“Acusações injustas”. Turquia defende que disposição de assentos partiu da equipa europeia (e PE quer esclarecer incidente)

cv (YouTube)

Ursula Von der Leyen na Turquia

Ursula Von der Leyen na Turquia

A Turquia considerou esta quinta-feira injustas as acusações de desconsideração para com a presidente da Comissão Europeia durante a sua visita a Ancara, garantindo que a disposição dos assentos para a reunião foi sugerida pela equipa europeia. O Parlamento Europeu já pediu o agendamento de um debate com os presidentes do Conselho e da Comissão Europeia para esclarecer o incidente.

As críticas aconteceram depois de, numa reunião realizada na quarta-feira em Ancara, só o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, terem tido direito a cadeiras, facto que levou a Comissão Europeia a protestar contra o episódio já conhecido como “sofagate”.

As imagens de vídeo da chegada de Erdogan e de Michel ao palácio presidencial para o encontro mostram a presidente da Comissão a expressar a sua surpresa com o lugar que lhe foi reservado, num sofá lateral diante do chefe da diplomacia turca, enquanto os dois líderes masculinos se sentavam em cadeiras situadas na zona nobre do salão, enquadradas pelas bandeiras da Turquia e da UE.

Em conferência de imprensa realizada esta quinta-feira, o ministro turco dos Negócios Estrangeiros, Mevlut Cavusoglu, garantiu que a disposição dos assentos respeitou a sugestão da equipa da União Europeia.

“Os pedidos da UE foram respeitados. Isso significa que os arranjos de assentos foram feitos a seu pedido. Os nossos serviços protocolares reuniram-se antes da reunião e os seus pedidos (da UE) foram respeitados”, assegurou o ministro.

“As acusações contra a Turquia são injustas”, afirmou, lembrando que “esta não é a primeira vez que a Turquia recebe dignitários estrangeiros”.

Mevlut Cavusoglu adiantou que a Turquia se sentiu obrigada a fazer o esclarecimento face às “acusações de que foi alvo”.

A Comissão Europeia assumiu na quarta-feira o seu descontentamento com o tratamento diplomático reservado à presidente Von der Leyen na reunião em Ancara, tendo o porta-voz da instituição defendido que “a presidente deveria ter sido tratada exatamente da mesma maneira que o presidente do Conselho Europeu e o Presidente turco”.

Já quanto à atitude de Charles Michel, que nas imagens se vê a ocupar o seu lugar ao lado de Erdogan e a estender as pernas enquanto Von der Leyen abria os braços em jeito de interrogação, o porta-voz da Comissão escusou-se a tecer comentários.

Charles Michel reagiu, entretanto, reconhecendo que “as poucas imagens que foram divulgadas deram a impressão” de que “teria sido insensível a esta situação”, mas recusou ter tido essa intenção, invocando os seus “sentimentos profundos” e “princípios de respeito essenciais”.

“Apesar de uma vontade manifesta de fazer bem, a interpretação estrita pelos serviços turcos das regras protocolares produziu uma situação desconcertante: o tratamento diferenciado ou mesmo desconsiderante da presidente da Comissão Europeia”, afirmou Michel.

Parlamento Europeu pede debate para esclarecer visita

Entretanto, as duas principais famílias políticas do Parlamento Europeu (PE) pediram o agendamento de um debate com os presidentes do Conselho e da Comissão Europeia, para discutir a deslocação de ambos à Turquia, após o incidente diplomático que ocorreu.

“A visita a Ancara dos presidentes Von der Leyen (da Comissão Europeia) e Michel (do Conselho Europeu) deveria ter sido uma mensagem de firmeza e de unidade na abordagem da Europa à Turquia. Infelizmente, tornou-se num símbolo de desunião, tendo em conta que os presidentes não se mantiveram unidos quando foi necessário”, lê-se num comunicado publicado esta quinta-feira pelo líder do Partido Popular Europeu (PPE), Manfred Weber.

Além do “fracasso” na expressão da “unidade” entre os dois líderes, Weber frisa que “precisa de saber” os temas que Charles Michel “pôs em cima da mesa”, tendo em conta que “as questões mencionadas precisam de ter a aprovação do PE“.

Manfred Weber diz assim estar “extremamente preocupado” com os compromissos assumidos por Charles Michel no que se refere aos “vistos e às taxas alfandegárias”, já que não houve “mudanças concretas e duradouras da política da Turquia no Mediterrâneo Oriental, em relação a Chipre” e às fronteiras externas da UE.

“Além disso, a visita não mostrou as nossas preocupações mais vastas no que diz respeito aos ataques do Presidente [da Turquia, Recep Tayyip] Erdogan à sociedade civil e aos prisioneiros políticos no país. Estas questões precisam de ser esclarecidas, pelo que iremos solicitar um debate em sessão plenária com a presença dos dois presidentes“, aponta o líder do PPE.

Também a líder da Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas (S&D), Iratxe García Perez, revelou, através da sua conta oficial na rede social Twitter, ter pedido o agendamento de um debate “para esclarecer o que aconteceu” e definir “como respeitar as instituições da UE”.

“As relações entre a UE e a Turquia são cruciais. Mas a unidade e o respeito pelos direitos humanos, incluindo pelos direitos das mulheres, também são fundamentais”, lê-se na mensagem da líder da socialista.

O pedido de agendamento de um debate pelas duas principais famílias políticas europeias será para próxima sessão plenária, que terá lugar entre 26 e 29 de abril.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Isto foi vergonhoso!
    Que falta de respeito.
    É bem feito para esta gente da UE que anda toda acobardada com medo da Turquia abrir as fronteiras e deixar os refugiados passar para território europeu. Em vez de deportarem os ilegais para os respectivos países…
    Agora engulam estes sapos!
    Turcos…enfim…

RESPONDER

Nova tecnologia pode enviar luz solar para o subsolo

Investigadores da Universidade Tecnológica de Nanyang, na Singapura, inventaram um novo dispositivo que pode ajudar o país a iluminar a sua crescente infraestrutura subterrânea. A Singapura é um dos países que tem apostado cada vez mais …

Livro lança "caça ao tesouro" a urna de ouro oferecida por Inglaterra a França antes da Entente Cordiale

Um novo enigma literário está prestes a chegar às estantes de livros com uma recompensa incomum. Pistas em "The Golden Treasure of the Entente Cordiale" podem levar leitores no Reino Unido e França a um …

Para evitar casos de burnout, LinkedIn deu uma semana de férias aos quase 16 mil funcionários

O LinkedIn decidiu dar uma semana de férias (remunerada), que começou esta segunda-feira, a todos os seus funcionários espalhados pelo mundo. O objetivo? Desconectar, recarregar baterias e prevenir casos de burnout.  "Queríamos ter a certeza de …

Pequenos nadadores-robô curam-se a si próprios (e em movimento)

Uma equipa de investigadores da American Chemical Society desenvolveu pequenos robôs nadadores que conseguem curar-se a si mesmos magneticamente. O tecido vivo pode curar-se autonomamente de muitos ferimentos, mas fornecer habilidades semelhantes a sistemas artificiais, como …

Tondela 0-2 FC Porto | Missão cumprida com serviços mínimos

Missão cumprida. O FC Porto fez poupanças no jogo com o Tondela, mas levou os três pontos para casa, graças a um triunfo por 2-0. Os “dragões” foram claramente superiores no primeiro tempo, marcaram por Toni …

Portugal pode atingir linha vermelha dos 120 novos casos por 100 mil habitantes em dois meses

Portugal pode atingir uma taxa de incidência de de 120 casos por 100 mil habitantes daqui a dois ou mais meses se se mantiver o atual ritmo de crescimento deste indicador. Esta é a conclusão de …

Akon ainda não construiu a "Wakanda da vida real", mas o Uganda já lhe está a dar terrenos para a segunda

O artista de R&B Akon ainda não concretizou a sua visão ambiciosa de uma cidade “futurística” alimentada por uma criptomoeda chamada “Akoin” e construída num terreno que lhe foi dado pelo governo senegalês. Contudo, o …

O Budismo é a religião da paz. E não foi por acaso que conseguiu esta reputação

No ocidente, muitas pessoas associam o budismo à paz. No entanto, os budistas têm vindo a envolver-se em conflitos violentos desde o surgimento da religião. Num artigo assinado no The Conversation, Nick Swann, professor de Estudos …

Nikolai Glushkov. Exilado crítico de Putin morto em 2018 em Londres foi estrangulado

O exilado russo e crítico de Putin, Nikolai Glushkov, que foi encontrado morto e, 2018 na sua própria casa em Londres, no Reino Unido, foi estrangulado. O empresário Nikolai Glushkov, que criticava o presidente russo Vladimir …

Ivo Rosa levanta arresto a casa da rua Braamcamp e apartamento de Paris (e já há uma petição para o afastar)

O apartamento da rua Braamcamp, em Lisboa, onde residia o ex-primeiro-ministro José Sócrates, o Monte das Margaridas e a casa em Paris de Carlos Santos Silva deixaram de estar arrestadas na Operação Marquês por decisão …