os programas de saídas ou fins de semana?
    Isto é uma sociedade absolutamente matriarcal em que uns machõezitos acham quer ser homem é dar umas bofetadas às namoradas ou mulheres!

    • Muito bom o seu comentário!
      Aliás, quando uma mulher dá à luz, não existem dúvidas de quem é a sua mãe (redundância à parte), agora pai já não se pode ter muitas certezas, ahhahahahhahah
      Por isso é que uma sociedade matriarcal faz todo o sentido.

      • Uma sociedade matriarcal faz tanto sentido como uma sociedade patriarcal. Em ambos os casos há um sexo dominante e outro que eventualmente luta pelos seus direitos e igualdade. Nenhum deles persiste sem conflitos. O ideal é uma sociedade humanista e igualitária. O feminismo deve ser apoiado enquanto apelar à igualdade entre mulheres e homens, mas não se deve tornar um radicalismo sexista que defina a mulher como superior ao homem e em relação ao qual deve ter mais direitos e privilégios. Aí teremos a balança desiquilibrada e o caldo entornado. Que as descobertas científicas recentes não contribuam para esse extremo!

  2. E quem é que determinou que as mulheres são o sexo fraco?!
    Os homens desta sociedade machista, claro! Sempre suprimiram o valor das mulheres ao longo de milhares de anos!

    • Oxalá não a actual sociedade “machista”, ap@neleirada à custa de incontáveis sermões culpabilizadores via os Media, não se desmorone assim, de repente. Quem sabe de repente descobrem que os homens tinham utilidade e … já não funcionam porque são doutrinados dia e noite e desde o berço que ser mulher (ou equivalente) é a única via para se ser “aceitável”. Merecem essa resposta à ladainha constante. Só é pena é o preço a pagar por tal demonstração.

RESPONDER

Teresa Morais acusa Rui Rio de estar “a definhar” o PSD

A antiga vice-presidente do PSD Teresa Morais anunciou esta terça-feira que se retira “da linha da frente” dos sociais-democratas, acusando Rui Rio de estar “a definhar” o partido, tornando-o num “partido mediano e ideologicamente puro” …

As penas surgiram milhões de anos antes dos pássaros

A velha questão do ovo e da galinha estende-se agora aos pássaros e às penas. Quem surgiu primeiro? As penas, sugere uma recente investigação. Os pássaros são famosos pela sua imensa variedade de penas que usam …

Muro, fake news e Obamacare. Trump anuncia oficialmente a recandidatura à Casa Branca

O Presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou a sua recandidatura à Casa Branca, num comício em Orlando, Flórida, e voltou a acusar os jornalistas de serem "fake news" e disse que o país tem a …

Platini saiu em liberdade depois de muitas horas de interrogatório

O antigo presidente da UEFA Michel Platini saiu esta quarta-feira em liberdade, depois de várias horas a ser ouvido, no âmbito da atribuição da organização do Mundial de futebol de 2022 ao Qatar. ”A custódia é …

Descoberta bactéria que pode ajudar a criar uma vacina para o stress. Estava escondida na terra

Cientistas isolaram um padrão molecular único que pode, um dia, permitir a criação de uma vacina para o stress. Este padrão estava escondida dentro de uma bactéria que vive na terra. O Mycobacterium vaccae é uma …

Cientistas descobrem uma família de partículas imortais

Desafiando as leis que regem o universo da Física, uma equipa de cientistas acaba de descobrir uma família de partículas (quasipartículas) que, em sistemas quânticos, é capaz de se desintegrar e voltar a renascer numa …

A Via Láctea pode já ter colidido com outra galáxia

Astrónomos predizem que a Via Láctea está em rota de colisão com a Andrómeda e teremos apenas uns milhares de milhões de anos para nos prepararmos para esse impacto. Por outro lado, a nossa galáxia pode …

Teegarden B e C. Descobertos mais dois planetas que podem albergar vida

Cientistas de vários países identificaram mais dois planetas que consideram poder albergar vida, com climas temperados, semelhantes à Terra e que podem conter água líquida à superfície. A equipa da universidade alemã de Göttingen utilizou vários …

Ministério Público abre investigação a Juan Guaidó por corrupção

O Ministério Público da Venezuela anunciou a abertura de uma investigação penal contra Juan Guaidó por suspeita de corrupção relacionada com fundos para assistência a cidadãos venezuelanos na Colômbia. O anúncio foi pelo procurador-geral designado pela …

Cientistas descobrem no veneno de escorpião antibiótico contra tuberculose

Químicos no veneno podem combater estirpes resistentes da tuberculose e a bactéria causadora da pneumonia e septicemia. Veneno pode ainda travar o crescimento de células cancerígenas. Cientistas descobriram no veneno de escorpião antibióticos contra a tuberculose …