A poluição dos navios “alimenta” as tempestades elétricas

Cientistas americanos dizem ter encontrado provas de que a passagem de navios por duas das principais rotas de navegação do mundo tem efeitos no clima local.

Segundo um estudo publicado na revista Geophysical Research Letters, os gases emitidos pelos navios que transitam no Oceano Índico e no Mar da China Meridional, duas regiões de tráfego naval intenso, estarão a “vitaminar” tempestades eléctricas no percurso das embarcações, algo que não acontece nas áreas adjacentes e de clima semelhante.

De acordo com Joel Thornton, professor de Ciências Atmosféricas da Universidade de Washington, nos EUA, isso ocorre porque partículas de fuligem, azoto e enxofre presentes nos gases exaustores dos navios diminuem o tamanho das gotículas de chuva, fazendo com que subam a maior altitude na atmosfera.

Este fenómeno resulta na formação de mais partículas de gelo e mais raios.

Analisando registos de mais de mil milhões de ocorrências de raios em todo o mundo, Thornton e a sua equipa constataram uma incidência de raios quase duas vezes mais frequente directamente sobre as “avenidas aquáticas”.

“Temos um exemplo claro de como os humanos estão a mudar a intensidade das tempestades pela emissão de partículas de combustão. Temos evidências inéditas de que estamos a interferir na formação de nuvens de forma contínua, e não apenas em incidentes isolados como os grandes incêndios florestais”, alerta o cientista.

A formação de nuvens tem influência nos padrões de chuva e pode resultar em mudanças climáticas ao influenciar a quantidade de luz solar que as nuvens reflectem para o espaço.

Todos os motores de combustão emitem gases de escape, e as partículas de fuligem, hidrogénio e enxofre neles contidas, conhecidas como aerossóis, formam o smog, nome dado às camadas visíveis de poluição atmosférica comuns nas grandes cidades.

Mas as partículas também actuam como núcleos de condensação de nuvens e “sementes de nuvens”, e o vapor de água condensado em volta dos aerossóis forma gotículas, que posteriormente formam nuvens.

Os cargueiros que cruzam o oceano emitem gases de escape continuamente. O ar sobre os oceanos normalmente tem gotículas maiores, porque há um número maior de moléculas de águas que precisam de aderir a partículas. A adição de aerossóis ao ar resulta em mais partículas e gotículas menores.

Além disso, essas gotículas, que são também mais leves, viajam para pontos mais altos da atmosfera e um número maior que o normal congela. Quanto mais gelo atmosférico, maior é a formação de raios, e as nuvens ficam electrificadas quando partículas congeladas chocam umas com as outras e com as gotículas.

Os raios nada mais são do que uma neutralização dessa carga.

“Quando fizemos um mapa dos raios, ficou claro que os navios tinham alguma influência: os raios ocorriam praticamente em linha recta, sobrepostas às linhas de navegação“, explica outra cientista envolvida no estudo, Katrina Virts, que trabalha como meteorologista da Nasa, a agência espacial americana.

“Quando estão no oceano, os navios queimam mais combustível do que nos portos, emitindo mais aerossóis e formando mais raios”, explica também Daniel Rosenfeld, cientista da Universidade Hebraica de Jerusalém, comentando o estudo.

“Temos a prova de que a incidência de raios mais do que duplica nas áreas oceânicas atravessadas pelos cargueiros. O estudo mostra de forma clara a relação entre emissões antropogénicas e a formação de nuvens de tempestade“, diz Rosenfeld.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …

Procuradora-geral de Nova Iorque quer dissolver NRA após investigação de fraude

A procuradora-geral de Nova Iorque anunciou, esta quinta-feira, ter movido um processo judicial contra a National Rifle Association (NRA), depois de uma investigação que mostra que os seus dirigentes desviaram milhões de dólares para benefício …

MP abre inquérito sobre surto em lar de Reguengos de Monsaraz

O Ministério Público (MP) instaurou um inquérito sobre o surto de covid-19 num lar em Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, que já provocou 18 mortos. Questionada pela agência Lusa, a Procuradoria-Geral da República (PGR) …

Ciclista Fabio Jakobsen já saiu do coma induzido

O ciclista holandês saiu do coma induzido, dois dias depois de uma violenta queda na primeira etapa do Tour da Polónia, que o deixou em estado grave e obrigou a uma cirurgia de cinco horas. "Temos …

Explosão em Beirute equivalente a várias centenas de toneladas de TNT, dizem especialistas

A explosão no porto de Beirute, que na terça-feira matou mais de cem pessoas e deixou milhares de outras feridas, terá sido desencadeada por 2.750 toneladas de nitrato de amónio. Segundo especialistas, foi o equivalente …

Governo já contratou 4300 profissionais de saúde para reforçar SNS

Cerca de 4300 profissionais de saúde foram contratados para garantir a capacidade de resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS) "às diferentes fases da pandemia", anunciou, esta sexta-feira, o secretário de Estado da Saúde. "Temos feito …

Líder de corrente conservadora no CDS deixa partido e adere ao Chega

O militante do CDS-PP, da corrente não formalizada "CDS XXI", anunciou, esta sexta-feira, que se desfiliou do partido, com críticas à direção, e manifestou-se disponível para aderir ao Chega. "Em virtude das declarações dadas pelo presidente …