“Não haverá acordo” se Londres não respeitar compromissos, avisa Michel Barnier

Mário Cruz / EPA

O negociador-chefe da União Europeia para o ‘Brexit’, Michel Barnier

O negociador europeu para a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), Michel Barnier, sublinhou no domingo que “o tempo urge”, avisando que não haverá acordo se Londres permanecer nas posições anteriores.

“O Reino Unido deu um passo atrás, dois passos atrás, três passos atrás em relação aos compromissos que assumiu no início”, disse Michel Barnier em entrevista ao Times, citado pela agências France-Presse e Lusa no domingo.

Antes da retoma das negociações, na terça-feira, o diplomata francês referiu que a UE se lembra “muito bem do que negociou com Boris Johnson [primeiro-ministro do Reino Unido]”. “Nós queremos simplesmente que seja respeitado. À letra. Caso contrário, não haverá acordo”, advertiu o negociador.

O Reino Unido saiu oficialmente da UE em 31 de janeiro, mas as regras europeias continuam a aplicar-se no território durante um período transitório que dura até ao final de dezembro, necessário para se alcançar um acordo comercial entre as duas partes.

As negociações devem ser retomadas na terça-feira, depois de um ciclo de negociações em meados de maio marcado pela ausência de progresso. “O tempo urge”, advertiu Michel Barnier, mencionando que qualquer prolongamento do período transitório deve ser pedido antes de julho.

No entanto, Londres tem-se mostrado inflexível: não admite prolongar as negociações para lá de dezembro, afirmou na quarta-feira o negociador britânico David Frost, colocando risco sobre a possibilidade de um não acordo potencialmente devastador para a economia.

Para Michel Barnier, o ‘brexit’ é, de qualquer forma, uma situação de perda, mas caso não exista acordo, “isso terá ainda mais consequências que se juntarão às já muito graves da crise do novo coronavírus”, apelando à “responsabilidade comum” da UE e do Reino Unido.

É “do interesse das duas partes chegar a um acordo”, mesmo que o Reino Unido tenha bem mais a perder no quadro de um “no deal” [não acordo] que a Europa, estimou o negociador europeu.

“Estamos muito menos expostos do que eles porque só 7% das nossas exportações vão para o Reino Unido, enquanto 47% das exportações britânicas têm como destino a UE”, lembrou Michel Barnier.

Caso não haja acordo ou prolongamento das negociações, as trocas comerciais entre as duas partes seriam regidos pelas regras da Organização Mundial do Comércio (OMC), erigindo novas barreiras comerciais e causando custos avultados para as empresas importadoras dos dois lados, bem como atrasos nas fronteiras.

ZAP Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …

Chega apresenta oito candidatos para o distrito do Porto. Ventura acredita que vai ter "grande resultado"

O líder do Chega anunciou este sábado oito candidatos às próximas eleições autárquicas no distrito do Porto, onde André Ventura acredita que o partido vai ter "um grande resultado". "Fizemos esta deslocação ao Porto para anunciar …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

"Novas dificuldades e entropias". Autarcas independentes exigem extinção imediata da CNE

Os presidentes de Câmara e representantes de movimentos independentes decidiram este sábado dar um novo prazo aos partidos para que estes possam alterar a lei eleitoral autárquica. Porém, exigem a extinção imediata da Comissão Nacional …

Estudo mostra que as ovelhas preferem acasalar com machos subordinados

Um novo estudo descobriu que, ao contrário do que se podia pensar, as ovelhas preferem acasalar com machos que estão mais abaixo na hierarquia. Atualmente, a vida sexual da maioria das ovelhas é controlada pela indústria …

“Vamos iniciar uma nova etapa". Madeira vai testar toda a população (gratuitamente)

O Governo da Madeira vai desencadear uma campanha de testagem massiva da população da região, ainda sem data, que será gratuita, para aferir da evolução da pandemia da covid-19 no arquipélago, anunciou este sábado o …

O armazenamento de energia "sem massa" está a chegar

Uma equipa de cientistas da Chalmers University of Technology, na Suécia, produziu uma bateria estrutural com um desempenho dez vezes melhor do que todas as versões anteriores. A descoberta abre caminho ao armazenamento de energia …

Ataque terrorista a cidade na Nigéria atinge organizações humanitárias e instalações da ONU

Jihadistas alegadamente ligados ao Estado Islâmico atacaram este sábado as instalações de várias organizações humanitárias e das Nações Unidas na cidade nigeriana de Damasak, e ainda estão no local, afirmaram fontes das organizações não-governamentais (ONG). O …

Os humanos foram "superpredadores" durante dois milhões de anos

Uma nova investigação revelou que os humanos foram um predador de ponta durante cerca de dois milhões de anos. Só a extinção da megafauna e o declínio das fontes de alimentos de origem animal no …