20 mil sapatos inundaram Paris na véspera da Conferência do Clima

Ian Langsdon / EPA

-

Chinelos de criança, botas repletas de flores, ténis acompanhados de palavras em defesa do planeta são alguns dos milhares de sapatos que cobriram este domingo a praça parisiense de onde sairia uma marcha pelo clima, cancelada devido aos atentados.

O mar de sapatos partilhou a praça la République com uma estátua e uma escultura, transformadas este ano numa espécie de monumentos aos mortos, em memória das vítimas dos atentados de janeiro, que causaram 17 mortos, e de 13 de novembro, que provocaram 130 mortos, e agora rodeados de flores, velas e inscrições de homenagem.

“Mais de 4 toneladas” de sapatos foram recolhidos na última semana, explicou Emma Ruby Sachs, diretora adjunta da Avaaz, movimento mundial de mobilização de cidadãos, que promoveu a ação.

O gigantesco tapete, que cobriu mais de um terço da enorme praça, é “um monumento simbólico da determinação das pessoas em ser escutadas”, referiu Emma Ruby Sachs.

A Avaaz apelou a todos os que iriam participar na marcha pelo clima, marcada para hoje, em Paris, para enviarem um par de sapatos para representá-los.

Todos os sapatos estão orientados na direção da praça de la Nation, onde a manifestação deveria terminar, antes de ter sido cancelada pelas autoridades francesas devido ao reforço da segurança, após os atentados.

“É uma experiência incrível deambular entre milhares de sapatos. Pode sentir-se a dor das vozes reduzidas ao silêncio, mas também a esperança que esta conferência possa salvar o planeta”, disse ainda Emma Ruby Sachs.

@MattMcGrathBBC / Twitter

20 mil sapatos invadiram Paris - incluindo estes, do papa Francisco

20 mil sapatos invadiram Paris – incluindo estes, do papa Francisco

Entre os sapatos anónimos estão alguns de donos mais conhecidos, como aqueles do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, os botins da atriz francesa Marion Cotillard, ou os saltos agulha da estilista britânica Vivienne Westwood e “até o papa Francisco enviou um par“, acrescentou um membro da Avaaz.

Um pouco mais longe, próximo do Bataclan, onde 90 pessoas foram mortas a 13 de novembro, vários representantes de comunidades das ilhas do Pacífico e da América Latina, vestidos com os seus trajes traicionais, organizaram “uma cerimónia de apaziguamento” através de cantos, danças guerreiras e de poesia para associar a memória das vítimas à urgência de resolver o problema do clima.

Milhares de cidades em todo o mundo, incluindo em Portugal, realizaram este fim de semana marchas em defesa do clima e a chamar a atenção para a necessidade de avançar medidas para conseguir enfrentar as alterações climáticas, responsáveis pelo aumento de fenómenos extremos, como secas ou inundações, além da subida do nível do mar.

Mais de 140 chefes de Estado e de governo vão estar esta segunda-feira, em Paris, na sessão de abertura da COP21, a conferência das partes das Nações Unidas sobre Clima, que vai prolongar-se por duas semanas.

Durante a COP21 os países participantes tentarão chegar a um acordo com vista a reduzir as emissões de gases com efeito de estufa e conter a subida da temperatura média do planeta nos 2 graus.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Covid-19 só explica 27,5% do acréscimo de mortalidade

As mortes por covid-19 em Portugal entre 02 de março e 18 de outubro representam apenas 27,5% do acréscimo da mortalidade registado relativamente à média dos últimos cinco anos, revelou esta sexta-feira o Instituto Nacional …

PCP desafia Governo a renacionalizar os CTT

O secretário-geral do PCP desafiou hoje o Governo a responder "à chantagem" do "grupo Champalimaud", retirar-lhe a concessão do serviço postal e renacionalizar os CTT. A proposta foi feita por Jerónimo de Sousa depois de estar …

"Covid persistente" atinge cerca de 20% dos curados (mas não recuperados)

Um novo estudo britânico indica que vários pacientes podem apresentar sintomas e sequelas durante vários meses, mesmo depois de testarem negativo. Os casos de “covid persistente” afetam maioritariamente mulheres e idosos. Há ainda muito por descobrir …

Acuña já é destaque em Espanha: "Não é bom nos 100 metros, mas..."

O ex-jogador do Sporting será uma referência para Lopetegui e já demonstrou um grande nível no jogo da Liga dos Campeões contra o Rennes. Marcos Acuña chegou a Sevilha há um mês e meio mas começa …

Portagens devem manter preços em 2021

Os preços das portagens nas autoestradas deverão voltar a manter-se em 2021, a confirmar-se a estimativa da taxa de inflação homóloga, sem habitação, de -0,18% em outubro, divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). A fórmula …

Governo estuda novo confinamento total nas duas primeiras semanas de dezembro

O Governo está a ponderar decretar um novo confinamento total da população portuguesa nas duas primeiras semanas de dezembro. A notícia foi avançada esta sexta-feira pela TVI e, entretanto, confirmada por outros órgãos de informação. O …

Pelo menos 140 pessoas afogam-se no naufrágio mais mortal de 2020

Pelo menos 140 migrantes morreram afogados ao largo da costa senegalesa depois de a embarcação em que seguiam se ter incendiado e naufragado, avançou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). O barco transportava 200 pessoas …

Nélson Évora terminou contrato com o Sporting

Nelson Évora, campeão olímpico do triplo salto nos Jogos Olímpicos Pequim2008, vai deixar o Sporting após o fim do contrato com o clube, no sábado, confirmou à "Lusa" fonte oficial do Sporting, esta sexta-feira. O atleta, …

Nova Zelândia aprova eutanásia. Mas rejeita legalização da marijuana

Os neozelandeses aprovaram a eutanásia voluntária, mas rejeitaram a legalização da marijuana para uso recreativo, em dois referendos realizados em 17 de outubro, anunciou esta sexta-feira a Comissão Eleitoral. Cerca de 65,2% dos neozelandeses votaram a …

Governo pondera novas medidas de apoio ao emprego e empresas

O Governo está a ponderar novas medidas de apoio ao emprego e às empresas em resposta ao agravamento da pandemia de covid-19, disse hoje o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro …