Afinal não é a geleia real que faz de uma abelha a rainha

Durante décadas, os cientistas pensavam que o excesso de uma substância especial chamada geleia real é o que elevava uma larva de abelha comum a uma rainha.

Um novo estudo, no entanto, sugere que o que imposta é o que as futuras rainhas não comem.

A geleia real, também chamada de “leite de abelha”, parece-se com muco branco. Mais de metade é água, e o resto é uma combinação de proteínas e açúcares. Glândulas especiais nas cabeças das abelhas operárias secretam o material.

A abelha rainha é alimentada exclusivamente com geleia real, e não recebe pólen nem mel como as suas irmãs proletárias. Alguns descrevem isso como uma castração nutricional. Nas abelhas que não recebem o alimento especial, os ovários murcham, e elas não se tornam rainhas – ou pelo menos era isso que se pensava até agora.

Mas afinal não é assim que as coisas funcionam. Em vez do problema ser o facto de as operárias não receberem geleia real, é o facto de a rainha não receber pólen e mel que faz com que ela se torne realeza.

Genes

Animais radicalmente diferentes podem ser criados a partir de material genético idêntico; uma abelha operária e uma abelha rainha só diferem nos genes que são ativados.

Os genes produzem proteínas que constroem o resto do nosso corpo. Ao manipular o ambiente de sua prole, as abelhas alteram geneticamente os seus corpos através da nutrição.

Sabemos há algum tempo que a dieta das abelhas está envolvida na construção de diferentes tipos de corpos, mas ciência ainda não sabe muito bem como isso acontece. As larvas de abelha rainha são cercadas por geleia real; as abelhas operárias, por sua vez, comem um tipo de pólen fermentado e mel.

Flavonoides

May Berenbaum, investigadora da Universidade de Illinois (EUA) e uma das autoras do estudo, diz que não há uma resposta simples para a pergunta “O que as bebés abelhas comem?”.

Pólen e mel são derivados de materiais de plantas, e como muitos materiais vegetais contêm uma variedade de produtos químicos fenólicos (flavonoides). A geleia real, no entanto, não tem ácidos fenólicos detetáveis.

A partir de pesquisas anteriores, os investigadores sabiam que os flavonoides aumentavam as respostas imunes das abelhas operárias adultas. Trata-se de uma coisa boa, já que tem o efeito colateral de ajudá-las a desintoxicar pesticidas mais rápido.

Os cientistas perguntavam-se, no entanto, como é que as abelhas em desenvolvimento iriam reagir a compostos fenólicos. Para descobrir, alimentaram dois grupos de larvas de abelhas com e sem ácido p-cumárico, um tipo comum de flavonoide. Em seguida, observaram atentamente as diferenças na ativação de genes entre os grupos. Os resultados foram surpreendentes.

Descoberta inesperada

O que faz com que uma abelha rainha seja a rainha? Ela é a única na colmeia que põe ovos. Catorze genes conhecidos estão envolvidos nesse processo. Abelhas rainhas também são maiores e vivem mais do que as operárias.

No estudo, as abelhas criadas na dieta com ácido p-cumárico tiveram ovários significativamente menores do que as criadas sem esse composto.

Num conjunto de genes conhecidos por regular o tamanho do órgão em animais, o ácido p-cumárico alterou significativamente a expressão de mais de metade deles.

Isto pode significar que as abelhas que consomem pólen e mel com flavonoides têm ovários menores e tornam-se operárias. A descoberta foi inesperada, pois os cientistas não estavam a tentar analisar esse aspeto da vida dos insetos, mas sim a sua resistência a pesticidas.

O silenciamento de genes

De acordo com Ryszard Maleszka, da Universidade Nacional Australiana, que não participou do novo estudo, muitos fatores além de produtos químicos podem interferir no que torna uma abelha a rainha: um composto com o nome de royalactin, por exemplo, tem sido proposto como fundamental para o desenvolvimento da rainha.

Maleszka já tinha negado a ideia de que um único composto criava uma rainha. Em 2008, o seu laboratório foi capaz de criar abelhas rainhas sem qualquer consumo de geleia real, silenciando um conjunto de genes.

O verdadeiro poder desta nova investigação pode ser explicar porque é que as abelhas operárias não se tornam rainhas. Em vez da castração química, é este processo de alimentação elaborada que fornece a proteção química para os ovários da rainha, deixando-a longe dos potenciais efeitos tóxicos ou metabólicos das substâncias químicas das plantas.

ZAP / HypeScience

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Embora eu seja apicultor a muito tempo, somente hoje estou tomando conhecimento de que não é a geléia real a responsável pra se tornar uma larva de abelhas em rainha, argumento que todos os apicultores tinham como correto.

RESPONDER

Várias estátuas do Porto vandalizadas com "lágrimas azuis"

Várias estátuas do Porto, nomeadamente no Jardim da Cordoaria e na Praça Carlos Alberto, surgiram esta terça-feira vandalizadas, pintadas com lágrimas azuis, atos que foram confirmados à Lusa pela Câmara do Porto. Na Praça Carlos Alberto, …

Pós-Brexit. Imigrantes do Reino Unido vão ter de falar inglês e ter qualificações

O Reino Unido apresentou detalhes sobre as novas regras para a imigração pós-Brexit, que vão dificultar o acesso dos cidadãos da União Europeia (UE) e impor requisitos, como falar inglês, qualificações e um salário mínimo …

Ações de Isabel dos Santos na Galp, NOS, Efacec e EuroBic escapam a ordem judicial

As ações de Isabel dos Santos em empresas como Galp, NOS, Efacec e EuroBic não estão abrangidas na ordem judicial relativa ao arresto das suas contas bancárias. O arresto das contas bancárias de Isabel dos Santos …

Covid-19. Presidente chinês diz que há “progresso visível”, mas número de mortos ultrapassa os 2.000

O Presidente da China defendeu esta quarta-feira que as medidas aplicadas pelas autoridades chinesas para travar a propagação do novo coronavírus, estão a alcançar um "progresso visível", num "momento crucial" da crise que paralisou o …

Tomás Correia foi pessoalmente ao Banco de Portugal buscar a nova condenação

Esta segunda-feira, Tomás Correia foi pessoalmente ao Banco de Portugal buscar a nova condenação de que foi alvo, por violação das regras de controlo e branqueamento de capitais. A notícia é avançada esta quarta-feira pelo Público, …

Alunos do ensino profissional vão poder entrar no ensino superior sem exames nacionais

Os estudantes que terminem um curso profissional ou artístico terão melhores condições de acesso ao ensino superior já no próximo ano. O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, anunciou esta quarta-feira que os …

Trump indulta ex-governador que tentou "vender" lugar de Obama no Senado

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, indultou na terça-feira o ex-governador de Illinois Rod Blagojevich, preso por corrupção após ser considerado culpado de tentar "vender" o lugar de Barack Obama no Senado, depois …

"Toca a reunir" no PS para aprovar eutanásia (e 6 médicos admitem que já a praticaram)

O PS está a mobilizar os seus deputados no sentido de garantir que, desta feita, a eutanásia passará no Parlamento. Tudo indica que venha a ser aprovada numa altura em que os médicos estão divididos …

CP está a escapar à multas por falhas nos serviços

A CP - Comboios de Portugal está a escapar às multas por falhas nos serviços, como atrasos e supressões de comboios, porque ainda não entrou em vigor o contrato de serviço público assinado com o …

Alegadas agressões a Taarabt valem processos a Marega e Pepe

A Comissão de Disciplina da FPF abriu processos disciplinares a Moussa Marega e Pepe devido a alegadas agressões sobre Taarabt, no jogo com o Benfica. Os jogadores do FC Porto Moussa Marega e Pepe vão ser …