Acesso ao Ensino Superior para alunos do profissional não implicará mais exames

Antoninho Perri / Unicamp

A alteração do acesso ao ensino superior para os alunos com origem nos cursos profissionais, por concursos locais nas instituições, não vai obrigar a exames adicionais e deve ter apenas por base as notas e as competências adquiridas pelos estudantes.

Segundo avançou o Jornal de Notícias na terça-feira, citando a agência Lusa, a garantia foi dada pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, no parlamento, durante uma audição regimental na comissão de educação e ciência.

No encontro, o ministro disse aos deputados que o Governo, “em diálogo com as instituições e após discussão com o conselho nacional do ensino superior”, está a “conceber uma 3.ª via” de acesso ao ensino superior para estes alunos – além do concurso nacional de acesso, que obriga a exames nacionais a disciplinas fora dos seus currículos, e dos cursos superiores profissionais (CTESP).

“Mas não é para ter mais provas, foi essa a grande inovação face ao sistema que esteve em discussão e que os próprios institutos politécnicos solicitaram que não fosse posto em prática. É fazer concursos locais usando apenas as aptidões, as competências e as notas que eles têm no seu percurso profissional, à semelhança do que se passa com os alunos do científico humanístico, que não fazem mais nenhum exame”, afirmou Manuel Heitor.

E acrescentou aos deputados: “São os seus exames na via científica e humanística que lhes dão acesso ao ensino superior”.

Os concursos locais terão ainda que ser registados na Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) e só depois serão definidas as vagas alocadas a cada instituição. Segundo explicou o ministro, deverão ser fixadas em 10 a 15% do total de vagas no concurso nacional de acesso, mas o processo de decisão só deve ficar fechado em meados de maio.

Manuel de Almeida / Lusa

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor (dir.)

No final de março, o Expresso noticiou que o Governo estava a preparar alterações no regime de acesso ao ensino superior para os alunos do ensino secundário profissional com efeitos no próximo ano letivo, permitindo que estes – com planos curriculares específicos dos seus cursos mais práticos e profissionalizantes – possam entrar num curso superior sem fazer exames nacionais.

A ideia avançada na altura passava por substituir os exames nacionais em disciplinas que, muitas vezes, não faziam parte dos seus currículos, mas que são prova de ingresso nos cursos superiores, por concursos locais. É dada, assim, a possibilidade às universidades e politécnicos de definirem critérios e provas de acesso específicas para estes alunos.

Na terça-feira o ministro excluiu que as condições de acesso nos concursos locais passem por aplicar provas ou exames.

Em entrevista à Lusa no início de abril, o presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), Pedro Dominguinhos, recusou que as alterações a ser preparadas possam ser uma via de acesso facilitista para os alunos do ensino profissional.

O responsável sublinhou que existem outras formas de medir os conhecimentos à entrada para os cursos que não passam por exames, e que já são aplicadas em regimes especiais de acesso como o ‘maiores de 23’, um regime específico para adultos.

TP, ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. É uma espécie de autoestrada para a licenciatura e posteriormente para o doutoramento. Isto terá sido inspirado numa figura icónica do PS?!

  2. Bem… Se os cursos profissionais já são o que são… e os alunos destes cursos são o que são… Esta medida é para quê? E os meninos não podem fazer dois exames nacionais porquê??? Ah pois! Não conseguem!

  3. Há algo que escapa a quem conhece as escolas; os alunos do profissional partilham o currículo de português com todos os do regular, assim, por que razão não podem realizar essa prova para acesso ao superior em equidade, pelo menos parcial, com os colegas do regular? Não se compreende, a não ser que se assuma que, globalmente, estes alunos têm problemas ao nível da leitura, interpretação e expressão escrita… Deverão as Universidades ministrar cursos dispensando o domínio destas competências básicas? Quais são, afinal, as razões que sustentam esta medida?

  4. Falar assim é fácil, mas nota-se que não esteve no ensino profissional, eu estive, e a minha esposa no ensino regular, eu quis seguir Electrotécnica e Telecomunicações, pois seria benéfico para depois entrar em Engenharia Electrotecnica, e todas as disciplinas que não sejam relevantes ao curso, são menos aprofundadas que no ensino regular, como matemática, inglês, português, fisica e quimica…e isto pude comprar com a minha mulher, pois ela dava coisas que eu nem sabia o que eram….não deitem areia nos próprios olhos!

    Ensino profissional prepara para uma futura profissão, o ensino regular prepara para os exames nacionais e que possam depois escolher o curso superior que quiserem…

  5. O melhor colega que tive, oriundo do ensino prof., onde tinha tirado 20 a algumas discipl., chegou a reprovar 10 vezes a uma das discip. de matemática, em engenharia!

RESPONDER

Faca feita de fezes entre os vencedores deste ano dos prémios Ig Nobel

Uma faca feita com fezes congeladas e um jacaré a arrotar são alguns dos vencedores dos prémis Ig Nobel, que distinguem as invenções mais incomuns. Os prémios Ig Nobel – uma paródia dos prémios atribuídos pelas …

O hemisfério norte teve o verão mais quente de que há registo (e isso é um sinal de alerta para a Terra)

O hemisfério teve em 2020 o verão mais quente de que há registo. No geral, o Planeta Terra teve três dos meses mais quentes, e o mês de agosto foi o segundo mais quente que …

Há uma nova explicação para o naufrágio do Titanic: Uma fantástica Aurora Boreal

Todos conhecemos a história do Titanic. Também todos sabemos que o seu naufrágio aconteceu após o grande navio ter embatido num iceberg. Contudo, um investigador americano põe novas hipóteses em cima da mesa. E se …

Famalicão 1-5 Benfica | "Águia" faminta com nota artística

Após a desilusão de Salónica, que ditou um adeus precoce dos milhões da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica goleou na noite desta sexta-feira o Famalicão por 5-1, numa espécie de redenção. Neste …

O anonimato de Banksy teve um custo. Perdeu os direitos sobre uma das suas obras mais icónicas

O famoso artista de rua britânico Banksy perdeu uma longa batalha judicial pelos direitos autorais da obra "The Flower Thrower", contra a Full Colour Black, empresa que produz postais de felicitações. Banksy, o misterioso artista que, …

Reino Unido e Espanha aumentam restrições. Itália e Alemanha com quase dois mil casos

Madrid restringe movimentos de 850 mil pessoas, Itália regista um aumento dos casos de infeção nas últimas 24 horas, britânicos enfrentam novas restrições no país e Alemanha com dois mil novos casos de covid-19. A região …

Trump novamente acusado de assédio sexual. "Enfiou a língua na minha garganta", disse Amy Doris

O Presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado esta quinta-feira de agressão sexual por uma ex-modelo, num episódio que alegadamente terá ocorrido num torneio de ténis, em 1997. A ex-modelo Amy Dorris relatou ao jornal britânico …

Ventura pondera suspender mandato para se dedicar à campanha presidencial

O presidente do Chega afirmou hoje que o seu partido "está a analisar" no plano jurídico a questão da suspensão temporária do seu mandato de deputado para se dedicar às campanhas dos Açores e presidenciais. Em …

Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recupera, avisa neurologista

Um neurologista ouvido num documentário da RMC Sport diz que o ex-piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recuperará. Já passaram quase sete anos desde que Michael Schumacher sofreu um acidente …

Processos com acórdãos a meias entre Rangel e Galante estão em risco

Durante dez anos, centenas de acórdãos do Tribunal da Relação de Lisboa foram feitos a meias entre Rui Rangel e Fátima Galante. Agora, esses processos estão em risco. A Procuradoria-Geral da República anunciou esta sexta-feira a …