A austeridade está liquidada (diz um ministro alemão)

Joe Mabel / Wikimedia

Michael Roth, ministro de Estado para os Assuntos Europeus da Alemanha

Michael Roth, ministro de Estado para os Assuntos Europeus da Alemanha

A política de austeridade terminou e a União Europeia (UE) está em vias de alterar a sua abordagem para recuperar a confiança dos cidadãos, disse hoje em Lisboa o ministro de Estado para os Assuntos Europeus do Governo alemão.

“Esta alteração política na Europa já existe e começou nas eleições para o Parlamento europeu, a eleição da nova Comissão Europeia, e o regresso a vários governos dos partidos socialistas e sociais-democratas. A política de austeridade está liquidada, acabou”, referiu Michael Roth na sua intervenção.

O responsável alemão e dirigente do Partido Social-Democrata, SPD, rejeita que a “alteração política” na Europa se tenha iniciado com os resultados das eleições de 25 de janeiro na Grécia, com a vitória do partido da esquerda radical Syriza.

O ministro-adjunto do Governo liderado por Angela Merkel discursava numa conferência internacional promovida pela Fundação Friedrich Ebert, organizada em cooperação com o IPRI-UNL (Instituto Português de Relações Internacionais) e o Goethe-Institut sobre o tema “O Nosso Futuro na Europa”, em que também foram oradores a investigadora do IPRI Patrícia Daehnhardt e o deputado do PS Vitalino Canas.

Já no período de debate, precisou que uma das preocupações a nível comunitário consiste em evitar que os países europeus “permaneçam nas mãos” dos especuladores.

“Os Estados europeus devem emancipar-se da especulação, dos mercados financeiros, que apenas pretendem lucro”, adiantou o responsável germânico, 44 anos, que ocupa o cargo desde dezembro de 2013 no governo da “grande coligação” entre os cristãos-democratas conservadores (CDU/CSU) e o SPD.

As eleições da Grécia e a ascensão dos extremismos e dos nacionalismos no espaço da União Europeia, fenómenos políticos que alastram no continente e parecem ter impelido à anunciada alteração das políticas provenientes de Bruxelas, serviram de mote à alocução do responsável alemão

O ministro alemão recordou um “tríptico político” a cumprir, e que pode fazer renascer a “esperança” e a “confiança”, duas expressões que utilizou com frequência: a consolidação dos orçamentos dos países sobreendividados, reformas estruturais e investimento no crescimento e no emprego.

“A UE está em vias de alterar a sua política para recuperar confiança dos cidadãos. E fornecer esperança”, insistiu.

Nesta perspetiva, recordou ainda a “agenda estratégica” anunciada pelo presidente da CE, Jean-Claude Juncker, e “apoiada pelos chefes de Estado e governo” dos 28 Estados-membros.

O plano de investimento de 315 mil milhões de euros, o reforço da coesão social, a concretização da união energética e uma política de imigração comum e uma política externa e de segurança “a uma só voz” foram as receitas avançadas.

Sem isso não temos Europa. Os cidadãos pagaram um preço elevado devido às reformas. Após um tempo de imposições, é importante que exista uma luz ao fundo do túnel. Que exista esperança”, assinalou.

Mas Roth também frisou que esta “nossa Europa” permanece “um mundo único num mundo globalizado”. E precisou: “Um mundo onde o Estado de direito tem de coexistir com a democracia e a prosperidade”.

“Se isto não funcionar, perdemos a esperança na Europa”, acrescentou Roth.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Vulcão Kilauea provoca nuvem de gases ácidos e farpas de vidro

O vulcão Kilauea está a originar um novo perigo para a população da zona, devido às nuvens de gases ácidos, vapor e de partículas semelhantes ao vidro que estão a ser causadas pela chegada da …

Estudar música ou falar mais do que uma língua torna o cérebro mais eficiente

Uma equipa de cientistas do Centro de Cuidados Geriátricos de Baycrest, no Canadá, realizou uma investigação e concluiu que músicos bilingues têm um cérebro mais eficiente. Cientistas do Centro de Cuidados Geriátricos de Baycrest, no Canadá, …

Gel inteligente "caminha" e move objetos debaixo de água

Uma equipa de engenheiros criou um gel inteligente impresso em 3D capaz de caminhar debaixo de água, agarrar e mover objetos. O produto tem potencial em engenharia biomédica por ser semelhante a tecidos do corpo …

Ferramentas de madeira encontradas em Espanha eram de neandertais

Não é muito comum encontrarem-se na Europa ferramentas de madeira associadas a neandertais. Os instrumentos encontrados em Espanha têm cerca de 90 mil anos e as ferramentas de madeira descobertas em Itália têm cerca de …

600 anos e 4 terramotos: cientistas desvendam como é que a Torre de Pisa ainda continua em pé

Era um mistério que há anos intrigava engenheiros: como é que a Torre de Pisa consegue resistir a terremotos estando tão inclinada? Com 58 metros de altura, o campanário da catedral da cidade italiana de Pisa …

Descoberto primeiro asteróide extrassolar que se fixou no Sistema Solar

Cientistas descobriram o primeiro asteróide extrassolar que se fixou no Sistema Solar, na órbita de Júpiter, revela um estudo publicado esta segunda-feira. O "2015 BZ509", com origem fora do Sistema Solar, está 'aninhado' na órbita de …

"Não sejas malvado". Google apagou o seu popular lema do código de conduta

A gigante tecnológica eliminou do código de conduta que distribui aos seus funcionários o popular lema "Bon't Be Evil", "não sejas malvado", que fazia parte da cultura da empresa desde os anos 2000. O lema não …

Prisão preventiva para todos os agressores de Alcochete

O juiz de instrução criminal do Tribunal do Barreiro decretou, esta segunda-feira, a medida de coação de prisão preventiva a todos os 23 arguidos detidos na sequência das agressões na Academia do Sporting, em Alcochete. Num …

12 anos depois, nasceu o primeiro bebé na ilha onde é proibido nascer

Este fim de semana, uma brasileira deu à luz uma bebé, na remota ilha de Fernando de Noronha onde, por falta de de estrutura hospitalar, os nascimentos não são autorizados. O arquipélago Fernando Noronha, no Brasil, …

Sem-abrigo multados e detidos por pedirem esmola e dormirem na rua

O número de pessoas em situação de sem-abrigo que estão a ser multadas, condenadas e presas por mendigar ou dormir nas ruas é cada vez maior em Inglaterra e no País de Gales. Em relação a …