Há 300 mil pessoas em risco de morte devido à fome, diz Guaidó

Leonardo Munoz / EPA

Juan Guaidó afirmou, durante uma conferência de imprensa em Brasília, no Brasil, que a Venezuela tem 300 mil pessoas em risco de morte devido à fome.

O líder do parlamento e autoproclamado Presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, disse esta quinta-feira, em conferência de imprensa em Brasília, que a Venezuela tem 300 mil pessoas em risco de morte. Além disso, acrescentou que esses venezuelanos não puderam contar com a entrega da ajuda humanitária internacional ao país.

Juan Guaidó, que falava numa conferência de imprensa conjunta com o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, afirmou que Nicolás Maduro continua intransigente em relação a qualquer negociação que leve à paz no país.

“Estamos a tentar negociar há cinco anos. Eleições livres são uma exigência do povo venezuelano. Não pode haver presos políticos. Temos quatro milhões de venezuelanos no exterior que não podem votar. Não há uma auditoria do processo”, afirmou.

Outro dos problemas que a Venezuela atravessa, segundo Guaidó, é a utilização de território venezuelano para a construção de passagens que facilitam o narcotráfico por parte da guerrilha colombiana Exército de Libertação Nacional (ELN): “A participação do Brasil será importante. Há muitas informações que podemos partilhar na luta anticorrupção”, declarou.

O líder da oposição venezuelana agradeceu também a ajuda do país vizinho e declarou perante Jair Bolsonaro que o Brasil vai poder contar com uma “Venezuela próspera”, de forma a recuperarem as relações económicas entre os dois países. Por sua vez, o chefe de Estado brasileiro assegurou que não poupará “esforços” para restabelecer a democracia na Venezuela.

“Nós não pouparemos esforços dentro, obviamente, da legalidade, da nossa Constituição e das nossas tradições, para que a democracia seja restabelecida na Venezuela. E todos nós sabemos que isso será possível através, não apenas de eleições, mas de eleições limpas e confiáveis”, afirmou o Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro.

A crise política na Venezuela agravou-se em 23 de janeiro, quando o líder da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, se autoproclamou presidente da República interino e declarou que assumia os poderes executivos de Nicolás Maduro. Guaidó, 35 anos, contou de imediato com o apoio dos Estados Unidos e prometeu formar um governo de transição e organizar eleições livres.

Nicolás Maduro, 56 anos, no poder desde 2013, recusou o desafio de Guaidó e denunciou a iniciativa do presidente do parlamento como uma tentativa de golpe de Estado liderada pelos Estados Unidos.

A maioria dos países da União Europeia, entre os quais Portugal, reconheceram Guaidó como Presidente interino encarregado de organizar eleições livres e transparentes, tal como o Brasil.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Grande tempestade de areia pode ter ditado o fim de um império da Mesopotâmia

O Império Acádio da Mesopotâmia entrou em colapso devido a uma enorme tempestade de areia, sugeriu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Hokkaido, no Japão. Em comunicado, os especialistas explicam …

Encontrado templo milenar usado em rituais pagãos de veneração da água

O local tem 3.000 anos, onde investigadores encontraram 21 sepulturas, bem como várias peças de cerâmica e anéis de cobre. O templo era usado em rituais pagãos de veneração da água. Uma equipa de arqueólogos encontrou …

Elon Musk diz que inovações da Neuralink vão conseguir curar o autismo

Musk disse que a sua empresa Neuralink iria "solucionar uma série de doenças neurológicas", entre as quais o autismo. Contudo, o autismo não é uma doença relacionada com o cérebro, mas sim uma perturbação do …

"Indivíduos desconhecidos" terão obrigado Marinha a apagar vídeo do incidente do USS Nimitz com um OVNI

Vários membros da Marinha que testemunharam o famoso Incidente do USS Nimitiz, em 2004, disseram que "indivíduos desconhecidos" apareceram depois do acontecimento e obrigaram-nos a apagar as gravações de vídeo. Em novembro de 2004, um porta-aviões …

Coreia do Norte detonou bomba atómica equivalente a 17 "Hiroshimas"

Dados de um satélite japonês revelam que a explosão de um teste nuclear na Coreia do Norte, em 2017, terá sido 17 vezes mais poderosa do que a bomba de Hiroshima. A Coreia do Norte estimou que …

Invenção financiada por Bill Gates pode invisivelmente resolver a malnutrição

Uma invenção financiada por Bill e Melinda Gates pode ser a solução para resolver o problema da malnutrição a nível mundial. O próximo passo é conseguir o apoio dos Governos locais. A malnutrição é um problema …

Com a ajuda de um radar, cientistas revelaram pegadas de mamutes e humanos pré-históricos

Espalhados pelo Monumento Nacional de White Sands, nos Estados Unidos, encontram-se os "rastos fantasma" de mamutes mortos há milhares de anos. Agora, investigadores conseguiram revelar pegadas de humanos. De acordo com o Science Alert, esta descoberta, …

A desertificação está progredir na Índia. Mas a solução pode estar no conhecimento tradicional

Quase 45% da área de Maharashtra está a transformar-se em deserto, assim como uma grande parte da Índia. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), o ritmo da desertificação no país é agora …

Um dos videojogos mais famosos do mundo é acusado de propaganda anti-Rússia

Call of Duty é uma das franquias de maior sucesso na história dos videojogos, mas atualmente existem pedidos para boicotar o seu último lançamento devido à descrição de conflitos militares do jogo. Call of Duty: Modern …

Nova aplicação rastreia todos os seus passos em troca de descontos

Todas as pessoas gostam de aproveitar descontos, negócios e saldos. A Miles é uma nova aplicação que lhe oferece isso em troca de algo: a sua privacidade. A app rastreia todos os seus movimentos, disponibilizando descontos …