50 anos depois, Kathrine correu (livremente) a Maratona de Boston

Kathrine foi a primeira mulher a acabar a Maratona de Boston, em 1967, apesar de um responsável da prova ter tentado impedi-la desse feito. Esta segunda-feira, 50 anos depois, a atleta voltou à pista para celebrar (e correr livremente).

Em 1967, Kathrine Switzer precisou superar muito mais do que os míticos 42 quilómetros para se tornar a primeira mulher a completar oficialmente a Maratona de Boston, nos Estados Unidos.

Para poder participar, a atleta inscreveu-se com o nome K. V. Switzer, uma alcunha neutra, que confundiu os responsáveis da prova (as mulheres só viriam a poder participar nesta maratona cinco anos depois, em 1972).

Durante a corrida, Kathrine foi não só insultada por outros atletas, que não gostaram do facto de estar a usar maquilhagem durante a corrida, como foi ainda agredida por Jock Semple, um responsável da prova que tentou retirá-la à força da pista.

Na altura, o momento, que ficou registado graças aos vários fotógrafos que se encontravam no evento, foi um escândalo que fez correr muita tinta na imprensa. Semple acabou por ser agarrado pelo namorado de Kathrine e a atleta conseguiu acabar a prova.

Além de construir uma forte carreira como maratonista (já completou 40 maratonas, tendo vencido uma vez a de Nova Iorque), a atleta é um grande ícone da luta pela igualdade de géneros no desporto.

Esta segunda-feira, 50 anos depois, a maratonista, agora com 70 anos de idade, voltou à Maratona de Boston para celebrar este feito. Com o mesmo número com o qual correu em 1967, Kathrine acabou a prova em quatro horas, 44 minutos e 31 segundos (e teve direito a usar “eyeliner, rímel e batom”, afirma, citada pela BBC).

Nesta edição de 2017, a atleta não foi a única mulher em prova: mais de 12 mil mulheres participaram, incluindo membros da “261 Fearless Boston Marathon Team”, uma associação que criou para incentivar as mulheres a desafiar as regras do desporto, depois do incidente que teve naquele ano.

Acabei a maratona, tal como fiz há 50 anos. Estamos aqui para mudar a vida das mulheres. Imaginem o que vai acontecer daqui a 50 anos!”, escreveu no Facebook depois de terminar a prova.

ZAP // Hypeness

RESPONDER

FMI admite: Troika não protegeu os pobres (e a culpa foi do Governo)

O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela 'troika' em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos …

Bebidas dietéticas podem levar ao aumento de peso

Uma vez anunciados como substitutos do açúcar, os adoçantes artificiais como a sucralose e o aspartame foram bem recebidos pelo público - até há pouco tempo. Recentemente, os investigadores começaram a olhar com crescente suspeita para …

Pedrógão: PGR não explica segredo de justiça, Governo optou por não levantar

Uma empresária de Lisboa fez, por conta própria, um levantamento do número de mortos vítimas do incêndio. No final, chegou ao número 73 que contrasta com os 64 oficiais avançados pelas autoridades. Dúvidas instaladas, pede-se …

China diz à Índia para retirar tropas e não abusar da sorte

A China avisou a Índia para não subestimar a sua determinação em salvaguardar o que considera território seu, numa altura de renovada tensão entre os dois países vizinhos, em torno de uma área disputada nos …

Revolta de pais com problemas nas matrículas obrigou à intervenção da polícia

Um protesto de pais contra as alegadas irregularidades nas matrículas na Escola Secundária Pedro Nunes, em Lisboa, por causa de supostas moradas falsas, obrigou a polícia a intervir para acalmar os ânimos. O relato do caso …

Operadoras de telecomunicações obrigadas a baixar preços ou a aceitar rescisões

A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) anunciou "medidas correctivas" às operadoras de telecomunicações Meo, Nos, Nowo e Vodafone, no sentido de baixarem preços aos consumidores ou de permitirem a rescisão de contratos sem custos adicionais. Segundo …

Israel substitui detetores de metais por videovigilância na Esplanada das Mesquitas

As forças de segurança israelitas estão a remover os detetores de metais instalados à entrada da mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém Oriental ocupada, noticia a Al Jazeera, que cita o diretor da mesquita. Israel começou a …

Afinal, Cristiano Ronaldo vai continuar no Real Madrid

O internacional português garantiu que vai continuar no Real Madrid, acabando com os rumores que diziam que iria sair do clube por estar insatisfeito com a forma como o Fisco espanhol o tem tratado. Em declarações …

Homem armado com faca ataca posto de fronteiriço espanhol de Melilla

O atacante, que estava armado com uma faca, atacou o posto fronteiriço a gritar "Alá é Grande". Provocou ferimentos ligeiros num polícia e acabou por ser detido. Um homem munido de uma faca atacou o posto …

Investigação desmente Governo e confirma queda de helicóptero no incêndio de Alijó

O Ministério da Administração Interna tinha negado a tese de queda de um helicóptero no combate a um incêndio em Alijó, mas o relatório que investigou o caso desmente o Governo e confirma o acidente, …