19 mortos, entre os quais 17 turistas, em ataque a museu na Tunísia

CV YouTube

Ataque terrorista ao Museu do Bardo, Tunísia

Dezanove pessoas, 17 das quais turistas, foram mortas, nesta quarta-feira, num ataque contra o museu do Bardo, em Tunes, realizado por pelo menos dois homens armados com Kalashnikov, anunciou o Ministério do Interior.

“Um ataque terrorista (visou) o museu do Bardo”, afirmou o porta-voz do ministério Mohamed Ali Aroui em declarações à rádio Mosaique FM, evocando “dois elementos terroristas ou mais, armados de Kalashnikov”.

O museu do Bardo, um dos principais da Tunísia, situa-se ao lado do Parlamento, tendo o tiroteio levado as comissões parlamentares a suspenderem as reuniões.

Os deputados foram obrigados a concentrarem-se no átrio da Assembleia, disse a deputada islamita Monia Brahim à Agência France Presse.

Os terroristas mantiveram alguns reféns no interior do museu, durante algum tempo, mas as autoridades tunisinas já resolveram a situação, libertando as pessoas e matando dois agressores, conforme informação veiculada pela ABC News.

Entre as 17 vítimas mortais haverá pessoas de nacionalidade espanhola, alemã, italiana e polaca.

Há ainda mais 22 turistas e dois tunisinos feridos, de acordo com relatos da imprensa internacional.

Entretanto, um porta-voz do ministério do Interior tunisino referiu-se aos terroristas como “atacantes islâmicos”, conforme reporta a CNN.

ZAP / Lusa

Atentado de Tunes

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE