A partir de agora, vai ter de pagar para levar bagagem de mão a bordo da Ryanair

Voar com a Ryanair não será tão barato como era. A companhia aérea vai passar a cobrar 6 euros pelo transporte de bagagem de mão a partir de 1 de novembro.

A medida, que vai ser implementa já a partir desta quinta-feira, obriga os passageiros não prioritários a pagaram 6 euros para poderem transportar bagagem de mão até 10 quilos a bordo e 8 euros para despacharem a mala para o porão, de acordo com o Observador.

A mudança no sistema vem com a nova política aplicável aos viajantes que não compraram bilhete prioritário, anunciada em agosto: os clientes com bilhete prioritário têm transporte de bagagem de mão e de porão incluída, enquanto que os clientes não prioritários terão de pagar para poderem levar bagagem de mão a bordo

Atualmente, a Ryanair permite ao viajante com bilhete não prioritário transportar apenas uma mala pequena ou uma mochila, no máximo com 40 centímetros de comprimento, 25 de altura e 20 de largura. Esta alteração é uma forma de diminuir os atrasos nos voos que se têm verificado por complicações relacionadas com o excesso de bagagem de mão que os clientes trazem para o avião.

Em Espanha, a medida já gerou controvérsia, sendo que associações de defesa do consumidor que classificaram a política como ilegal. “É um aumento de preço ilícito que não pode ser permitido”, afirmou Ruben Sanchez, porta-voz da FACUA, uma associação de proteção dos direitos do consumidor espanhola.

A organização alega que este novo sistema é apenas uma forma de a companhia aérea ganhar mais dinheiro. O mesmo grupo apontou ainda que as companhias aéreas só podem cobrar pelas bagagens de mão “por razões de segurança, relacionadas com o peso ou tamanho do objeto, de acordo com as características da aeronave”.

“Esta medida é o mesmo que cobrar para se sentar no avião como se fosse uma tarifa à parte. É o mesmo porque a mala é uma necessidade fundamental quando se vai viajar e que tem de ser satisfeita sem necessidade de se pagar um extra”, reforça o porta-voz da associação espanhola.

Na sequência da queixa apresentada pela FACUA, a Agência Espanhola de Segurança e Proteção da Aviação (AESA) está a analisar a nova política de bagagem da Ryanair para verificar se está em conformidade com as leis espanholas e europeias.

Em Portugal, não se coloca a ilegalidade da medida em cima da mesa. A associação de defesa do consumidor DECO considera que esta medida “não é ilegal”, mas “levanta preocupações”, além de “contrariar uma prática comum do setor”.

A associação considera ainda que a forma como a decisão será implementada levanta várias dúvidas: “A medida será aplicada a partir de novembro a todos os voos, ou somente a quem comprar bilhete após essa data?”, questionou a DECO.

A Ryanair é a primeira companhia aérea a adotar esta medida, uma vez que esta medida não é aplicada em mais nenhuma companhia lowcost como a EasyJet, a Vueling, a AirEuropa e a AirLingus.

ZAP //

PARTILHAR

21 COMENTÁRIOS

  1. É e gravado ouvir de Espanha a critica com o argumento da “necessidade fundamental” e de ser “como pagar parar sentar” pois a única companhia aérea que conheço que obriga o passageiro a pagar uma taxa para o lugar é a espanhola Vueling. Sim, não tem a opção de sentar num lugar atribuído automaticamente e a custo zero, obrigando sempre a escolhe um lugar para completar a compra e pagar uma taxa adicional.

  2. Sabem muito estas multinacionais mafiosas!…
    Preços baixos para “estourar” o mercado e depois começam a cobrar por tudo e mais alguma coisa (ainda há pouco falavam em cobrar as idas ao WC)!…

    • Porque é que estas “multinacionais” (???) são mafiosas?
      Ou se lhe apeteceu bater mais uma vez na iniciativa privada? Como de costume…

      • Porquê?!
        Porque, como de costume, estás distraído…
        As “multinacionais” não são mafiosas; a multinacional Ryanair é mafiosa!!
        Por exemplo, a EasyJet também é uma multinacional privada e nunca ninguém ouviu 1% das queixas relativamente à Ryanair…
        Toda a gente minimamente informada sabe que a Ryanair é uma empresa mafiosa; desde o cliente ao funcionário e, as constantes greves, são a prova disso mesmo!…
        A Ryanair é, de longe, a pior companhia aérea em que já voei e arrisco a dizer que será das piores do mundo “civilizado”…
        Chega!?

        • Não, não chega. Aliás, nem sequer começou, pois não conseguiu apresentar um único facto concreto. Só mais do mesmo… um vómito de ódio!
          E, já agora, se apenas se estava a referir à Ryanair, então devia ter construído a frase no singular e não no plural. Português básico e elementar, meu caro…
          Quanto às greves, para os mais desatento (o seu caso!), isto pode elucidar o panorama atual: https://zap.aeiou.pt/ryanair-video-tripulantes-dormir-chao-encenada-222716
          Mas o bonito das empresas privadas é precisamente ninguém ser obrigado a trabalhar lá ou a recorrer aos seus serviços.
          No que me toca, a minha próxima viagem de avião marcada é precisamente pela Ryanair e fico muito satisfeito, pois vou voar para um país e um continente diferente a um preço muito mais baixo do que pagaria para ir a Lisboa, por exemplo na nódoa da CP (a famosa empresa eterna candidata à pior empresa do mundo)!

          Louvada iniciativa privada, louvada Ryanair!

          • Você é do tipo de pessoa que para satisfazer as suas necessidades não se importa do bem estar dos outros. Mão de obra escrava em plena Europa e ninguém se incomoda. São os valores da Humanidade actual, não importa como conseguimos o mais importante é a concretização dos nossos objectivos. Um boicote à compra de bilhetes nesta empresa poderia melhorar um pouco as condições de quem lá trabalha. Não é por acaso que em alguns países civilizados da europa esta empresa não tem base porque eram obrigados a cumprir a legislação do país.

            • Mão de obra escrava! Oh meu amigo, só lá trabalha quem quer. Arranje lá um caso de alguém que lá trabalhe contra vontade própria.
              Mais rapidamente faço boicote à CP, aquele antro de sindicalistas para o qual todos somos obrigados a contribuir, mesmo sem querer!

      • Não se trata de nenhuma embirração com o “privado” (o que quer que isso queira dizer). Pessoas são pessoas meu caro… Liberte-se dessa forma artificial, dicotómica e clubística de ver a realidade a preto e branco. Nem tudo na vida é uma questão de divisão esquerda/direita, Benfica/Sporting, ou privado/público… Porque a realidade é um bocadinho menos superficial do que isso.

        Como eu dizia, pessoas são pessoas e o ser humano tem por natureza certos vícios de caracter, mais vincados numas pessoas do que noutras, mas que estão sempre lá. Um desses vícios é o da tendência para se colocar a si e aos seus interesses/paixões acima dos dos restantes semelhantes. Há algumas pessoas ao longo da história que conseguiram transcender isto e dar a primasia aos outros, ou ao próximo, numa expressão de altruismo incomum… Mas a esmagadora maioria das pessoas é egoista e SE PUDER mete os seus interesses individuais acima do bem comum.

        Por este mesmo motivo o ser humano é um animal social e o mito do heremita ou do Robinson Crusoe, é mesmo isso: Um mito. “No man is an island”. Sendo um animal social, o ser humano tem sempre duas realidades: A sua própria e dos seus interesses pessoais, e a do grupo, que faz pressão para contrabalançar essa tendência egoista, lembrando-lhe que o bem de todos fala mais alto do que o bem de um só.

        Ora quando você fala de privado vs público é tão só essa mesma dinâmica que está em causa. A dinâmica do bem comum em interacção com o interesse individual. Até certo ponto é excelente que cada indivíduo tenha o direito pluralista a exercer a sua liberdade, creatividade e iniciativa, optimizando o seu potencial produtivo a nível individual e satisfazendo os seus desejos. Mas quando isso começa a comprometer o bem comum, o grupo (a sociedade) deve travá-lo, recordando-lhe que a liberdade e o bem de uns termina onde começa a liberdade e o bem dos outros. É um equilíbrio constante em interacção dinâmica, que importa manter, sem deixar que o Grupo mate a individualidade nem que o individuo se sobreponha ao bem comum.

        Quem defende que tudo deveria ser público, mata a individualidade. Quem defende que tudo deveria ser privado, mata o grupo (a sociedade) levando a situações como o Feudalismo e outras formas oligárquicas de organização social. É ingénuo e intelectualmente desonesto pensar que indivíduos competitivos, egoistas e gananciosos lutando por mais nada do que o seu umbigo e interagindo entre si sem qualquer forma de controlo por parte do grupo (neste caso a sociedade/estado representado por um governo democráticamente eleito), pode gerar uma sociedade justa, equilibrada e perfeita. Esta é a ideia do neo-liberalismo libertariano de Estado Mínimo a la Milton Firedman… E quem a defende apenas reage a condicionamentos mentais primários e clubístico-ideológicos de anti-esquerda ou anti-direita, que não são formas inteligentes de analisar a realidade das paixões e do comportamento humano, em toda a sua complexidade.

        • Nunca percebi esta obsessão deste Miguel Queiroz em comentar e depois vir de seguida elogiar-se com outro nick!!! Será doença?

          • Muito bem Paulo Cabanas. Seria bom haver mais comentadores do seu gabarito aqui neste site. Muito profundo e muito correto na sua análise. Parabéns Paulo Cabanas!

          • Boa tentativa Janeka. Essa caricatura de usar o João Naifadas para tentar dar a entender que o “Janeka” sou eu, é de uma dor de cotovelo atroz, ahahah… Ou seja: Irrita-o tanto, mas tanto, que alguém possa elogiar os meus comentários (por serem contrários às suas ideias) que você ataca logo dizendo que ele e eu somos a mesma pessoa. Olhe pois está com um azar bestial. O Janeka não sou eu e eu nunca faço comentários aos meus posts, porque acho isso muito triste e intelectualmente desonesto.

            Vou-lhe dar uma ajuda: Eu só comento aqui com dois nomes: Miguel Queiroz e MMQ (iniciais do meu nome). Uso o MMQ geralmente para fazer comentários mais cáusticos e menos cortezes. O Miguel Queiroz uso para comentários mais sérios. Mas nunca meto um a responder ao outro.

            Aliás uso o mesmo email de registo para ambos, algo a que nem era obrigado. Mas se duvida, pois convido o ZAP a confirmar aqui que o Janeka e eu não temos o mesmo IP (algo que se confirma com MMQ). Infelizmente para si, e sem falsas modéstias, eu tanto recebo fortes elogios como fortes críticas. Mas olhe que nem me lembrava que isso dos elogios era assim tão frequente… Lembro-me porém de pelo menos um post que fiz, que teve inúmeros elogios seguidos. Se calhar foram todos pseudónimos meus que eu inventei, eheheh…

  3. Por ano fazia 2 viagens nesta companhia em causa ate perceber que nem sempre fica mais barato voar nesta Ryanair …depois de voo cancelados decidi trocar de companhia … e sabem que mais ficai mais satisfeito! …descobri que existe mais vida para alem da Ryanair

  4. A Raynair com as suas taxas e taxinhas mais os seus atrasos ou anulações de voo vai acabar por ficar mais cara que outras companhias e com mais incertezas e inconvenientes, como diz o ditado, o barato fica caro!

RESPONDER

O detetive a bordo do rover da NASA Perseverance

Marte está muito longe da famosa 221 Baker Street, mas um dos detetives mais conhecidos da ficção estará representado no Planeta Vermelho quando o rover Perseverance da NASA pousar no dia 18 de fevereiro de …

Nem o mar profundo se safa das alterações climáticas

Um novo estudo mostra que as alterações climáticas já estão a bater à porta do mar profundo, e os seus habitantes poderão em breve estar em perigo. De acordo com o site IFLScience, a equipa de …

Príncipe belga pede desculpa por violar confinamento em festa ilegal em Espanha

O príncipe Joachim da Bélgica disse “lamentar profundamente” não ter respeitado “todas as medidas” do confinamento durante uma viagem a Espanha, onde participou numa festa ilegal em Córdoba que está a ser investigada pela polícia. Depois …

Politólogo que previu que Trump seria Presidente vaticina a sua reeleição

O politólogo que previu que Donald Trump seria Presidente dos Estados Unidos vaticina agora a sua reeleição em novembro de 2020. Helmut Norpoth, professor de ciências políticas da Universidade Stony Brook, nos Estados Unidos, previu …

Índia regista mais de oito mil novos casos. Tem "uma longa batalha" pela frente

A Índia registou mais de oito mil novos casos de covid-19 num único dia, um novo recorde desde o início da pandemia no país, foi este domingo anunciado. O número de casos confirmados de covid-19 na …

Jovens bolivianos forçaram picada de viúva-negra. Queriam ser como o Homem-Aranha

Três irmãos bolivianos de 8, 10 e 12 anos acabaram hospitalizados depois de fazerem com que uma viúva negra os picasse para que ficassem com super-poderes como o Homem Aranha. "Pensando que a [picada] lhes …

Bloco exige retirada de norma "insultuosa" no apoio a recibos verdes

O Bloco de Esquerda (BE) exigiu este domingo ao Governo que retire do formulário de apoio para os trabalhadores independentes uma norma "insultuosa" que lhes exige o compromisso de retomarem a atividade no prazo de …

Espetada de porco 2.0. Novameat propõe carne impressa em 3D para o jantar

A Novameat, uma empresa espanhola de tecnologia alimentar, apresentou um novo produto: carne de porco à base de plantas impressa em 3D, a que batizaram de espetada de porco 2.0. A Novameat quer apoiar um sistema …

Uber acusada de exploração de trabalhadores em Itália

Um tribunal de Milão ordenou a nomeação de um administrador judicial para a Uber Itália durante um ano, após ter determinado que o serviço de entrega de refeições da empresa explorava os trabalhadores. De acordo com …

Pinto de Costa: "Se Rui Moreira tivesse avançado, não me candidatava"

Pinto da Costa revelou que não teria avançado para a recandidatura à presidência do FC Porto se o presidente da Câmara do Porto tivesse entrado na corrida. "Se o Rui Moreira se tivesse candidatado, embora …