Afinal o sexo fraco é o mais forte (e desde o berço)

Uma equipa de investigadores descobriu que as meninas recém-nascidas apresentam características bioquímicas que as tornam mais fortes do que os meninos na resposta ao stress. E ter filhas também acarreta menos riscos para as mães durante o parto.

As conclusões são de um estudo feito por investigadores da Universidade de Granada, em Espanha, que, em colaboração com o hospital local San Cecilio, estudaram 56 mulheres grávidas saudáveis – 27 deram à luz meninos e 29 tiveram filhas.

Segundo o comunicado dos investigadores, este é o primeiro estudo que “avalia o stress sofrido pela mãe e pela criança recém-nascida durante o período perinatal”, a fase imediatamente anterior e a seguir ao parto.

Os cientistas analisaram amostras de sangue das mães e dos filhos, retiradas das veias e dos cordões umbilicais, depois do parto.

“Os resultados mostram que as meninas lidam com o stress oxidativo e com a inflamação melhor do que os meninos”, salienta-se no citado comunicado que frisa que elas apresentaram “maiores defesas antioxidantes e menos stress oxidativo nas membranas das células do que os bebés rapazes”.

Esta circunstância deve-se ao facto de possuírem “sistemas enzimáticos mais desenvolvidos quando nascem, reduzindo assim os danos causados às células e melhorando o metabolismo celular”, apontam os autores do estudo.

É o mesmo que dizer que as meninas recém-nascidas respondem melhor ao stress do que os meninos.

Além disso, ser mãe de uma menina é também menos agressivo para a mulher do que ter um rapaz.

As grávidas que têm raparigas apresentam “mais defesas anti-oxidantes e menos danos nas bio-moléculas principais” em comparação com as que têm rapazes e “menos processos inflamatórios durante o parto”, constatam os investigadores.

O estudo, publicado no jornal científico Pediatric Research, faz uma associação clara entre o género do recém-nascido e os processos de oxidação e os sinais de inflamação.

Segundo os autores do estudo, Julio José Herrera e Javier Díaz Castro, investigadores do Departamento de Psicologia da Universidade de Granada, “estas descobertas abrem um novo e excitante campo de pesquisa centrado no sexo dos neonatos como um factor de risco para várias alterações funcionais”.

“Estas alterações funcionais têm um grande impacto na sua esperança de vida e no desenvolvimento de futuras patologias”, salientam os investigadores.

“O género dos recém-nascidos determina não apenas como a mãe lida com o processo de parto, mas também a forma como os neonatos confrontam o ambiente hipertóxico que o mundo extra-uterino é”, salienta o estudo.

SV, ZAP

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. E não é apenas a questão enzimática!…
    Basta ver o que acontece ao longo da vida e quem é o sexo forte! Algum filho ou filha que pede ao pai para sair à noite o faz sem ouvir “já falaste com a tua mãe”?
    Quantos homens sabem o que vestir? Quantos homens decidem os programas de saídas ou fins de semana?
    Isto é uma sociedade absolutamente matriarcal em que uns machõezitos acham quer ser homem é dar umas bofetadas às namoradas ou mulheres!

    • Muito bom o seu comentário!
      Aliás, quando uma mulher dá à luz, não existem dúvidas de quem é a sua mãe (redundância à parte), agora pai já não se pode ter muitas certezas, ahhahahahhahah
      Por isso é que uma sociedade matriarcal faz todo o sentido.

      • Uma sociedade matriarcal faz tanto sentido como uma sociedade patriarcal. Em ambos os casos há um sexo dominante e outro que eventualmente luta pelos seus direitos e igualdade. Nenhum deles persiste sem conflitos. O ideal é uma sociedade humanista e igualitária. O feminismo deve ser apoiado enquanto apelar à igualdade entre mulheres e homens, mas não se deve tornar um radicalismo sexista que defina a mulher como superior ao homem e em relação ao qual deve ter mais direitos e privilégios. Aí teremos a balança desiquilibrada e o caldo entornado. Que as descobertas científicas recentes não contribuam para esse extremo!

  2. E quem é que determinou que as mulheres são o sexo fraco?!
    Os homens desta sociedade machista, claro! Sempre suprimiram o valor das mulheres ao longo de milhares de anos!

    • Oxalá não a actual sociedade “machista”, ap@neleirada à custa de incontáveis sermões culpabilizadores via os Media, não se desmorone assim, de repente. Quem sabe de repente descobrem que os homens tinham utilidade e … já não funcionam porque são doutrinados dia e noite e desde o berço que ser mulher (ou equivalente) é a única via para se ser “aceitável”. Merecem essa resposta à ladainha constante. Só é pena é o preço a pagar por tal demonstração.

Responder a Jh Cancelar resposta

Bolsonaro nega ter chamado covid-19 de "gripezinha", mas fê-lo pelo menos duas vezes

O Presidente brasileiro negou na quinta-feira ter-se referido à covid-19 como "gripezinha", afirmando que não há nenhum registo que prove o oposto, apesar de a imprensa ter partilhado pelo menos dois vídeos com esse conteúdo. "Falei …

Cuba anuncia mais duas vacinas e já conta com quatro possíveis fármacos contra a covid-19

Cuba anunciou esta quinta-feira que vai começar os ensaios clínicos de dois projetos de vacinas contra a covid-19, que aumentam para quatro o número de possíveis fármacos deste tipo desenvolvidos na ilha para combater a …

Governo garante que não haverá limite de idade na vacinação. Marcelo fala em "ideia tonta"

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde garantiu, esta sexta-feira, que a vacinação para a covid-19 não terá qualquer limite de idade e que os idosos e doentes com comorbilidades serão uma prioridade. Numa conferência …

Descontos nas ex-SCUT poupam privados, mas é o Estado quem sai lesado

Os descontos nas ex-SCUT, aprovados em Parlamento esta quinta-feira, poupam os privados, mas geram perdas de 1.500 milhões de euros para o Estado. Uma maioria de deputados ditou a aprovação da parte de uma proposta do …

Portugal com mais 67 mortes e 5444 novos casos de covid-19

Portugal regista, esta sexta-feira, mais 67 mortes e 5444 novos casos de infeção por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 5444 novos casos, 3161 …

Microsoft vai contratar 300 pessoas, formar funcionários públicos e investir em startups em Portugal

A Microsoft Portugal e o Governo assinaram esta sexta-feira um memorando de entendimento, numa parceria que prevê reforçar a cooperação entre a empresa e o país. O protocolo assinado, descreve o Jornal Económico, estipula que a …

Jerónimo critica "ofensiva anticomunista" e justifica abstenção no Orçamento

O secretário-geral do PCP afirmou, esta sexta-feira, no discurso de abertura do XXI congresso nacional, que a abstenção na votação final global do OE2021 resultou da "persistência" do partido para garantir "importantes soluções". Jerónimo de Sousa …

Câmara de Lisboa pode encaixar 10 milhões com penalizações no IMI de imóveis devolutos

Desde este ano que a Câmara de Lisboa (CML) penaliza mais os proprietários de imóveis devolutos em zonas de pressão urbanística, tendo agravado o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI). Em 2021, quer tornar toda a …

Estado não usou pandemia para negociar custos da Web Summit (e podia fazê-lo)

O Estado português não utilizou a pandemia de covid-19 que assola todo o mundo para tentar reduzir os custos de realização da cimeira tecnológica Web Summit de 2020, apesar de o contrato firmado permitir fazê-lo. …

Apoios a fundo perdido. Excesso de procura bloqueia sistema

A corrida aos apoios a fundo perdido no site do Balcão 2020, destinados a ajudar os setores da restauração, comércio e cultura, gerou um bloqueio na plataforma. A maioria dos empresários viram-se impossibilitados de entregar …