“Adiar significa derrota, adiar significa ruína”. Boris Johnson lança campanha

Neil Hall / EPA

Boris Johnson lançou esta quarta-feira oficialmente a sua candidatura à liderança do Partido Conservador, alegando que adiar o Brexit será uma derrota e que é preciso o Reino Unido continuar a preparar-se para uma saída da União Europeia sem acordo.

O antigo presidente da câmara de Londres e ex-chefe da diplomacia britânica avisou, de acordo com o Diário de Notícias, que adiar novamente o Brexit será uma derrota, comprometendo-se com a data prevista de 31 de outubro.

“Nós não conseguiremos um resultado se dermos a impressão de que queremos continuar a chutar a bola mais para a frente e aprovar mais atrasos. Adiar significa derrota, adiar significa ruína”, referiu aquele que é o favorito à sucessão de Theresa May, que oficializou a sua saída da liderança dos Tories a 7 de junho mas continuará como líder interina até à eleição do sucessor.

“A cada semana e mês que passa e que deixamos de cumprir a nossa promessa, temo que nos alienemos não apenas os nossos apoiantes naturais, empurrando-os para os braços dos partidos insurgentes, mas qualquer um que acredita que os políticos devem cumprir as suas promessas”, disse, alegando que adiar significa entregar o país a Jeremy Corbyn, o líder da oposição trabalhista.

Questionado sobre um Brexit sem acordo, Boris Johnson deixou claro: “Não estou a apontar para um resultado sem acordo. Acho que não vamos acabar com uma coisa assim, mas é responsável prepararmo-nos vigorosa e seriamente para um não-acordo. De facto, é surpreendente que alguém possa sugerir dispensar essa ferramenta vital na negociação.” Johnson recusou comprometer-se a demitir-se se o Reino Unido ainda estiver na União Europeia depois de outubro.

“A melhor forma de evitar um Brexit desordenado é fazer preparativos agora que vão permitir-nos sair de forma ordenada se tivermos que sair. Mas acima de tudo, se fizermos agora os preparativos, vamos passar a convicção aos nossos amigos e parceiros de que seremos capazes de ter uma saída assim se tivermos, se tivermos coragem, se formos obrigados a ir por esse caminho, que, obviamente, seria de último recurso, não algo que qualquer um deseja, mas como a nossa última opção”, disse.

O ex-chefe da diplomacia de May acredita que com um novo governo, “com um novo mandato, um novo otimismo e uma nova determinação” poderá conseguir um novo acordo da União Europeia.

“Agora é hora de unir este país e esta sociedade”, disse, alegando que “não podemos começar nessa tarefa até termos respondido ao primeiro pedido das pessoas, a grande coisa que nos pediram para fazer. Após três anos e dois prazos falhados, temos que sair da União Europeia a 31 de outubro”.

Johnson recusou voltar a falar do facto de ter experimentado cocaína quando era estudante, alegando que um “relato canónico” do que ocorreu quando tinha 19 anos já foi bastante falado e que as pessoas querem focar-se na sua visão de futuro. As pessoas querem focar-se nos temas e “tudo o resto, francamente, acho que corre o risco de nos afastar do caminho”, disse, quando questionado sobre uma entrevista em 2007.

A admissão de um dos seus adversários, Michael Gove, de que consumiu cocaína quando era jornalista, há mais de 20 anos, causou-lhe problemas.

Questionado diretamente se alguma fez tinha feito algo ilegal, Johnson respondeu: “Não posso jurar ter sempre cumprido o limite de velocidade de 70 milhas por hora”.

Sobre o seu estilo de comunicação e os riscos que este implica, o deputado conservador defendeu que “é vital que os políticos se lembrem que uma das razões pelas quais o público se sente alienado de nós todos enquanto uma raça, os políticos, é porque muitas vezes sentem que estamos a conter e a abafar a nossa linguagem, não falando aquilo que achamos, cobrindo tudo em burocracia, quando o que eles querem ouvir é o que pensamos genuinamente”.

Boris Johnson lembrou o seu currículo e os seus sucessos como presidente da câmara de Londres para defender que as promessas que faz enquanto político são para cumprir – por exemplo,a diminuição dos crimes com armas brancas durante o seu mandato, falando de uma redução de 32% na violência juvenil quando estava no cargo.

O Partido Conservador começa esta quinta-feira uma série de votações para escolher um novo líder, que vai assumir também o posto de primeiro-ministro britânico no final de julho, sucedendo a Theresa May. Dez candidatos conseguiram as oito nomeações necessárias para serem admitidos na eleição interna, conduzida pelo chamado Comité 1922, cuja primeira fase está reservada ao grupo parlamentar.

A primeira volta da eleição decorre entre as 10h00 e 12h00 locais e os resultados são esperados por volta das 13h00, determinando as regras que os candidatos com 16 votos ou menos sejam eliminados ou, se tal não acontecer, é afastado aquele com menor número de votos.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. O mentirosão-mor a dizer que quando promete é pra cumprir.. Este homem tem um palmarés inigualável de mentiras e promessas não cumpridas no seu currículo e vem-me com esta conversa. Epá… Vai pra casa, texugo oxigenado.

      • É natural que sim… Tanto ele como Jacob Rees-Mogg e Nigel Farage têm negócios pessoais com milhões em Off-Shore e fogem aos impostos como cães. Numa altura em que a UE anda a apertar com a evasão fiscal e lhes anda a fechar o cerco, é natural que esteja na disposição de sacrificar a população Britânica pelos seus interesses pessoais.

        É pena é que depois não veja com os mesmos olhos a saida da Escócia do Reino Unido e tudo faça para lhes vetar esse direito. Dois pesos e duas medidas. Mas isso já são outros 500…

        • Mas isso tudo que diz já foi provado? Há alguém preso ou anda apenas a delirar?! Parece-me que o MMQ evidencia uma falta de uma estrutura lógica de pensamento sobre este tema e enfia num mesmo saco de tudo um pouco à espreita de que algo sirva enquanto argumento.
          Para comentar a realidade inglesa sugiro-lhe que venha para cá viver e trabalhar como eu que já aqui sou professor universitário há mais de 15 anos. Iria perceber melhor o que pretende esterilmente comentar.

          • Chama-se à sugestão que você acabou de fazer, perder uma excelente oportunidade de estar calado:

            1. Vivo no Reino Unido há vários anos, onde tirei Mestrado e rabalho na Indústria Cinematográfica… E onde também trabalho ocasionalmente como “lecturer” em universidades Escocêsas.

            2. Toda a gente sabe bem o que se passa em termos de evasão fiscal com os negócios de Farage e de Rees-Mogg na Isle of Man. Tenha paciência que, vir com conversas de trânsitos em julgado nem é sério da sua parte. É pura desonestidade intelectual.

            https://www.youtube.com/watch?v=_HDFegpX5gI

            De resto, não sou eu que meto tudo no mesmo saco… É você que escolhe os independentismos “a la carte”. Mas o seu problema é típico dos Portugueses. Não há emigra Português que não seja invejoso e não diga aos outros Portuguêses “epá não venham que isto não é assim tão bom como dizem…”. Como você já está cá há 15 anos, já deve ter “settled status” ou mesmo cidadania… E por isso até lhe dá jeito o Brexit à boa maneira Portuguesa de entrar no barco e puxar a escada aos que vêm atrás.

          • Se o ZAP não se entretesse a bloquear todas as várias tentativas de resposta que eu já postei… É de facto uma vergonha a censura praticada por estes “pequenos poderes”.

            Apesar de saber que a razão de ser do tráfego do site ser maioritáriamente a possiblidade de comentar, depois tratam assim quem lhe mete o pão na mesa.

            • Agradeço a publicação dos comentários, cuja demora me levou a crer que não fossem ser publicados. Não há pois necessidade de manter o comentário acima, nem o que está abaixo deste, que é quase igual ao que está dois acima.

  2. Chama-se à sugestão que você acabou de fazer, perder uma excelente oportunidade de estar calado:

    1. Vivo no Reino Unido há vários anos, onde tirei Mestrado e rabalho na Indústria Cinematográfica… E onde também trabalho ocasionalmente como “lecturer” em universidades Escocêsas.

    2. Toda a gente sabe bem o que se passa em termos de evasão fiscal com os negócios de Farage e de Rees-Mogg na Isle of Man. Tenha paciência que, vir com conversas de trânsitos em julgado nem é sério da sua parte. É pura desonestidade intelectual.

RESPONDER

Criada molécula capaz de aproveitar todo o espectro da luz solar

Uma equipa de químicos da Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos, criou pela primeira vez uma molécula capaz de recolher energia de todo o espectro da luz solar, releva um novo estudo. A nova …

O gás escondido no halo da Via Láctea está a escaldar

O XMM-Newton da ESA descobriu que o gás escondido no halo da Via Láctea atinge temperaturas muito mais quentes do que se pensava anteriormente e que tem uma composição química diferente da prevista, desafiando a …

Meio pombo, meio drone. O PigeonBot mostra como é que os pássaros voam

O PigeonBot procura explorar a morfologia das asas de um pombo e mostrar como é que eles voam. Um melhor entendimento disto pode ter aplicações na aeronáutica. Há muitos anos que o dom dos animais de …

Incêndios na Austrália permitiram descobrir canal mais antigo do que as Pirâmides do Egipto

Depois de a vegetação ter sido devastada pelos incêndios em Victoria, na Austrália, investigadores descobriram que este sistema de canais é significativamente maior do que se pensava. Desde setembro do ano passado que a Austrália enfrenta uma …

Sírios estão a vender os seus bens pessoais para que os filhos possam comer

O coordenador do projeto Médicos Sem Fronteiras na Síria diz que muitas famílias estão a ser forçadas a vender os seus bens pessoais para que os filhos possam comer. Bombardeamentos aéreos na Síria são uma constante. …

Casa Branca prepara medidas para travar "turismo de parto"

A Casa Branca prepara-se para endurecer as medidas que permitem a emissão de vistos para mulheres estrangeiras que vão aos Estados Unidos dar à luz para que os seus filhos recebem automaticamente cidadania norte-americana. A …

Eletrões e quarks podem experimentar consciência, defende professor

O filósofo Philip Goff defende, num livro que publicou recentemente, uma teoria milenar que sustenta que todas as formas de matéria - incluindo os eletrões e até os quarks - podem experimentar consciência. Tal como observa …

Lego lança réplica da Estação Espacial Internacional

A Lego anunciou um novo conjunto para todos os entusiastas de exploração espacial. A Estação Espacial Internacional está a muitos quilómetros de distância da Terra mas, agora, quem quiser pode ter uma reprodução nas sua …

HBO anuncia sátira de animação sobre família real britânica

A plataforma de streaming HBO encomendou uma série de comédia do género de "Family Guy" em versão realeza, inspirada nos membros mais famosos da família real britânica.  De acordo com a AFP, a série vai chamar-se …

Salário mínimo sobe para 950 euros em Espanha

O Governo de Espanha anunciou, esta quarta-feira, um aumento do salário mínimo nacional para 950 euros. A ministra do Trabalho e da Economia Social, Yolanda Díaz, anunciou, esta quarta-feira, a subida do salário mínimo para os …