Turistas multados em 950 euros e convidados a sair de Veneza por fazerem café na rua

Dois turistas alemães foram multados por fazerem um café nos degraus da famosa ponte Rialto, em Veneza. Depois, tiveram de deixar a cidade, segundo as autoridades municipais.

Os dois turistas de Berlim, com idades entre 32 e 35 anos, acomodaram-se ao pé do marco mundialmente famoso – a mais antiga das quatro pontes no Grande Canal – e usaram os seus equipamentos portáteis de café quando foram vistos por um transeunte que os denunciou à polícia da cidade.

Usando uma lei recém-aprovada, os polícias aplicaram uma multa de 950 euros por comportamento impróprio e pediram que os turistas abandonassem Veneza.

“Veneza deve ser tratada com respeito e as pessoas indelicadas que vêm aqui e pensam que podem fazer o que querem, devem entender que, graças à polícia local, podem ser detidos, multados e mandados embora“, disse o presidente da câmara da cidade, Luigi Brugnaro.

“A partir de agora, também comunicaremos as identidades das pessoas que foram convidadas a sair para as embaixadas e consulados do seu país de origem”, disse o prefeito.

A nova lei, aprovada em maio, estabelece regras de decência, limpeza e segurança na cidade lagunar, que tem uma população de apenas 55 mil habitantes, mas é invadida todos os anos por cerca de 30 milhões de visitantes e está a sentir cada vez mais os efeitos prejudiciais do turismo de massa. Em dezembro passado, a cidade ganhou aprovação para introduzir uma taxa de entrada de até 10 euros para turistas de curta duração.

A lei proíbe piqueniques em certos locais, tomar banho em fontes e não usar uma camisola em espaços públicos, aplicando muitas vezes com multas aos infratores.

ZAP //

PARTILHAR

23 COMENTÁRIOS

  1. Ir para Itália é bobagem, os italianos não gostam de turistas e se for brasileiros então piorou. Daí mesmo que saem expulsos dela. Para qualquer outro país os brasileiros são um povo sem educação. E é mesmo verdade. Mas daí aos alemães já é um pouco demais. Pois dizem ser tão educados.

    • Se os brasileiros se comportassem de forma mais civilizada, não teriam problemas na Itália.
      Eu já lá fui várias vezes (incluindo a Veneza) e sempre sem qualquer problema – portanto, os italianos apenas não gostam de alguns turistas!…
      E também não faltam alemães mal educados…

  2. Se os brasileiros se comportassem de forma mais civilizada, não teriam problemas na Itália.
    Eu já lá fui várias vezes (incluindo a Veneza) e sempre sem qualquer problema – portanto, os italianos apenas não gostam de alguns turistas!…
    E também não faltam alemães mal educados…

  3. eu se estivesse em Veneza vinha-me embora. fui a Italia há muitos muitos anos ver o FCP a Milano e na altura não era a roubalheira que é agora, apanham os turistas e só lhe falta ficar com a carteira. Livra.

    • Não, isso é o portugues. Nao ouviu falar que querem quotas consoante a raça para as universidades? Proposta do racista BE.

  4. “Fazer café na rua” – crime hediondo!!!
    Ainda para mais, numa cidade cujas águas que a banham não t êm um pingo de poluição… (ironia)
    Honestamente, há coisas bem piores… A sério que não têm nada com que se preocupar???

  5. Foram recriminados por não condizer com o padrão social do local. Visivelmente são viajantes mochileiros que se desprendem de valores para viajar e conhecer lugares, porém muitas vezes são rotulados. Só porque não pagaram por um café a preço turístico.

  6. Quem não sabe comportar-se dentro dos padrões normais da sociedade tem o que merece. A ponte não é para fazer cafés. Em Veneza já paguei café a 3€ e a 7€ e não foi por isso que fiz café na ponte, já agora também podiam ter montado lá uma tenda de campismo, porque o alojamento é muito caro. Devemos tentar entender o lugar onde estamos e quem assim não proceder o melhor é ficar em casa.
    T

    • Deixe de ser saloio. Certamente estes turistas têm mais dinheiro inteligência que o senhor. No sul da Europa está tão entranhado esta vontade de se querer fazer parecer o que não se é. Se pagou 7€ por um café deixe-me desde já informá-lo que é burro. Nunca fui q Veneza e depois de ler esta notícia já a a pouca vontade de lá ir ainda mais diminuiu. A minha noção de um território livre é exactamente o oposto do que esta notícia relata…estes turistas fizeram muito bem e não tenho vergonha nenhuma em dizer que faria o mesmo 😀

      • Saloio e burro deve ser você. Nota-se pela forma como aborda pessoas educadas que nem sequer lhe dirigiram a palavra. Nunca foi a Veneza e talvez nunca tenha ido a lado nenhum, pela forma como se exprime é notório. Viaje, conheça culturas, países e pessoas e constatará como depois disso terá opiniões completamente diferentes e não chama burro a ninguém que não conhece. Quanto a inteligencia, está aqui expresso, os factos falam por si.

        • É só para dizer que o Carlos Costa é mais inteligente e educado que o Rui Figueiredo. E quanto ao ser viajado abrir horizontes e trazer mundividência… tem muito que se lhe diga.
          E já agora, eu fui a Veneza e não paguei 7 euros por um café. E também não tive de o fazer. Apenas deverei ser um pouco mais esperto que o amigo.

          • Se você o diz….é porque é verdade, aliás é uma característica das pessoas inteligentes, tiram logo as ilações todas (e ainda mais algumas) sem conhecer os outros. De facto não está ao alcance de qualquer um. Quanto a você ser mais esperto que eu…talvez. Antes de entrar para tomar um simples café procura o preço, vejo disso aqui na pastelaria da rua (antes de comprar o pão telefonam a perguntar quanto custa), felizmente não preciso de o fazer. Para terminar, parabens pela inteligência de ambos e não fui eu que a realcei, também não necessito de o fazer, maior ou menor….é evidente. A vossa tambem (constata-se).

            • Eu não preciso ver a tabela de preços para saber se o café é caro ou não. Se me afastar, ainda que ligeiramente, (uma ou duas artérias é quase sempre suficiente) dos principais locais turísticos sei que consigo preços mais baixos.
              Olhe que essa de telefonar para saber a quanto está o pão?!!! Por amor de Deus, em que mundo é que vive mesmo?!
              Vá, fique lá com esta de borla que da próxima vez já pode poupar um pouco mais.

  7. Um dia destes, estarão a fazer o mesmo cá. Não faltará muito, se é que já não estão fazer até pior. Com a proliferação dos alojamentos baratos em Lisboa e Porto, sobretudo, em que só atraem os patas descalças da Europa e não só, e nos deixam lixo com fartura, e empobrece um turismo de qualidade, que nos interessava, tendo em conta a dimensão do nosso país. Mas a politica é assim. Já ouviram dizer a alguém do Turismo, que o Algarve está ás moscas? Ainda não, pois não? E não vão ouvir. É a politica no seu melhor.

  8. Esperemos que criem regras similares no nosso parque natural da costa alentejana! E que finalmente as carrinhas que deixam mijo e bosta por todo o lado sejam deportadas (sim as chamadas campervans)!! Isto entre outras coisas… o turismo está a crescer e nem sempre da melhor maneira….

  9. Realmente Veneza é um caso de extrema arrogância pois em nenhum espaço publico existe qualquer banco ou outro cómodo, onde os visitantes se possam sentar um pouco, tal como não existem sanitários públicos e nem nas escadarias é permitido alguém se sentar. E se uma pessoa inadvertidamente tira uma foto dentro de algum monumento é imediatamente expulso do local pelos funcionários que se revelam muito autoritários e mal educados.
    “Barriga cheia é no que dá” mas esta falta de humildade um dia vai ter consequências, porque quem vai uma vez a Veneza raramente lá volta e a imagem com que se fica dos Italianos é muito negativa.
    A imagem idílica de Veneza desapareceu da minha mente desde o dia que lá estive

  10. ” ADOREI VENEZA”…… Razão porque fui lá 2 vezes: “A PRIMEIRA E A ÚLTIMA”… e certamente a TERCEIRA de nunca, nunca mais lá colocar os pés, vivo ou morto. Pior que a máfia….só Veneza!!!! e Falo de todas as outras ilhas com excepção a dos MORTOS (cemitério)…… Gostei imenso de todo o norte de Itália… mas Veneza… NEIN, DANKE!!!!!! ou melhor dizendo “nunca mais”.

  11. Também achei um pouco de exagero. Mas para fazer café numas escadas … à partida é preciso acender-se um lume … e aí já consigo entender.
    Sim, é preciso cuidado quando se visita uma cidade que não é a nossa. Já fui a Veneza 3 vezes e mais vezes irei. Nunca fui maltratada, muito pelo contrário. Há um outro italiano, mais arrogante, mas a maioria, pelo menos comigo, são muito simpáticos. Quando se é simpático normalmente tem-se simpatia de volta, excepto em raras excepções, às quais não se dá importância.

    • Fantástico! Conseguiu ver Italianos em Veneza! Os meus parabéns. Estive lá várias vezes e praticamente nunca vi nenhum.

Responder a jp Cancelar resposta

App deteta sinais de anemia. Basta fotografar a pálpebra com o smartphone

Uma equipa de cientistas desenvolveu um novo software capaz de tornar o diagnóstico de doenças do sangue muito mais simples, usando a câmara de um smartphone para avaliar os níveis de hemoglobina. A hemoglobina é uma …

O monumento mais alto do cemitério de Nova Orleães conta uma história de vingança e mesquinhez

Com 24 metros de altura, o Monumento Moriarty é o mais alto no cemitério Metairie de Nova Orleães, nos Estados Unidos. A sua construção conta uma história de mesquinhez: o memorial foi uma desculpa para …

FBI detém membro de um dos mais perigosos e lucrativos grupos de hackers

O FBI deteve recentemente um alegado membro de um dos mais temidos grupos de piratas informáticos do mundo, conhecido como Fin7. O grupo é suspeito de ataques informáticos que levaram a uma receita ilícita estimada em …

Artista gráfico faz reconstrução facial de Henrique VII de Inglaterra

Um artista gráfico fez uma reconstrução ultrarrealista de Henrique VII, Rei de Inglaterra entre 1485 e 1509. De acordo com o site Live Science, Matt Loughrey produziu a imagem de Henrique VII a partir da sua …

Marcelo promulga diploma que permite festa do Avante! (mas deixa recados ao Governo)

O Presidente da República promulgou, esta terça-feira, o diploma do parlamento sobre proibição de festivais e espetáculos de natureza análoga até 30 de setembro devido à covid-19, mas com reparos sobre "a garantia do princípio …

Governo italiano vai contratar 60 mil pessoas para vigiar distanciamento social

O Governo italiano vai contratar "assistentes cívicos" para garantir que os cidadãos cumprem o distanciamento social. Depois de mais de dois meses confinados nas suas casas para conter a propagação do coronavírus, os italianos começaram a …

Rio volta a admitir que PSD viabilize Orçamento Suplementar do Governo

O presidente do PSD afirmou hoje que viabilizará ao Governo uma proposta de Orçamento Suplementar, "como tudo indica que é", que proceda à adaptação de medidas a tomar até ao final do ano para o …

J.K. Rowling anuncia novo livro infantil a ser publicado gratuitamente online

A escritora britânica J.K. Rowling, autora da saga "Harry Potter", vai publicar um novo livro infantil, intitulado "The Ickabog", um conto de fadas que será disponibilizado 'online', gratuitamente e em formato de série, a partir …

Empresa portuguesa cria cabine que faz desinfeção total em 25 segundos

A Starmodular, uma empresa com sede em Belmonte, distrito de Castelo Branco, criou um sistema destinado a espaços abertos ao público que permite a desinfeção total em 25 segundos para evitar a propagação da Covid-19, …

TAP duramente criticada por marginalização do Norte. Rio fala em "empresa regional"

Rui Rio foi apenas uma das várias vozes que criticaram o novo plano de voo da TAP, em que a maioria das ligações repostas são de Lisboa. Marcelo Rebelo de Sousa também demonstrou a sua …