Administração da CP está de saída

Em plena crise ferroviária, com supressão de linhas e redução de horários, o conselho de administração da Comboios de Portugal, composto por Carlos Nogueira, Abrantes Machado e Ana Malhó está de saída. A tutela já está à procura de uma nova equipa.

A notícia é avançada esta terça-feira pelo jornal Público. Questionada pelo jornal, a CP limitou-se a responder que “não tem informações sobre esse assunto“. Já o Ministério do Planeamento e Infraestruturas não respondeu ao pedido do matutino.

A confirmar-se a saída da equipa de administração, Carlos Nogueira abandona a liderança da CP pouco mais de um ano depois de ter assumido essa posição. Nessa altura, em julho de 2017, era consensual que a CP precisava de comprar novos comboios – o que não chegou a acontecer no último ano.

Na verdade, a situação da empresa foi-se agravando, com a inoperância da EMEF (Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário), incapaz de reparar e manter a frota da empresa por falta de autorização da tutela para contratar pessoal, aponta o jornal.

Secretário de Estado rejeita “situação de colapso”

O secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d’Oliveira Martins, rejeitou nesta segunda-feira que a Comboios de Portugal esteja “em situação de colapso”, considerando que a oposição PSD/CDS-PP está “a criar um caso que não existe de todo”.

“A oposição PSD/CDS-PP está a criar um caso que não existe de todo. Não há colapso nenhum, o que acontece são opções por parte da CP para garantir que há condições de transporte dignas e de qualidade”, disse o governante em declarações à Lusa.

Em causa estão as alterações temporárias nos horários nas linhas de Cascais, Sintra, Norte e Oeste em vigor desde domingo, mas também a suspensão da venda dos bilhetes devido às temperaturas elevadas que se fizeram sentir no final da semana, cuja situação hoje já se encontra regularizada.

O CDS-PP exigiu explicações ao Governo sobre a “situação de colapso” na CP e admite antecipar a reunião da Comissão Permanente do parlamento, prevista para setembro, se entretanto o ministro do Planeamento não der esclarecimentos públicos.

Há uma “situação de colapso” nos transportes ferroviários com consequências nos horários, manutenção e número de comboios em funcionamento, afirmou o vice-presidente do partido Adolfo Mesquita Nunes, em conferência de imprensa conjunta com o líder parlamentar, Nuno Magalhães, na Assembleia da República, em Lisboa.

Guilherme d’Oliveira Martins rejeita falar em colapso: “Uma questão tem a ver com questões excecionais relacionadas com a meteorologia, opções técnicas de suspensão de bilhetes em alguns comboios e que está já ultrapassado”.

No passado domingo, o PSD responsabilizou o Governo pelo estado de “falência operacional” da CP, após o anúncio pela empresa da redução do número de comboios em diversas linhas do país, “por falta de material circulante e respetiva manutenção”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Julgo que o problema da CP tem a ver, em parte, com as cativações impostas pelo Ministério das Finanças! O material ferroviário da CP é velho e, nos últimos anos, os investimentos – os poucos que se têm feito… – estão ligados à chamada obsessão do défice. Ou seja, pouco se tem feito no domínio dos investimentos! O Governo pretende que o défice de 2018 seja menor que orçamentado, para que os aplausos de Bruxelas sejam um facto e para que o Euro Grupo olhe com mais “admiração” o trabalho de Mário Centeno como ministro das Finanças… Ou seja, estamos uma vez mais a trabalhar para o défice das contas públicas. Que pena Jorge Sampaio não aparecer, agora, a voltar a defender que “há mais vida para além do défice”!!!

  2. Interessante ao que este país chegou.
    Se tivéssemos actualmente o que tínhamos há uns anos atrás no que toca a linhas e ramais, com o ‘boom’ de turismo actual a CP teria uma mina de ouro, bastando para isso criar roteiros e provavelmente parcerias com unidades locais de hotelaria.
    A famosa linha do Tua é disso exemplo mas uma barragem num local que tinha sido considerado INICIALMENTE pela Unesco com parecer NEGATIVO e DEPOIS POSITIVO (ver aqui https://www.rtp.pt/noticias/pais/portas-e-cristas-abriram-caminho-a-mota-engil-no-vale-do-tua_v928957) pura e simplemente acabou com uma das linhas mais esplendorosas no nosso país.
    Claro que algumas ‘cabecinhas pensadoras’ acabadas de sair da universidade a querer mostrar serviço olharam apenas para estatísticas e não só acabaram com infraestruturas muito importantes para as populações locais como aniquilaram o que agora seria uma mais valia ao nível que qualquer empresa de caminhos de ferro mundial que se preze.
    O que sempre importou foi linhas de alta velocidade que não só são estupidamente caras mas que não conseguem competir com o avião em preço mesmo sem ter em conta as actuais ‘low-cost’. Claro está sempre com as grandes cidades do litoral em realce em deterimento do interior (e eu vivo numa).
    Queixem-se agora…

  3. Os PS no seu melhor que é dar cabo de TUDO e TODOS… então estávamos Tão BEM e de repente vai TUDO abaixo??? Só mesmos estes PS p/ nos cantar a cantiguinha e os Portugueses LORPAS que até mete DÓ aceitaram!!!

  4. Acabem com o elefante branco que é o comboio. Onde esta a linha Cascais – Lisboa façam uma via só para transportes publicos, façam aí circular camionetas, e os tempos de viagem serao muito menores

  5. mas estes srs e sra administram o quê?

    pq isto não tem ponta por onde pegar, estão na falência há anos sempre com o mesmo ‘estilo’ de ‘administração’, esperam resultados diferentes?

    como os outros leitores notaram, por onde andam as alminhas do ‘há vida depois do défice’ entre tantas outras sapiências colectivistas que temos de aturar, mas que no fundo apenas servem para resolver OS SEUS problemas com o dinheiro dos outros, o contribuinte.

    e claro para tratarem do futuro dos filhinhos e seus cargos na AP.

  6. Mordomias ao desbarato mais greves aí está o resultado, esta tal como as outras várias grandes empresas que a CGTP levou à falência só não seguirá o mesmo caminho porque é praticamente imprescindível pelo menos nalguns troços e aí continuará a operar e paga por quem nunca meteu um pé dentro de um comboio, isto é que é injusto!.

RESPONDER

Mais seis mortos e 854 casos de covid-19. Lisboa com 49% das novas infeções

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais seis mortos relacionados com a covid-19 e 854 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia, Portugal …

Novo primeiro-ministro belga nomeado após 16 meses de crise política

O atual ministro das Finanças da Bélgica, Alexander de Croo, toma posse esta quinta-feira como primeiro-ministro, depois de ter sido na quarta-feira formalmente nomeado para o cargo, pondo fim a uma longa maratona de 16 …

Cortes de água, luz, gás e telecomunicações regressam esta quinta-feira

A partir desta quinta-feira, regressam os cortes de água, eletricidade, gás natural e telecomunicações para todos os consumidores em situação de desemprego, com uma quebra de rendimentos de, pelo menos, 20% ou que estejam infetados …

Moderna contradiz Trump. Não haverá vacina até às eleições

O diretor-executivo da farmacêutica Moderna Therapeutics, que está a desenvolver uma das mais avançadas vacinas para a covid-19, disse que esta não estará pronta até às eleições presidenciais dos Estados Unidos. Em declarações ao jornal Financial …

Brigadas dos lares arrancam com menos profissionais do que o previsto

As Brigadas de intervenção Rápida para os lares atingidos por surtos de covid-19 arrancam esta quinta-feira - mas há menos enfermeiros e cuidadores do que o previsto. Em declarações à Renascença, o presidente do Instituto da …

PS segue PSD e propõe voto antecipado para eleitores em confinamento

O Partido Socialista (PS) decidiu juntar-se ao Partido Social Democrata (PSD) na ideia de alargar o direito de voto antecipado aos eleitores que estejam em confinamento à data das próximas eleições presidenciais. De acordo com o …

Santos Silva assume "contactos" para reforço dos EUA da base das Lajes (e desdramatiza eventual crise política)

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, disse, em entrevista ao Público e à Renascença, que há "contactos" com os Estados Unidos para reforço norte-americano da base das Lajes e desdramatizou a aprovação do Orçamento …

3.800 euros por mês. Genebra aprova o primeiro salário mínimo (e é o mais alto do mundo)

Os habitantes de Genebra, na Suíça, aprovaram, este domingo, a proposta de um salário mínimo de 23 francos suíços por hora (equivalente a cerca de 21,30 euros) para todos os que trabalham na cidade. De acordo …

No day after do debate caótico, Biden pede regras rígidas e Trump queixa-se do moderador

O debate caótico entre Donald Trump e Joe Biden motivou críticas generalizadas que suscitam dúvidas sobre se será de manter os outros dois debates ou se, mantendo-os, será necessário alterar as regras. Um dia após a …

OE2021. Pontas soltas, alguns avanços e uma certeza: se houver entendimento, há acordo por escrito

Se houver entendimento em algumas matérias com o Bloco de Esquerda e o PCP, haverá um "compromisso escrito", adiantou Duarte Cordeiro, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares. Em entrevista ao podcast Política com Palavra, do PS, …