ADN num cachimbo com 200 anos revela detalhes da vida de uma escrava

(dr) Maryland State Highway Administration

Um grupo de arqueólogos e geneticistas dos Estados Unidos mostrou que um fragmento partido de um cachimbo encontrado numa plantação de tabaco pode ser um testemunho substancial da história e da antropologia do século XIX.

O fragmento, que pertencia a uma escrava de uma quinta nos arredores de Annapolis, Maryland, que morava num bairro de escravos há cerca de 200 anos, tem algumas marcas, depois de a mulher o ter apertado com os dentes enquanto trabalhava.

A descoberta pode não servir para ser exposta num museu, mas preservou algo que os cientistas nunca poderiam imaginar: o ADN daquela escrava. Primeiro de tudo, o material genético permitiu determinar que era uma mulher. Além disso, a sua linhagem está ligada à atual Serra Leoa, na África Ocidental, e provavelmente pertencia ao povo mende, que viveu durante séculos naquele país.

Para chegar a esta última conclusão, os investigadores compararam o sequenciamento realizado com as coleções de ADN disponíveis daqueles que hoje habitam nove países africanos que possuem costa atlântica.

Todas estas descobertas foram sistematizadas num artigo que o Journal of Archaeological Science publicou esta semana. Segundo os autores, pode ter sido a primeira vez que uma conexão física foi estabelecida entre um objeto antigo, uma pessoa no passado e um grupo de pessoas em outro continente de onde veio.

A arqueóloga-chefe da Administração de Rodovias do Estado de Maryland, Julie Schablitsky, que participou na investigação, disse ao The Washington Post que “nós sabíamos que era tão vanguardista que poderia ajudar os arqueólogos no futuro”.

“Neste contexto particular e desde aquele período, acho que foi o primeiro”, disse o professor assistente Hannes Schroeder, da Universidade de Copenhague, que também fazia parte do grupo.

“Ser capaz de obter o ADN de um objeto como este é bastante empolgante”, acrescentou. “Também é empolgante para as comunidades descendentes” desses escravos, aos quais a tecnologia permite estabelecer uma conexão tanto com o local histórico como com outro, retroativo com a África, explicou.

De acordo com o artigo científico, é uma “ferramenta viável para abordar questões sobre comunidades e origens ancestrais“. As descobertas feitas em Maryland “têm o potencial de conectar descendentes atuais com as casas dos seus ancestrais”.

O local onde os achados foram encontrados foi descoberto em 2015 durante uma escavação na antiga plantação de Belvoir. Estimava-se que os escravos viveram lá entre 1736 e 1864.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Remédio contra piolhos está a ser usado contra covid-19. Infarmed e DGS investigam

"Centenas" de doentes de covid-19, em Portugal, têm sido tratados com o antiparasitário Ivermectina que é usado contra piolhos e lombrigas. Há médicos que o prescrevem e que também o tomam a título preventivo, embora …

Sporting bate recorde histórico, mas até o do 6-3 era melhor (quando Amorim não estava "do lado certo")

O Sporting não perde há 22 jogos e bateu o recorde de invencibilidade dos leões em jogos do campeonato que pertencia à equipa de 1981/1982. Um dado que deixa Ruben Amorim orgulhoso, mas o treinador …

"Estou a morrer." Constança luta por um medicamento para se salvar, Infarmed diz que não recebeu pedido do Hospital

Constança Bradell fez um apelo nas redes sociais, numa publicação em que descreve a luta que está a travar contra a fibrose quística. A jovem, de 24 anos, pede a aprovação do medicamento que lhe …

Um século de luta comunista comemorado com 100 ações pelo país

O mais antigo partido político comemora, esta sábado, 100 anos de existência. PCP vai festejar o aniversário com 100 ações pelo país. O PCP assinala, este sábado, os seus 100 anos com 100 ações, em mais …

Relações esfriadas. Moedas consultou Marcelo, mas dispensou conselhos de Passos

Antes de anunciar a sua candidatura a Lisboa, Carlos Moedas consultou Marcelo Rebelo de Sousa e falou com Paulo Portas. Com Pedro Passos Coelho só falou um dia depois de o seu nome ter sido …

Portugal não pode perder o comboio da Europa. Para Marcelo, é hora de aproveitar o novo ciclo

A crise que assolou o nosso país tem de ser aproveitada para "olhar para os problemas estruturais". A mensagem foi deixada pelo Presidente da República, nesta sexta-feira, na conferência de abertura do Festival P, com …

Santana não desiste e admite candidatar-se à Figueira (mesmo à revelia do PSD local)

Pedro Santana Lopes não fecha totalmente a porta e admite vir a candidatar-se à Figueira da Foz como independente. Mesmo que a concelhia do PSD já tenha tomado uma decisão e avance com Pedro Machado, Pedro …

Um Papa na "Terra de Abraão" pela primeira vez na História. Francisco em viagem inédita ao Iraque

Depois de 15 meses em Itália, o Papa Francisco regressou às viagens pastorais com uma visita de quatro dias ao Iraque, uma viagem inédita de um líder da Igreja Católica ao Iraque.  O Papa Francisco desafiou …

Jesus não "perdoa" Vlachodimos pelo erro no dérbi. Vieira já definiu preço para o guardião

O jornal O Jogo escreve este sábado que o treinador do Benfica, Jorge Jesus, ainda não esqueceu o erro do guardião Odysseas Vlachodimos frente ao Sporting, numa partida para o campeonato que acabou com a …

Abandonar Aeroporto do Montijo e apostar em Alcochete custará ao Estado tanto como "15 hospitais"

O Aeroporto do Montijo está, de novo, em águas de bacalhau, mas se o Governo tiver mesmo de abandonar o projecto, o Estado terá de desembolsar uma indemnização de 10 mil milhões de euros. Além …