“Adiar significa derrota, adiar significa ruína”. Boris Johnson lança campanha

Neil Hall / EPA

Boris Johnson lançou esta quarta-feira oficialmente a sua candidatura à liderança do Partido Conservador, alegando que adiar o Brexit será uma derrota e que é preciso o Reino Unido continuar a preparar-se para uma saída da União Europeia sem acordo.

O antigo presidente da câmara de Londres e ex-chefe da diplomacia britânica avisou, de acordo com o Diário de Notícias, que adiar novamente o Brexit será uma derrota, comprometendo-se com a data prevista de 31 de outubro.

“Nós não conseguiremos um resultado se dermos a impressão de que queremos continuar a chutar a bola mais para a frente e aprovar mais atrasos. Adiar significa derrota, adiar significa ruína”, referiu aquele que é o favorito à sucessão de Theresa May, que oficializou a sua saída da liderança dos Tories a 7 de junho mas continuará como líder interina até à eleição do sucessor.

“A cada semana e mês que passa e que deixamos de cumprir a nossa promessa, temo que nos alienemos não apenas os nossos apoiantes naturais, empurrando-os para os braços dos partidos insurgentes, mas qualquer um que acredita que os políticos devem cumprir as suas promessas”, disse, alegando que adiar significa entregar o país a Jeremy Corbyn, o líder da oposição trabalhista.

Questionado sobre um Brexit sem acordo, Boris Johnson deixou claro: “Não estou a apontar para um resultado sem acordo. Acho que não vamos acabar com uma coisa assim, mas é responsável prepararmo-nos vigorosa e seriamente para um não-acordo. De facto, é surpreendente que alguém possa sugerir dispensar essa ferramenta vital na negociação.” Johnson recusou comprometer-se a demitir-se se o Reino Unido ainda estiver na União Europeia depois de outubro.

“A melhor forma de evitar um Brexit desordenado é fazer preparativos agora que vão permitir-nos sair de forma ordenada se tivermos que sair. Mas acima de tudo, se fizermos agora os preparativos, vamos passar a convicção aos nossos amigos e parceiros de que seremos capazes de ter uma saída assim se tivermos, se tivermos coragem, se formos obrigados a ir por esse caminho, que, obviamente, seria de último recurso, não algo que qualquer um deseja, mas como a nossa última opção”, disse.

O ex-chefe da diplomacia de May acredita que com um novo governo, “com um novo mandato, um novo otimismo e uma nova determinação” poderá conseguir um novo acordo da União Europeia.

“Agora é hora de unir este país e esta sociedade”, disse, alegando que “não podemos começar nessa tarefa até termos respondido ao primeiro pedido das pessoas, a grande coisa que nos pediram para fazer. Após três anos e dois prazos falhados, temos que sair da União Europeia a 31 de outubro”.

Johnson recusou voltar a falar do facto de ter experimentado cocaína quando era estudante, alegando que um “relato canónico” do que ocorreu quando tinha 19 anos já foi bastante falado e que as pessoas querem focar-se na sua visão de futuro. As pessoas querem focar-se nos temas e “tudo o resto, francamente, acho que corre o risco de nos afastar do caminho”, disse, quando questionado sobre uma entrevista em 2007.

A admissão de um dos seus adversários, Michael Gove, de que consumiu cocaína quando era jornalista, há mais de 20 anos, causou-lhe problemas.

Questionado diretamente se alguma fez tinha feito algo ilegal, Johnson respondeu: “Não posso jurar ter sempre cumprido o limite de velocidade de 70 milhas por hora”.

Sobre o seu estilo de comunicação e os riscos que este implica, o deputado conservador defendeu que “é vital que os políticos se lembrem que uma das razões pelas quais o público se sente alienado de nós todos enquanto uma raça, os políticos, é porque muitas vezes sentem que estamos a conter e a abafar a nossa linguagem, não falando aquilo que achamos, cobrindo tudo em burocracia, quando o que eles querem ouvir é o que pensamos genuinamente”.

Boris Johnson lembrou o seu currículo e os seus sucessos como presidente da câmara de Londres para defender que as promessas que faz enquanto político são para cumprir – por exemplo,a diminuição dos crimes com armas brancas durante o seu mandato, falando de uma redução de 32% na violência juvenil quando estava no cargo.

O Partido Conservador começa esta quinta-feira uma série de votações para escolher um novo líder, que vai assumir também o posto de primeiro-ministro britânico no final de julho, sucedendo a Theresa May. Dez candidatos conseguiram as oito nomeações necessárias para serem admitidos na eleição interna, conduzida pelo chamado Comité 1922, cuja primeira fase está reservada ao grupo parlamentar.

A primeira volta da eleição decorre entre as 10h00 e 12h00 locais e os resultados são esperados por volta das 13h00, determinando as regras que os candidatos com 16 votos ou menos sejam eliminados ou, se tal não acontecer, é afastado aquele com menor número de votos.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. O mentirosão-mor a dizer que quando promete é pra cumprir.. Este homem tem um palmarés inigualável de mentiras e promessas não cumpridas no seu currículo e vem-me com esta conversa. Epá… Vai pra casa, texugo oxigenado.

      • É natural que sim… Tanto ele como Jacob Rees-Mogg e Nigel Farage têm negócios pessoais com milhões em Off-Shore e fogem aos impostos como cães. Numa altura em que a UE anda a apertar com a evasão fiscal e lhes anda a fechar o cerco, é natural que esteja na disposição de sacrificar a população Britânica pelos seus interesses pessoais.

        É pena é que depois não veja com os mesmos olhos a saida da Escócia do Reino Unido e tudo faça para lhes vetar esse direito. Dois pesos e duas medidas. Mas isso já são outros 500…

        • Mas isso tudo que diz já foi provado? Há alguém preso ou anda apenas a delirar?! Parece-me que o MMQ evidencia uma falta de uma estrutura lógica de pensamento sobre este tema e enfia num mesmo saco de tudo um pouco à espreita de que algo sirva enquanto argumento.
          Para comentar a realidade inglesa sugiro-lhe que venha para cá viver e trabalhar como eu que já aqui sou professor universitário há mais de 15 anos. Iria perceber melhor o que pretende esterilmente comentar.

          • Chama-se à sugestão que você acabou de fazer, perder uma excelente oportunidade de estar calado:

            1. Vivo no Reino Unido há vários anos, onde tirei Mestrado e rabalho na Indústria Cinematográfica… E onde também trabalho ocasionalmente como “lecturer” em universidades Escocêsas.

            2. Toda a gente sabe bem o que se passa em termos de evasão fiscal com os negócios de Farage e de Rees-Mogg na Isle of Man. Tenha paciência que, vir com conversas de trânsitos em julgado nem é sério da sua parte. É pura desonestidade intelectual.

            https://www.youtube.com/watch?v=_HDFegpX5gI

            De resto, não sou eu que meto tudo no mesmo saco… É você que escolhe os independentismos “a la carte”. Mas o seu problema é típico dos Portugueses. Não há emigra Português que não seja invejoso e não diga aos outros Portuguêses “epá não venham que isto não é assim tão bom como dizem…”. Como você já está cá há 15 anos, já deve ter “settled status” ou mesmo cidadania… E por isso até lhe dá jeito o Brexit à boa maneira Portuguesa de entrar no barco e puxar a escada aos que vêm atrás.

          • Se o ZAP não se entretesse a bloquear todas as várias tentativas de resposta que eu já postei… É de facto uma vergonha a censura praticada por estes “pequenos poderes”.

            Apesar de saber que a razão de ser do tráfego do site ser maioritáriamente a possiblidade de comentar, depois tratam assim quem lhe mete o pão na mesa.

            • Agradeço a publicação dos comentários, cuja demora me levou a crer que não fossem ser publicados. Não há pois necessidade de manter o comentário acima, nem o que está abaixo deste, que é quase igual ao que está dois acima.

  2. Chama-se à sugestão que você acabou de fazer, perder uma excelente oportunidade de estar calado:

    1. Vivo no Reino Unido há vários anos, onde tirei Mestrado e rabalho na Indústria Cinematográfica… E onde também trabalho ocasionalmente como “lecturer” em universidades Escocêsas.

    2. Toda a gente sabe bem o que se passa em termos de evasão fiscal com os negócios de Farage e de Rees-Mogg na Isle of Man. Tenha paciência que, vir com conversas de trânsitos em julgado nem é sério da sua parte. É pura desonestidade intelectual.

RESPONDER

As árvores não existem. Quem o diz são os terraplanistas

Uma teoria da conspiração sobre árvores está agora a intrigar o mundo. Um terraplanista explica que as árvores não existem e que não passam de arbustos. A teoria surgiu num vídeo publicado em 2016 no YouTube, …

CGTP convoca “grande manifestação” para 10 de julho

A CGTP-IN convocou uma “grande manifestação” em Lisboa, para dia 10 de julho, data em que se discute o Estado da Nação, como forma de luta à proposta de revisão do Código Laboral. Numa conferência de …

A Liberdade Iluminando o Mundo chegou a Nova Iorque há 134 anos. Vinha em 214 caixas

https://vimeo.com/342845039 A 17 de junho de 1885, a fragata Isere aportava em Nova Iorque levando a bordo 350 peças, que seguiam em 214 caixas. Depois de montado, este gigante puzzle daria forma a um dos monumentos …

INE chumba pergunta sobre origem étnico-racial no censos

O Instituto Nacional de Estatística (INE) não vai incluir no Censos 2021 uma pergunta sobre a origem étnico-racial dos cidadãos, como pretendia a maioria dos membros do grupo de trabalho criado pelo Governo para avaliar …

Já morreram 100 crianças na Índia devido a um vírus cerebral associado à lichia

Já morreram 100 crianças devido a um surto de encefalite aguda no estado de Bihar, na Índia. Destas, 20 morreram em apenas um dia, a 16 de junho, escreve a imprensa local esta segunda-feira. As primeiras …

Praça de Touros da Póvoa de Varzim vai ser demolida

A Praça de Touros da Póvoa de Varzim vai ser demolida para dar lugar a um pavilhão multiusos. O presidente da Câmara, Aires Pereira, aproveitou o Dia da Cidade, no domingo, para apresentar o novo …

Autoridade dos Transportes defende sanções quando há falhas no metro

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes defende a "definição de requisitos mínimos de qualidade e de sanções em caso de incumprimento" por parte das operadoras do metro junto dos utentes. Após uma avaliação dos metros …

Oliveirense sagra-se bicampeã nacional de basquetebol

A Oliveirense sagrou-se pela segunda vez consecutiva campeã portuguesa de basquetebol, ao vencer em casa do Benfica, por 97-72, no quarto jogo da final. A Oliveirense, que chegou ao intervalo com uma vantagem de 53-41, conquistou …

Ivo Vieira é o novo treinador do Vitória de Guimarães

Ivo Vieira vai orientar o Vitória de Guimarães, depois de ter assinado um contrato válido para 2019/2020, anunciou o emblema vimaranense no site oficial. "A Vitória SAD informa que chegou a acordo com o treinador Ivo …

Dono da Altice compra leiloeira Sotheby's

O dono da Altice comprou a leiloeira Sotheby's, numa operação no valor de 3,7 mil milhões de dólares, cerca de 3,3 mil milhões de euros. O acordo definitivo foi assinado entre a Sotheby's e a BidFair …